Mês: Janeiro

Como ainda estamos…

View more

O casal que mora ao lado

Escritora: Shari Lapena…

View more

Mês: Janeiro

Os livros de…

View more

A pequena livraria dos corações solitários

Livro I da…

View more

O Projeto Rosie

Informações: Publicado pela…

View more

Usei… E gostei

Sabe aquele dia…

View more

Você sabia?

Agora é oficial!…

View more

Mês: Dezembro

Não sei vocês,…

View more

Birra faz parte do desenvolvimento infantil, você sabia?

Birra, manha… Tudo isso faz parte do comportamento das crianças e, provavelmente, você, já precisou driblar esses momentos de impasse, aonde sua paciência é testada.

A paciência dos profissionais da educação e dos cuidadores sempre é posta à prova quando o assunto é a birra das crianças, especialmente quando os pequenos estão na faixa dos 2 e 4 anos. É justamente nessa etapa de desenvolvimento que as manhas afloram, justamente porque é quando as crianças começam a desenvolver a identidade e a vontade própria. Ou seja, até as birras podem virar aprendizado, se você souber como lidar com elas.

Mas, em que momento elas surgem no dia-a-dia dos pequenos? Eles são dependentes e quando se deparam com suas limitações e com os “Nãos”, frustram-se e perdem o controle. O berreiro ou o debater-se no chão, aos gritos, significa algo como: “Quero fazer isso do meu jeito e não do seu!”. Como a criança ainda não desenvolveu a sua capacidade de saber esperar, não tem a noção do tempo, ela fica desassossegada e angustiada porque não consegue o que quer na mesma hora.

É hora de agir e ajudá-la a entender que existem outras maneiras mais tranquilas de se comunicar. Deixar que a birra torne-se uma reação frequente e comum da criança pode comprometer a sua personalidade e prejudicar as relações futuras. Por isso, fique ligado nestas dicas.

• Respire fundo! Claro que é difícil manter a tranquilidade diante de um escândalo da criança, mas, seu equilíbrio é essencial. Por isso, respire fundo e espere que a criança se acalme. Se necessário, leve-a para um local isolado. O que é importante ter sempre em mente: esse comportamento é normal, faz parte do desenvolvimento, mesmo que seja desagradável. Caso a criança se debata e possa machucar-se, segure-a firme e diga, com calma, para ela se tranquilizar. Quando isso acontecer, converse amigavelmente. Se for o caso, pegue-a no colo, porque ela precisa entender que é amada, mas que esse comportamento não é aceitável. Uma boa estratégia para desviar a atenção da birra é pedir à criança que o ajude em alguma atividade. Aqui você estará mostrando a ela a importância do respeito ao outro e que a colaboração e o afeto são importantes.

• Mas, por quê? Ao dizer um “Não”, explique por quê. Nessa fase, as crianças ainda não entendem bem qual o sentido das regras. Por isso, precisam conhecer as razões para acolhê-las. Mas, nem sempre elas compreendem que uma mesma regra vale para outras situações. Por isso, a repetição é necessária.

• O que está acontecendo? Depois que a crise passar, converse com a criança, fazendo perguntas simples: “O que aconteceu?”, “Por que você está agindo assim?”. Escute as respostas para entender se aquele comportamento é normal ou exagerado. Vamos supor que a criança se recuse a brincar de algo específico. Ela pode ter vivenciado alguma experiência traumática que a atividade a faz relembrar. Vale uma análise de cada caso.

• Exemplo é tudo! É importante que você seja exemplo de autocontrole, porque suas atitudes e os seus comentários são absorvidos cotidianamente pela criança.

• Vamos combinar? Uma boa estratégia para evitar as birras são os combinados. Por exemplo, a criança faz manha porque não quer ajudar a guardar os brinquedos após a atividade. Você entra com uma combinação: “Tudo bem não guardar agora, mas que tal você guardar antes de ir para o parquinho?”. Acolher o desejo da criança cria a possibilidade de ela refletir sobre a responsabilidade que tem sobre seus atos. Para o combinado valer a pena, precisa ter algum tipo de recompensa, se for cumprido, e de consequência, se não for. Caso contrário, o esforço não terá sentido para a criança e ela vai pensar que normas não precisam ser obedecidas. No caso do exemplo que demos aqui, a recompensa pode ser um forte abraço ou um cartãozinho com um desenho afetivo feito por você, valorizando a atitude da criança. Se ela não cumprir, não poderá ir ao parquinho aquele dia, fazendo outra atividade.

• Elogie sempre! Elogiar é essencial para a autoestima dos pequenos. Quando a criança cumprir algum combinado ou entender, sem birra, que ela não poderá ser atendida na hora ou do jeito que quer, enalteça a compreensão dela.


Vamos por em prática? 


Beijinhos e Boa noite!




Fonte de Pesquisa: Facebook

A Importância do Brincar na Educação Infantil

Boa tarde gente,
Estou aqui hoje
para falar de um assunto que todo mundo já conhece e é o mais escolhidos para
fazer o TCC (Trabalho de Conclusão de Curso), mas eu acho esse assunto muito
importante, pois para os pais deixar seus filhos na escola não passa de um
tempo de diversão em que o filho estará brincando, mas mal sabem eles que as
brincadeiras que fazemos são importantes para o desenvolvimento das crianças a
para a aprendizagem e que aprender brincando é a forma mais gostosa que existe
e mais fácil de ensinar as crianças.
Brincar é uma importante forma de comunicação, é por
meio deste ato que a criança pode reproduzir o seu cotidiano. O ato de brincar
possibilita o processo de aprendizagem da criança, pois facilita a construção
da reflexão, da autonomia e da criatividade, estabelecendo, desta forma, uma
relação estreita entre jogo e aprendizagem.
Brincar, segundo o dicionário Aurélio (2003), é
“divertir-se, recrear-se, entreter-se, distrair-se, folgar”, também
pode ser “entreter-se com jogos infantis”, ou seja, brincar é algo
muito presente nas nossas vidas, ou pelo menos deveria ser.
Uma vez eu li em um site que é no brincar que as
crianças revelam aquilo que elas veem, e que realmente são e isso é importante
para o desenvolvimento delas e para que elas se expressem, pois desta maneira
lúdica ela vai tendo contanto com o mundo físico e social.
Concluindo o
brincar é muito importante para as crianças e nunca deixem que suas crianças
parem de brincar e nunca deixem que o jogo caia na rotina estejam sempre reinventando para que haja novas descobertas.

Beijinhos Carina.

Dia do Abraço

Todo dia é dia de algo, né? Mas hoje e si é o dia do Abraço e segunda-feira foi o dia do Pedagogo que eu esqueci de postarfalando sobre ele (sorry).
Mas uma vez eu fui em um curso que incentivava a gente a fazer o jogo do abraço na sala de aula com as crianças, para saber quantos abraços elas davam em um dia, para assim poder incentivá-las a terem mais afeto aos amigos e até mesm aos parentes e lembrei disso hoje, pois acho essa técnica muito boa e as crianças amam contar quem elas abraçaram no dia anterior.

Então essa é a dica de hoje, Façam o JOGO DO ABRAÇO com seus alunos.

Beijinhos e muitos abraços para vocês hoje.

Inicio do 2º Bimestre

Boa noite!

O 1º Bimestre acabou e esta semana iniciou o 2º Bimestre e graças a Deus a reunião de pais foi uma maravilha, foi sossegada, poucos pais questionaram as aulas de inglês da educação infantil, perguntando o que os filhos estavam aprendendo, ou até mesmo elogiaram as aulas e o progresso dos filhos.

Nesse 2° Bimestre resolvi abordar: no Maternal a família e os seus membros; no Jardim as formas e no Pré os objetos de sala de aula. Escolhi esses temas, pois são usados no dia-a-dia das crianças e isso facilita a memorização.

Vou contar um pouquinho da minha história. Por ser formada em Pedagogia, ter 5 anos de curso de inglês e por ter trabalhado em 2 escolas bilíngues isso me deixou apta a dar aulas de inglês e como meu foco é trabalhar com crianças acabei aceitando ser professora de inglês na nova escola em que estou trabalhando, mas meu objetivo mesmo é ser professora de educação infantil, pois não tem nada melhor do que ensinar os pequenininhos e ver o seu desenvolvimento e posso dizer isso, pois ano passado foi meu primeiro ano como professora e pude acompanhar todo o desenvolvimento e isso foi um máximo e por essas realizações acho que estou na profissão certa.

Como vocês viram, eu sou nova como professora, mas já venho trabalhando em escolas e com crianças á 5 anos e desde pequena sabia que queria fazer algo envolvendo as crianças. O sonho da minha mãe era que eu fosse pediatra, mas escolhi ser professora e não me arrependo.

E espero ajudar e tirar dúvidas de todo mundo que precisar.
Futuramente colocarei algumas dicas de atividades para cada faixa etária e algumas atividades.

Beijinhos.

 

Livros

Boa noite,

Hoje passei a tarde inteira no serviço querendo postar, pois estou fazendo books com as minhas 14 salas de educação infantil para a Feira do Livro e todos são falando sobre os Friends, para podermos adquirir um livro paradidático que se chama “Cookie and Friends”, que é um livro que tem desde atividades até músicas e histórias para as crianças aprenderem a ouvir em inglês também.

E eu gostaria também de comentar sobre os livros que ando lendo, esse ano eu prometi para mim mesma que ia ler muitos livros, pois ano passado fiz algumas entrevistas e a maioria perguntava quantos livros eu havia lido nos últimos 2 meses e isso é muito importante para nós pedagogas, pois temos que estar sempre atualizadas. Fiz até um Skoob para colocar os livros que eu ando lendo e por algumas dicas, mas por enquanto não estou lendo nenhum que seja especificamente de pedagogia, comecei a ler romances, para começar a voltar a ter gosto por ler e ta dando certo, pois já li 4 desde janeiro e para quem quiser saber mais sobre os livros que estou lendo vou postar o link do meu Skoob ai a baixo e logo mais coloco as fotos e as sinopses dos livros que eu li aqui no meu blog.

http://www.skoob.com.br/usuario/963290

Beijos a todos que leem o meu blog.

O que ando fazendo…

Boa noite,

Como eu havia dito no post anterior eu troquei de emprego e é totalmente diferente do que eu fazia e ainda estou me adaptando as coisas que eu tenho que fazer, mas por enquanto estou levando de boa, só tenho medo de quando chegar o final do bimestre e eu terei que fazer mais de 300 envelopes para por as mais de 300 atividades de mais de 300 alunos, são muitas crianças. Meu Deus! é nessa hora que bate o meu desespero e vontade de largar tudo.

Agora eu dou aula somente de Inglês para a Educação Infantil de um colégio grande e tem muitas salas e muitas crianças, para mim esta sendo difícil gravar o nome de todos eles ainda, mas da maioria eu já sei, mas vou falar um pouco do que estou fazendo e de como estou ensinando as crianças.

No maternal comecei com os Animals, pois eles são muito pequenos e ainda não sabem as Colors, mas vou incluindo as Colors enquanto falo dos Animals e eles estão gostando e sempre depois que leio uma história sobre o Animal do dia, vamos para a mesa pintar e registrar esse Animal em folha.

Já com o Jardim que são maiores, já iniciei as Colors e vou introduzindo alguns comandos para eles entenderem e aprenderem mais em Inglês, as vezes eles ficam perdidos e tenho que traduzir, mas eles estão pegando as coisas com muita facilidade.

No Pré eles já sabem as Colors e alguns Animals e por isso estou ensinando as Fruits, sempre enfatizando suas cores, tamanhos e dando alguns comando em inglês, como ir ao banheiro, falar Please sempre que quer algo e eles estão indo bem e pegando super bem.

Toda vez que entro em qualquer uma das salas, seja maternal, ou pré a recepção é ótima e eles sempre vem me abraçar, me beijar, sempre dando Good Morning/ Good Afternon e é uma festa para eles a minha aula.

Bom gente por hoje é só, eu irei postar algumas das atividades que dei para eles e no próximo post irei comentar um pouquinho sobre os livros que estou fazendo com cada sala para a feira do livro.

Beijinhos e até logo.



Load More...