[post-slides]

Seriado: House

Faz tempo que não venho falar sobre seriado, mas é que ando tentando terminar um, mas mesmo sem terminá-lo vou indicá-lo para vocês, pois já estou na sétima temporada, já sei como termina e este é um seriado que vale a pena ser assistido.

House

Informações: House é uma série médica norte-americana, criada por David Shore  e exibida originalmente nos Estados Unidos a partir de 16 de novembro de 2004 e teve o seu término em maio de 2012. O seriado já recebeu vários prêmios, entre eles o Globo de Ouro. A série conta com 8 temporadas completas. Hoje em dia ainda é exibida no Brasil pelo canal Universal Channel e pela Rede Record.

House

História: O cientista House (Hugh Laurie) é especializado em infectologia e nefrologia, realiza excelentes diagnósticos mantendo uma postura cética, distanciada e até mesmo mau humorada com os pacientes do fictício hospital de Princeton-Plainsboro. Ele trabalha com uma equipe de médicos selecionada de acordo com critérios duvidosos na busca de soluções para os piores males relacionados à saúde.

Opinião: House conta a história de um médico que trabalha no hospital universitário Princeton-Plainsboro Teaching Hospital, na cidade de Princeton, no estado de Nova Jersey, Estados Unidos.

Gregory House lidera o Departamento de Medicina Diagnóstica do hospital Princeton e tem a ajuda de uma equipe, formada por dois homens e uma mulher, que ao longo da série tem mudanças e é instável por alguns momentos, por causa da sua busca incessante de um médico excelente para ele.

Ele investiga doenças nas quais nenhum outro médico conseguiu descobrir qual era. ele é um médico famoso, polêmico, mau-humorado, renomado, anti-social e que não conta com ninguém, muito menos com os seus colegas de trabalho. Seu método para formar uma equipe é sempre baseada em seus próprios princípios, que as vezes são meio duvidosos.

House

Doutora Lisa Cuddy é a diretora do hospital e amiga de faculdade do House, e ele está sempre provocando-a, fazendo chantagem e até mesmo fazendo as coisas escondido dela, pois sabe que ela não autorizará e muito menos irá aceitar o método no qual ele quer usar para chegar a um diagnóstico final sobre o seu paciente. O House não aceita um caso não terminado, nem um caso sem respostas, para ele tudo tem respostas e todos mentem, por isso ele não confia em ninguém e  como ele diz “Os sintomas nunca mentem”.

Praticamente todos os episódios de House começam fora do hospital, dando abertura à doença que será tratada pelo médico e sua equipe ao decorrer do episódio. House e sua equipe apenas entram em ação se na emergência, ou outros médicos não conseguiram diagnosticar a doença na qual o paciente apresenta. As doenças dos episódios apesar de serem raras são reais, são doenças que realmente existem. Para auxilia-lo House usa um quadro branco aonde vai anotando os sintomas do paciente para ele chegar a um diagnóstico final, mas para ele chegar a este resultado ele usa o método socrático com a sua equipe, no qual ele sempre está certo no final.

House

O House muitas vezes entra em conflito com sua equipe, discutindo com eles, pois não acredita em seus pacientes porque ele acha que os pacientes sempre escondem algo ou simplesmente mentem.

Em suas horas vagas House gosta de assistir novela, tocar violão, piano, jogar jogos eletrônicos e até mesmo conversar com seu amigo Doutor Wilson, no qual um não vive sem o outro. House as vezes usa o Wilson para conseguir o que quer, usando desculpas, chantagens e fazendo brincadeiras de mau gosto.

Outra característica forte do House é que constantemente ele está se automedicando com vicodin por causa das suas dores fortes na perna direita. Suas dores são devido a uma cirurgia mal-sucedida anos antes, por causa da necrose do músculo quadríceps. Ele realmente sabe que está viciado nos comprimidos, porém acha que sem eles não poderá trabalhar, muito menos viver com a dor, mas quando não tem vicodin, ele recorre a outros medicamentos fortes. O House também não gosta de usar o jaleco do hospital, pois o acha inapropriado à sua imagem.

House

Muitas vezes eu desacreditei dos métodos usados pelo Dr. House e sua equipe, na qual ele persuadia a todos a fazerem o que ele queria. Ele muitas vezes é grosso sem motivos e da mesma forma que ele trata sua equipe, ele trata os pacientes, friamente. E muitos pacientes acabam ficando com raiva e as vezes nem querem terminar o diagnóstico com ele, que é algo curioso, já que, todos sabem que estão sendo tratados pelo House, mas dificilmente ele vai ao quarto do paciente, pois não gosta de se expor e como eu já disse ele é anti-social.

Essa série tem grandes reviravoltas e confesso que as doenças são interessantes, quase todas nunca ouvi falar, mas ele sempre chega a um diagnóstico, mesmo as vezes sendo um diagnóstico tardio.

Só falta eu terminar a 7º e a 8º temporadas e estou ansiosa para terminar logo!

House
Curiosidades: A série tem várias semelhanças com o Sherlock Holmes, como:

• o nome do médico, House (Holmes é similar a Home, logo, entendemos por House);

• ambos são anti-sociais e mau-humorados;

• ambos moram em um apartamento com o mesmo número, 221B;

• ambos são dependentes químicos.

Espero que tenham gostado do seriado, pois eu estou amando!


Comentar

Comentários

Bolhinhas de Sabão para Maria em 16/11/2015 às 01:22 | Responder

Oi Carina, já vi algumas vezes a série, mas nada completo. Pedacinhos quando mudava de canal ou meu marido estava assistindo. Também não seguimos, mas ele conhece bem mais que eu.
Você falando da distância dele com os pacientes me lembrei de ter conversado esses dias sobre isso.
No caso de House é exagerada essa distância, mas ela existe por parte de muitos médicos que não se envolvem como deveriam. O egocentrismo, talvez como é do House, impede uma entrega maior aos pacientes que tudo que querem é um envolvimento de compaixão, amor, atenção pela fragilidade de alguma doença..

Complicado né?

De qualquer forma parece ser uma série que prende a atenção e pelo que vi, com certeza prendeu a sua! 🙂

Beijos doces..

Teresinha Nolasco

carinapontes em 17/11/2015 às 11:29 | Responder

Realmente cada vez os médicos estão mais egocêntricos e mal olham para os pacientes, pois pelo que percebo eles se acham deuses, pois tem a capacidade de ajudar os pacientes a viverem ou morrerem.
É muito complicado mesmo…
Gostei do seu comentário e de saber a sua opinião Teresinha!

Beijinhos e até logo.



[instagram-feed]