[post-slides]

A escolha

A seleção e  A Elite são os dois primeiros livros da saga da Kiera Cass e já foram comentados por mim em posts anteriores, por isso hoje vim falar sobre o desfecho desta seleção feita pelo Maxon…

Livro III da saga A seleção

A EscolhaInformações: Terceiro livro da saga da Kiera Cass. Publicado pela Editora Seguinte, nas versões brochura e capa dura. Número de páginas:

Classificação: Jovem adulto.

Descrição: America era a candidata mais improvável da Seleção: se inscreveu por insistência da mãe e aceitou participar da competição só para se afastar de Aspen, um garoto que partira seu coração. Ao conhecer melhor o príncipe, porém, surgiu uma amizade que logo se transformou em algo mais… No entanto, toda vez que Maxon parecia estar certo de que escolheria America, algum obstáculo fazia os dois se afastarem. Um desses obstáculos era Aspen, que passou a ocupar o posto de guarda no palácio e estava decidido a reconquistar a namorada. Em encontros proibidos, ele a reconfortava em meio àquele mundo de luxos e rivalidades. Com essas idas e vindas,

America perdeu um pouco de espaço no coração do príncipe, lugar que foi prontamente ocupado por outra concorrente. Para completar, o rei odiava America e a considerava a pior opção para o filho. Assim, tentava sabotar a relação dos dois, inventando mentiras e colocando a garota em prova a todo instante. Agora, para conseguir o que deseja, America precisa cortar os laços com Aspen, conquistar o povo de Illéa e conseguir novos aliados políticos. Mas tudo pode sair do controle quando ela começa a questionar o sistema de castas e a estratégia usada para lidar com os ataques rebeldes.

Opinião: A Seleção é a minha distopia favorita e é muiiito amorzinho, me apaixonei de cara por esses livros, pois acho suas capas lindas e cheias de charme. Fora que a escrita da Kiera Cass é muito envolvente nestes livros.

Bom vamos a história, a história começa da onde parou em A elite, porém neste livro a America já está decidida que quer o Maxon, porém ele está indeciso porque toda vez que ele tem certeza do que quer algo acontece, ou a própria America faz algo de errado e faz com que o rei caia em cima do Maxon e isto acaba gerando a indecisão dele.

A Escolha Kiera Cass

Este livro é menos enrolado que o anterior, mas a America ainda fica em cima do muro com relação ao Aspen, pois ele é o seu segundo plano caso o Maxon não a escolha, por isso ela não abre mão totalmente dele. Mas ela tem certeza de que realmente quer o Maxon, depois do que ocorreu em A Elite, só que o grande problema é o Rei Clarkson que deixa bem claro que odeia a America e não a quer como nora, poisa lega que ela não tem postura e nem classe, fora o que ela já aprontou…

Então imaginem, como não é difícil para o Maxon, amar alguém que seu odeia, e ainda ficar inseguro se realmente deve escolhê-la, porque ela é impulsiva, respondona e faz o que acha que deve fazer… Maxon com sua indecisão toda acaba conhecendo outra selecionada a fundo, e abrindo suas opções para saber o que realmente deve fazer.

Enquanto essa indecisão entre o Maxon a America está grande, os rebeldes não param de atacar o castelo e os moradores de Illéa, e agora eles estão matando realmente e as castas das selecionadas estão sendo atacadas também. America e Maxon resolveram fazer uma aliança que ninguém nunca imaginaria que seria capaz e não fizeram com o consentimento do Rei.

A Escolha Kiera Cass

E agora o que será que irá acontecer com estes ataques? Será que o Maxon vai escolher alguém? E quem será esta escolhida?

Kiera Cass soube realmente me cativar e dar um desfecho excelente para este livro, os acontecimentos finais foram tão surpreendentes e a leitura foi tão fluida que eu não consegui parar de ler até saber quem seria a escolhida, cada página virada era uma surpresa nova.

Neste livro fiquei com mais raiva do Maxon do que da America, rs, mas claro que depois eu voltava a amá-lo, pois ele é um fofo e há explicações de porque ele fez as coisas que me fizeram odiá-lo,rs.

Enfim, este livro é um amorzinho e é tão bom quanto os outros dois e eu realmente recomendo a todos!!!!

A elite

Escrevi sobre o primeiro livro A Seleção em um outro post e por isso vim dar continuidade, este post não contém spoiler.

Livro II da saga A seleção

A EliteInformações: Este é o segundo livro da (antiga) trilogia da Kiera Cass. Publicado pela Editora Seguinte, nas versões brochura e capa dura. Número de páginas: 350.

Classificação: Jovem adulto.

Descrição: A Seleção começou com 35 garotas. Agora restam apenas seis, e a competição para ganhar o coração do príncipe Maxon está acirrada como nunca. Quanto mais America se aproxima da coroa, mais se sente confusa. Os momentos que passa com Maxon parecem um conto de fadas. Mas sempre que vê seu ex-namorado Aspen no palácio, trabalhando como guarda, ela sente que é nele que está o seu conforto. Porém, enquanto ela está às voltas com o seu futuro, o resto da Elite sabe exatamente o que quer — e ela está prestes a perder sua chance de escolher.

Opinião: O livro dá continuidade A Seleção e neste momento vemos mais meninas sendo desclassificadas e ficamos mais perto das 6 finalistas. Passamos a entender porque cada uma delas quer ser a próxima rainha de Illéa e qual é o método usado por cada uma para seduzir o Maxon.

E enquanto as selecionadas tentam conquistar o príncipe Maxon, America tem que lidar com a chegada e a estadia do Aspen – seu ex namorado – no palácio,  que agora é um guarda e precisa defender o príncipe, mesmo não gostando dele e ainda precisa se controlar com relação a America.

A indecisão da América entre o Aspen e o Maxon, me deixou muitas vezes com raiva, parecia que ela estava brincando com o coração dos dois que realmente gostavam dela de verdade e estavam dispostos a tudo. Ela muitas vezes chegou a duvidar das boas intenções e dos sentimentos do Maxon para com ela – e isso me deixou realmente brava, pois amo o Maxon.

A Elite Kiera Cass

Me apaixonei pelo Maxon devido seu carinho por America, e pela forma como ele a defendia. Mas eu entendia perfeitamente o Aspen, mesmo ele me decepcionando de várias formas – America e ele tinham uma história anterior ao palácio, por isso ele ainda tinha esperanças.

O foco deste segundo livro foi mais a política de Illéa, os rebeldes aparecem mais e tem até atentados ao castelo, mas claro que o suspense sobre o que os rebeldes querem ainda existe… E neste momento America começa a ficar confusa com relação a sua posição, se ela quer ser mesmo uma rainha, se ela quer a coroa e mais dúvidas aparacem.

A Elite Kiera Cass

Este segundo livro é só indecisão e paixão pelo Maxon, rs. O livro me envolveu muito rápido assim como o primeiro e vale a pena lê-lo.

 

A Seleção

Eu li o livro A Seleção há algum tempo, mas este é um livro no qual eu amo e me apaixonei a primeira lida, rs. Tanto que o li em dois dias, na verdade demorei dois dias porque não queria dar um fim a história mesmo tendo os outros dois (A Elite e A Escolha).

Livro I da saga A seleção

A SeleçãoInformações: Este é o primeiro livro de uma trilogia escrita pela Kiera Cass e publicado pela Editora Seguinte, seu gênero é ficção juvenil com um pouco de distopia. Número de páginas: 361.

Classificação: Jovem adulto.

Descrição: Para trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China, e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças entre dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha. Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes. Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma — e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.

Opinião: A história se passa em Illéa que é um país divido em castas, são oito castas no total, as castas são numeradas e quanto mais baixa sua casta for mais pobre você será.

America Singer é a protagonista, que vem da casta cinco. Ela e sua família vivem de forma humilde e são artistas, para conseguir dinheiro eles cantam e dão aula de música ou de instrumentos para as castas mais altas e sempre que possível tocam e cantam em festas das castas mais altas.

A vida de America e sua família não é nada fácil, muitas vezes eles lidam com a falta de comida e dinheiro e ela ainda é apaixonada por Aspen, que é uma casta abaixo da sua – da casta seis – e por serem de castas diferentes não podem se relacionar de forma aberta, por isso há dois anos eles escondem o namoro. Todas as noites eles se encontram escondidos na casa da árvore, onde o Aspen da uma moeda para a America guardar em um pote que ela tem, e que por sinal já está bem cheio de moedas. Essas moedas irão ajudá-los a se casarem.

Certo dia America recebeu uma carta convidando-a a participar da Seleção: um concurso onde 35 garotas irão disputar o coração e o amor do príncipe Maxon.

A Seleção

Claro, que a America não quer se inscrever já que seu coração pertence ao Aspen, mas as 35 selecionadas irão viver no castelo durante o concurso, irão ter comida em abundância e as famílias das selecionadas receberão dinheiro. Depois de muito relutar America percebeu que seria uma boa opção se inscrever, pois entrar na Seleção iria ajudar a sua família. Mas assim como America outras centenas de garotas pensavam a mesma coisa, e mesmo assim ela se inscreveu… Com esta inscrição ela e o Aspen terminaram e a grande Seleção começou para todas as garotas de todas as castas de Illéa.

Este livro me pegou de jeito, pois ele realmente foi muito viciante do início ao fim, cada página era uma surpresa, um suspiro e uma dúvida. Indico esta leitura a todas as meninas que gostam de um romance, pois é um livro com uma leitura fácil e que flui naturalmente.

Mentirosos

MentirososInformações: Publicado pela Editora Seguinte e escrito pela E. Lockhart. Número de páginas 272.

Classificação: Adulto.

Descrição: Os Sinclair são uma família rica e renomada, que se recusa a admitir que está em decadência e se agarra a todo custo às tradições. Assim, todo ano eles passam as férias de verão numa ilha particular. Cadence — neta primogênita e principal herdeira —, seus primos Johnny e Mirren e o amigo Gat são inseparáveis desde pequenos, e juntos formam um grupo chamado Mentirosos. Cadence admira Gat por suas convicções políticas e, conforme os anos passam, a amizade com aquele garoto intenso evolui para algo mais.
Mas tudo desmorona durante o verão de seus quinze anos, quando Cadence sofre um estranho acidente. Ela passa os próximos dois anos em um período conturbado, com amnésia, depressão, fortes dores de cabeça e muitos analgésicos. Toda a família a trata com extremo cuidado e se recusa a dar mais detalhes sobre o ocorrido… até que Cadence finalmente volta à ilha para juntar as lembranças do que realmente aconteceu.
‘Mentirosos’ é um suspense moderno e sofisticado, impossível de largar até que todos seus mistérios sejam desvendados. Ao mesmo tempo, a prosa lírica e o estilo seco e denso o fará mergulhar de cabeça no mundo dos Sinclair e nas crescentes angústias de Cadence — para então vir à tona completamente impactado.

Opinião: A família Sinclair é uma típica família nobre, são altos, claros, ricos, bonitos, atléticos, inteligentes, vencedores e simpáticos, sempre estão sorrindo e bem apresentados. E em todos os verões eles vão para a ilha particular onde o patriarca da família – Harris – possui uma casa.

E é nesta ilha que a família Sinclair se reuni nos verões, Cadance, seus primos – Jhonny, Mirren, Gat, Will, Liberty, Taft e Bonnie – e suas tias – Carrie, Bass e Penny. A família é bem grande, e juntos a todo momento eles deixam transparecer o ego grande e a sede pelo poder que há em todos. E claro que no meio de tanta disputa os jovens não poderiam ser diferentes e eles acabam se unindo a ganância dos adultos.

Porém Cadance é diferente, a única coisa que importa para ela é a união e a amizade dos Mentirosos – Jhonny, Mirren e Gat (que não é integrante da família).

Mentirosos

O livro começa com o relato do verão dos oito anos dos mentirosos (verão em que todos tinham oito anos) e foi o ano em que ela conheceu Gat, o menino que iria mudar sua vida para sempre. Eles passam a conversar, tem assuntos e desejos em comum e isso os aproxima cada vez mais, porém no verão dos catorze, algo muda, o Gat muda e eles percebem que na verdade estão apaixonados um pelo outro. Só que essa paixão não é bem vista pelo avó de Cadence, já que Gat não faz parte da família e é totalmente diferente dos padrões de beleza aceitos por ele. O verão acaba e cada um segue seu caminho e o mais engraçado é que durante o ano nenhum deles se comunicam, só se veem e conversam no verão, momento em que estão juntos.

Mais um ano passa e no verão dos quinze acontece um estranho acidente, onde a Cadance perdeu a memória e ficou com sequelas: dores fortíssimas de cabeça, enjoos, depressão e fraqueza. Ela simplesmente abandona tudo o que gostava e vive apenas a base de analgésicos e por isso começa a se desapegar de tudo o que não necessita. Cada vez que tenta lembrar o que aconteceu suas dores de cabeça pioram e ela chega a ficar em seu quarto horas dormindo, mas assim que consegue tenta entrar em contato com os mentirosos para tentar descobrir o que aconteceu no verão dos quinze, há dois anos atrás.

Não posso mais falar sobre o livro, há um pedido exclusivo da escritora no final do livro para que não haja nenhum spoiler. Mas uma coisa eu garanto, este livro deveria ser lido por todos, tamanho suspense que é, aconteceram coisas que eu não imaginava, nunca li um livro tão incerto e cheio de detalhes como este.

A escrita da E. Lockhart me surpreendeu do começo ao fim, tanto que não consegui parar de ler o livro até terminar. A tensão existente nas palavras, as metáforas usadas para descrever algumas coisas foram excelentes e a história é contada em primeira pessoa, pela Cadance. Os capítulos do livro são curtos, no início do livro há uma ilustração da ilha particular com a localização das casas de todos os membros da família Sinclair.

Mentirosos

O livro não possui ação, mas a agonia da Cadance nos faz querer saber o que realmente aconteceu, fora que há releituras de contos de fadas escrito por ela mesma.

A escrita envolvente nos faz achar que a história realmente é real e que fazemos parte dela, pois a leitura é suave e nos prende do início ao fim. Há ainda a crítica social que a autora traz em sua escrita, com relação ao rico que quer sempre ficar mais rico, e por isso não mede esforços para conseguir o que quer, chega até o ponto de manipular, corromper, adular, brigar, infringir e até mesmo subornar os menos favorecidos. Esta crítica está estampada no livro do começo ao fim.

Só sei que este livro recebeu 5 estrelas no meu skoob e realmente se tornou um dos meus favoritos, porque o final dele foi totalmente inesperado para mim e fiquei sim de boca aberta e chocada durante um dia inteiro, sem acreditar no que realmente tinha acontecido, há um trecho do livro que descreve bem o que senti: “Não existe uma palavra no Scrabble para descrever como me sinto…”.

Boa leitura leitores!

Um corpo na biblioteca

Agatha ChristieInformações: Escrito por uma das maiores escritoras de livros policiais da época Agatha Christie e publicado pela Editora Nova Fronteira. Número de páginas: 184.

Classificação: Adulto

Descrição: O corpo de uma jovem é encontrado no tapete da biblioteca dos Bantry, às sete da manhã. A vítima é uma completa desconhecida e o casal Bantry decide chamar as autoridades para investigar o caso — e também, é claro, Miss Marple, detetive amadora e amiga da Sra. Bantry.
Tudo se complica ainda mais quando chega até eles a notícia de outra adolescente morta, carbonizada dentro de um carro incendiado em uma pedreira. Qual será a possível conexão entre os dois incidentes?

Opinião: É uma manhã normal na casa dos Bantry, até que todos ouvem os gritos da empregada que acabou de avistar um corpo na biblioteca. A senhora Bantry como sempre foi resolver o problema afim de deixar seu marido descansar mais, porém com esta notícia ela se viu obrigada a acordar seu marido. E ao confirmarem que realmente havia um corpo na biblioteca, decidiram chamar a polícia.

Preocupada com a reputação de seu marido, a Sra. Bantry pede que seu motorista vá imediatamente buscar sua melhor amiga, a Miss Marple que resolve casos em um piscar de olhos.

Agatha Christie

Logo após o corpo ser encontrada, um carro é incendiado com uma pessoa dentro e a polícia não entende como os dois casos podem ter alguma ligação, porém Miss Marple sabe qual é a ligação dos dois casos.

O livro por ser uma história policial não posso falar muito sobre ele, senão acaba com o suspense. Ele é bem escrito e tem uma desenvoltura excelente, mas achei um pouco massante, não sei se é pela escrita formal, ou  por ser um pouco parado.

Este foi o primeiro livro da Agatha que eu li e gostei, ao procurar vi que tem vários casos da Miss Marple assim como alguns livros com outros “detetives” – se é que podemos chamar assim, rs -, mesmo a leitura deste livro sendo difícil para mim eu vou dar oportunidade a outros livros da Agatha Christie, pois amo livros policiais e seus desfechos que muitas vezes são surpreendentes.

Agatha Christie

Além disso esta edição da Editora Nova Fronteira é realmente bonita, é de capa dura, com folhas grossas e me surpreendeu por sua riqueza em detalhes na capa, por isso quero todos, rs.

 

Uma história de amor e TOC

Uma história de amor e TOC

Informações: Publicado em 31 de março de 2015 pela Editora Galera Record e escrito pela autora Coren Ann Haydu – este foi seu livro de estreia. Número de páginas: 319.

Classificação: Young Adult

Descrição: Bea foi diagnosticada com transtorno obsessivo-compulsivo. De uns tempos pra cá, desenvolveu algumas manias que podem se tornar bem graves quando se trata de… garotos! Ela jura que está melhorando, que está tudo sob controle. Até começar a se apaixonar por Beck, um menino que também tem TOC. Enquanto ele lava as mãos oito vezes depois de beijá-la, ela persegue outro cara nos intervalos dos encontros. Mas eles sabem que são a única esperança um do outro. Afinal, se existem tantos casais complicados por aí, por que as coisas não dariam certo para um casal obsessivo-compulsivo? No fundo, esta é só mais uma história de amor… e TOC.

Opinião: Bea é uma adolescente de 16 anos que está sofrendo com o término do seu namoro, porém ela surtou com este término e acabou perseguindo seu ex para saber tudo o que ele fazia, como efeito desta perseguição ela foi proibida a chegar perto dele e da casa dele e foi encaminhada a fazer um tratamento psicológico.

O livro inicia com a Bea em uma festa no ginásio da escola, onde houve blecaute, e no meio da escuridão ela consegue identificar um menino com um ataque de pânico, e resolve ajudá-lo, e por experiência própria ela sabe como controlar os sintomas, mas na esperança de ajudá-lo ela acaba beijando-o , mas ele foge e ela fica apenas com seu nome: Beck.

Uma história de amor e TOC

Certo dia ao ir a mais uma seção de terapia, a Dra. Pat a diagnostica com TOC, pois suas anotações e seu cuidado excessivo com tudo a torna uma pessoa “doente” (é assim que Bea vê), mas Bea não aceita e se sente condenada ao ter que comparecer a seções em grupo, pois ela acha que ela não é doente e no grupo haverá apenas loucos, doentes e viciados em alguma substância.

Em sua primeira seção de grupo, ela se depara com Beck e suas suspeitas estavam sendo confirmadas: seu par ideal com certeza seria alguém tão ferrado quanto ela. Mas este namoro será diferente de qualquer outro que possamos imaginar, já que Beck tem TOC e não pode de maneira nenhuma ficar sem lavar as mãos e não pode ser tocado por ninguém.

Enquanto Beck tenta superar suas obsessões, Bea está cada vez mais em um abismo, pois não aceita o seu transtorno e acaba perseguindo um casal que também faz terapia com a Dra. Pat.

Uma história de amor e TOC

Para saber mais, basta ler o livro que é bem escrito e nos comove a cada vez que vemos a Bea negar seu transtorno e cair mais dentro de um abismo, onde ela apenas conseguirá sair se realmente aceitar ajuda.  É interessante conhecer a fundo sobre um transtorno que pouco temos informações e que tem muito mais sintomas do que conhecemos.

Esta edição da Galera Record é linda, cheia de detalhes, com uma diagramação na qual não tenho o que reclamar. O livro possui uma leitura leve e não vicia, por isso às vezes foi um pouco difícil de fluir, mas é uma leitura válida que deve ser lida por todos.

O menino do dinheiro em cordel

Informações: Publicado pela Editora Dsop, escrito  pelo Reinaldo Domingos e o José Santos e as ilustrações ficaram por conta da Luyse Costa. Número de páginas: 54.

Classificação: Infantil

Descrição: Quando o Menino do Dinheiro nasceu como personagem, saiu pelo mundo ensinando às crianças um jeito todo dele de realizar sonhos. Agora, crescido e dono do seu próprio nariz, foi parar no Nordeste, essa terra tão cheia de belezas e de gente criativa.

Opinião: O livro é rico nas ilustrações e na escrita, pois traz uma linguagem diferente da qual as crianças estão acostumadas, que é o cordel.

O menino do dinheiro em cordel

O livro é inteiro escrito em forma de cordel e nos conta a ida do Menino do Dinheiro até Recife, para visitar sua família.

Assim que o Menino do Dinheiro chega em Recife e revê sua família ele decide ir ao Mercado onde tem de tudo e acaba se deparando com uma aglomeração e ao chegar mais perto avista dois cordelistas, o Chico do Bolso Furado e o Seu Maneco.

O menino do dinheiro em cordel

Nesta roda de “conversa” dos cordelistas, eles explicam como é o cordel e acabam caindo no assunto do dinheiro e fazem rimas e um duelo entre os dois.

Gostei bastante do livro, acho muito interessante e válido inserirmos textos diferentes às crianças, para elas poderem se habituar e também a expandir o conhecimento e o vocabulário. Inclusive tem um glossário no final do livro para tirar as dúvidas das crianças de algumas palavras que são provenientes do nordeste.

O menino do dinheiro em cordel

Desaparecido para sempre

Não tem como não amar os livros do Harlan Coben! Cada vez que os leio me pego deslumbrada com sua escrita e com seus personagens, por isso hoje com certeza irei falar de um livro dele.

Desaparecido para sempreInformações: Este é um romance policial escrito pelo renomado Harlan Coben e foi publicado pela Editora Arqueiro em maio de 2002. Número de páginas: 302.

Classificação: Adulto

Descrição: No leito de morte, a mãe de Will Klein lhe faz uma revelação: seu irmão mais velho, Ken, desaparecido há 11 anos e acusado do assassinato de sua vizinha Julie Miller, estaria vivo. Embora a polícia o considere um fugitivo, a família sempre acreditou em sua inocência. Ainda aturdido por essa descoberta e tentando entender o que realmente aconteceu com seu irmão, Will se depara com outro mistério: Sheila, seu grande amor, some de repente, e o FBI suspeita do envolvimento dela no assassinato de dois homens. Apesar de estarem juntos há quase um ano, Sheila nunca revelou muito sobre o seu passado.

Opinião: Este é mais romance policial, cheio de reviravoltas que li do Harlan e como sempre ele me surpreendeu e me deixou de boca aberta, pois muitas das coisas que fui descobrindo ao longo da história eu não pensei que seria possível acontecerem.

O livro é narrado pelo Will Klein que é irmão de Ken Klein que está desaparecido há 11 anos após matar a vizinha e ex namorada do Will, Julie Miller. No início ele fala sobre os últimos momentos dele ao lado de sua mãe e sobre a grande revelação que ela fez no seu leito de morte, que era que o seu irmão ainda estava vivo, mas Will não está muito confiante e passa a achar que é apenas um delírio de sua mãe, até que mexendo nas coisas dela depois do velório ele encontra uma foto recente do Ken e a partir deste momento ele está determinado a descobrir onde seu irmão está e se os seus demais parentes sabiam que ele estava vivo.

Desaparecido para sempre

Will e Ken sempre foram muito apegados, por isso por conta própria ele resolve ir em busca de respostas, mas sua vida começa a mudar da noite para o dia. Para quem tinha uma vida pacata e trabalha ajudando crianças de rua a saírem desta vida, ele acaba se deparando com surpresas, com o sumiço da sua namorada, pessoas que ele não via há anos passam a procurá-lo e até mesmo a ameaçá-lo á procura de Ken.

Mas a história tem início quando o Philip McGuane e o John Asselta (mais conhecido como Fantasma) entram em cena. Philip é um mafioso muito conhecido e a polícia está louca atrás dele para prendê-lo e John é um assassino muito perigoso e sua obsessão é matar as pessoas estranguladas aos poucos para poder observá-las morrendo. Assim que o Will é abordado pelo John e é ameaçado ele percebe que há algo de muito ruim acontecendo e que seu irmão devia estar envolvido com a máfia.

Os personagens foram bem construídos e bem explorados, há explicações para todas as situações que ocorrem, porém não recebemos as respostas imediatamente e isso é o que nos deixa com mais vontade de devorar o livro e descobrir o que realmente aconteceu e está acontecendo. No decorrer do livro eu criei várias teses, tirei algumas conclusões que ao ir lendo vi que eram todas furadas (rs), pois realmente é um livro cheio de reviravoltas, é diferente de qualquer outro que já li do escritor, mas é tão bom quanto, por isso no meu Skoob dei 5 estrelas.

Desaparecido para sempre

A leitura flui facilmente e há mistério, drama e ação, todos ao mesmo tempo, fora o romance do Will com a Sheila Rogers. Realmente foi um livro que me fez prestar bastante atenção por causa dos suspenses, e que a todo momento me deixou com a pulga atrás da orelha, mas assim que cheguei no último capítulo me senti enganada e traída assim como o Will, pois não aconteceu nada do que eu imaginei e isso foi fascinante! Porque percebo que cada vez mais os livros do Harlan Coben tem histórias para nos surpreender, por isso ele é um dos meus escritores favoritos.

Ainda pretendo ler mais livros dele, pois ele tem uma lista de livros imensa e não li nem metade. E você já leu algum livro dele? Qual? E o que achou: Me conta nos comentários, pois eu vou adorar receber indicações!

 

Para todos os garotos que já amei

O primeiro post de 2016 é de um dos livros que foi meu queridinho e amado em 2015… E já estou ansiosíssima para a sua continuação que será lançado em 11 de janeiro de 2016 – P.S. Ainda te amo.

Livro I da trilogia Para todos os garotos que já amei

Para todos garotos que já ameiInformações: Escrito por Jenny Han e publicado pela Editora Intrínseca em 2014. Número de páginas: 316.

Classificação: Young Adult

Descrição: Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou — cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos. Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar

Opinião: Primeiramente me apaixonei pela capa do livro que é encantadora, pois é diferente de qualquer outra, e olha que nem gosto muito de capas com fotos de pessoas, mas essa realmente me encantou; segundo a descrição do livro me deixou curiosa para saber quem eram os 5 meninos por quem Lara Jean havia se apaixonado e terceiro eu queria descobrir quem enviou as suas cartas….

Lara Jean é a protagonista e filha do meio, sua mãe morreu quando ela era pequena e sua irmão Kitty mal teve contato com sua mãe já que era menor ainda, por isso ela (Kitty) gosta de saber tudo sobre sua mãe através das lembranças da Lara e da Margot, que é a irmã mais velha.

A Margot é um exemplo de filha, dedicada, atenciosa, organiza muito bem sua casa e a administra na ausência do pai que é médico e faz muitos plantões. Por causa da morte de sua mãe ela e suas irmãs tiveram que amadurecer muito cedo e obter muitas responsabilidades em casa, por isso assim que a Margot termina o colegial ela vai para uma faculdade bem longe deixando as responsabilidades para a irmã do meio, Lara Jean. Com a partida da Margot a Lara Jean fica meio sem rumo, pois a Margot era seu patamar, as levava para todos os lugares, organizava tudo, anotava tudo que era importante e as ajudava em todos os aspectos e a Lara Jean tem alguns medos e receios. E agora o que ela fará? Como irá conseguir administrar uma casa? E se responsabilizar por sua irmã mais nova? E ainda por cima as cartas que nunca deveriam ser enviadas, foram enviadas por alguém.

Para todos garotos que já amei

O livro me surpreendeu, pois Lara Jean é uma protagonista diferente de qualquer outra, ela é caseira, sempre está em casa com sua família e seu amigo/vizinho Josh, gosta de Harry Potter, ler, escrever cartas para terminar um amor e leva uma vida bem pacata, mas sua vida acaba sendo virada de ponta cabeça por conta das cartas que foram enviadas e por isso até o seu círculo de amizades muda, ela passa a sair da sua zona de conforto e passa a ser desafiada pelo Peter, que é o seu primeiro amor e o foi o primeiro a receber sua carta.

A descrição do livro é totalmente enganosa, pois a história fala muito mais do que só as cartas de amor da Lara Jean, nos mostra o amadurecimento da protagonista, no início víamos como a Lara vivia a sombra de sua irmã e aos poucos ela foi mostrando sua real personalidade, mostra que ela terá que ser mais forte, cada aprendizado foi bem abordado, pois muitas vezes ela aprendeu errando – algumas vezes até me identifiquei com ela. A forma como a autora escreveu sobre a Lara Jean e seus medos e conflitos foi de uma forma simples e gostosa e foi isso que me deixou mais instigada a ler o livro.

Outro assunto que foi abordado de uma forma gostosa foi o relacionamento que há entre sua família, amei o modo como o pai as trata, pois é difícil ver um pai tão apaixonado e devoto as suas filhas como o pai delas é. Ele está sempre em busca de satisfaze-las e ajudá-las da melhor forma possível, mesmo não estando muito presente, mas em suas folgas ele faz questão de estar com as filhas.

Para todos garotos que já amei

A escrita flui com muita naturalidade e ao passo que a protagonista cresce com seus erros e acertos nós leitores crescemos junto com a protagonista e ficamos felizes, sua família é encantadora e muito unida, realmente é um livro fofo e que nos arranca suspiros ao ler. Por isso ele se tornou um dos meus favoritos de 2015 e não vejo a hora de ler o próximo que já já será lançado.

Os preferidos de 2015

Depois de lhes apresentar as minhas decepções, vamos para a parte boa, que são os meus preferidos, que me arrancaram suspiros, choros, dúvidas, me fizeram refletir e até me deixaram com depressão pós leitura.

1- Maybe Someday  da Collen Hoover

Não tenho nem palavras para descrever este livro, de tão fofo e encantador. Ele ainda não foi lançado no Brasil, mas uma leitora do instagram me passou por e-mail e quem quiser, pode deixar o e-mail nos comentários que eu envio 😉 Mas voltando ao livro… Ele tem uma trilha sonora que acabou com as minhas estruturas, fui lendo e ouvindo-a e isso me deixou mais sensibilizada pela história e foi aí que passei a caçar mais livros da Collen, rs.

Melhores

2- Para todos garotos que já amei da Jenny Han

Que romance fofo! Do início ao fim a Lara Jean me conquistou com suas atitudes e suas mudanças de personalidade e fora que me apaixonei pelo Peter. O livro possui uma escrita envolvente e cativante, pois as situações que acontecem chegam a serem engraçadas, pois a Lara Jean passa a se envolver em cada situação fora da sua zona de conforto que me fez devorar o livro rapidamente e ao mesmo tempo lê-lo devagar para não acabar logo. Mas em janeiro será lançada a continuação não vejo a hora!

Melhores

3- Mentirosos de E. Lockhart

Que livro foi esse? Não tenho muito o que dizer e nem posso, senão acabarei com todo o suspense que há na história. Mas só digo uma coisa… Todos devem ler este livro! E há uma frase no livro que diz tudo o que senti ao finalizar esta leitura: “Não existe uma palavra no Scrabble para descrever como me sinto…”

Melhores

4- Não se apega, não da Isabela Freitas

Vou confessar que me apaixonei primeiramente pela capa (mais uma vez deixando as capas me influenciarem), mas essa não foi uma decepção. Devorei esse livro tão rápido que nem eu mesma acreditei, a escrita da Isabela é simplesmente muito envolvente e me identifiquei muito com a história e o desapego em geral (já escrevi sobre este livro aqui no blog). Eu ri, chorei, suspirei, fiquei brava e me senti deprimida junto com a protagonista e isso me cativou do início ao fim, fora as frases que são ótimas. Enfim o livro vale mais do que a pena ser lido!

Melhores

5- Objetos cortantes da Gillian Flynn

Me apaixonei pela Gillian assim que li o livro “Garota Exemplar” que mudou totalmente minha opinião sobre thrillers psicológicos e me fez ficar fascinada pela sua escrita. O livro possui uma excelente escrita, desenvolvimento e um desfecho de cair o queixo, por isso se tornou um dos meus favoritos e ela uma das minhas escritoras preferidas.

Melhores

Bem estes foram os meus livros preferidos, que abalaram totalmente minhas estruturas em todos os sentidos, por isso vim aqui compartilhar com vocês e realmente indicá-los, pois todos acima devem ser lidos em algum momento da vida.

Melhores

Se você já leu algum livro da lista acima ou pretende ler, deixe seu comentário, vou amar saber 😀



[instagram-feed]