[mpsp_posts_slider id='1254']

Uma história de amor e TOC

Uma história de amor e TOC

Informações: Publicado em 31 de março de 2015 pela Editora Galera Record e escrito pela autora Coren Ann Haydu – este foi seu livro de estreia. Número de páginas: 319.

Classificação: Young Adult

Descrição: Bea foi diagnosticada com transtorno obsessivo-compulsivo. De uns tempos pra cá, desenvolveu algumas manias que podem se tornar bem graves quando se trata de… garotos! Ela jura que está melhorando, que está tudo sob controle. Até começar a se apaixonar por Beck, um menino que também tem TOC. Enquanto ele lava as mãos oito vezes depois de beijá-la, ela persegue outro cara nos intervalos dos encontros. Mas eles sabem que são a única esperança um do outro. Afinal, se existem tantos casais complicados por aí, por que as coisas não dariam certo para um casal obsessivo-compulsivo? No fundo, esta é só mais uma história de amor… e TOC.

Opinião: Bea é uma adolescente de 16 anos que está sofrendo com o término do seu namoro, porém ela surtou com este término e acabou perseguindo seu ex para saber tudo o que ele fazia, como efeito desta perseguição ela foi proibida a chegar perto dele e da casa dele e foi encaminhada a fazer um tratamento psicológico.

O livro inicia com a Bea em uma festa no ginásio da escola, onde houve blecaute, e no meio da escuridão ela consegue identificar um menino com um ataque de pânico, e resolve ajudá-lo, e por experiência própria ela sabe como controlar os sintomas, mas na esperança de ajudá-lo ela acaba beijando-o , mas ele foge e ela fica apenas com seu nome: Beck.

Uma história de amor e TOC

Certo dia ao ir a mais uma seção de terapia, a Dra. Pat a diagnostica com TOC, pois suas anotações e seu cuidado excessivo com tudo a torna uma pessoa “doente” (é assim que Bea vê), mas Bea não aceita e se sente condenada ao ter que comparecer a seções em grupo, pois ela acha que ela não é doente e no grupo haverá apenas loucos, doentes e viciados em alguma substância.

Em sua primeira seção de grupo, ela se depara com Beck e suas suspeitas estavam sendo confirmadas: seu par ideal com certeza seria alguém tão ferrado quanto ela. Mas este namoro será diferente de qualquer outro que possamos imaginar, já que Beck tem TOC e não pode de maneira nenhuma ficar sem lavar as mãos e não pode ser tocado por ninguém.

Enquanto Beck tenta superar suas obsessões, Bea está cada vez mais em um abismo, pois não aceita o seu transtorno e acaba perseguindo um casal que também faz terapia com a Dra. Pat.

Uma história de amor e TOC

Para saber mais, basta ler o livro que é bem escrito e nos comove a cada vez que vemos a Bea negar seu transtorno e cair mais dentro de um abismo, onde ela apenas conseguirá sair se realmente aceitar ajuda.  É interessante conhecer a fundo sobre um transtorno que pouco temos informações e que tem muito mais sintomas do que conhecemos.

Esta edição da Galera Record é linda, cheia de detalhes, com uma diagramação na qual não tenho o que reclamar. O livro possui uma leitura leve e não vicia, por isso às vezes foi um pouco difícil de fluir, mas é uma leitura válida que deve ser lida por todos.

O menino do dinheiro em cordel

Informações: Publicado pela Editora Dsop, escrito  pelo Reinaldo Domingos e o José Santos e as ilustrações ficaram por conta da Luyse Costa. Número de páginas: 54.

Classificação: Infantil

Descrição: Quando o Menino do Dinheiro nasceu como personagem, saiu pelo mundo ensinando às crianças um jeito todo dele de realizar sonhos. Agora, crescido e dono do seu próprio nariz, foi parar no Nordeste, essa terra tão cheia de belezas e de gente criativa.

Opinião: O livro é rico nas ilustrações e na escrita, pois traz uma linguagem diferente da qual as crianças estão acostumadas, que é o cordel.

O menino do dinheiro em cordel

O livro é inteiro escrito em forma de cordel e nos conta a ida do Menino do Dinheiro até Recife, para visitar sua família.

Assim que o Menino do Dinheiro chega em Recife e revê sua família ele decide ir ao Mercado onde tem de tudo e acaba se deparando com uma aglomeração e ao chegar mais perto avista dois cordelistas, o Chico do Bolso Furado e o Seu Maneco.

O menino do dinheiro em cordel

Nesta roda de “conversa” dos cordelistas, eles explicam como é o cordel e acabam caindo no assunto do dinheiro e fazem rimas e um duelo entre os dois.

Gostei bastante do livro, acho muito interessante e válido inserirmos textos diferentes às crianças, para elas poderem se habituar e também a expandir o conhecimento e o vocabulário. Inclusive tem um glossário no final do livro para tirar as dúvidas das crianças de algumas palavras que são provenientes do nordeste.

O menino do dinheiro em cordel

Desaparecido para sempre

Não tem como não amar os livros do Harlan Coben! Cada vez que os leio me pego deslumbrada com sua escrita e com seus personagens, por isso hoje com certeza irei falar de um livro dele.

Desaparecido para sempreInformações: Este é um romance policial escrito pelo renomado Harlan Coben e foi publicado pela Editora Arqueiro em maio de 2002. Número de páginas: 302.

Classificação: Adulto

Descrição: No leito de morte, a mãe de Will Klein lhe faz uma revelação: seu irmão mais velho, Ken, desaparecido há 11 anos e acusado do assassinato de sua vizinha Julie Miller, estaria vivo. Embora a polícia o considere um fugitivo, a família sempre acreditou em sua inocência. Ainda aturdido por essa descoberta e tentando entender o que realmente aconteceu com seu irmão, Will se depara com outro mistério: Sheila, seu grande amor, some de repente, e o FBI suspeita do envolvimento dela no assassinato de dois homens. Apesar de estarem juntos há quase um ano, Sheila nunca revelou muito sobre o seu passado.

Opinião: Este é mais romance policial, cheio de reviravoltas que li do Harlan e como sempre ele me surpreendeu e me deixou de boca aberta, pois muitas das coisas que fui descobrindo ao longo da história eu não pensei que seria possível acontecerem.

O livro é narrado pelo Will Klein que é irmão de Ken Klein que está desaparecido há 11 anos após matar a vizinha e ex namorada do Will, Julie Miller. No início ele fala sobre os últimos momentos dele ao lado de sua mãe e sobre a grande revelação que ela fez no seu leito de morte, que era que o seu irmão ainda estava vivo, mas Will não está muito confiante e passa a achar que é apenas um delírio de sua mãe, até que mexendo nas coisas dela depois do velório ele encontra uma foto recente do Ken e a partir deste momento ele está determinado a descobrir onde seu irmão está e se os seus demais parentes sabiam que ele estava vivo.

Desaparecido para sempre

Will e Ken sempre foram muito apegados, por isso por conta própria ele resolve ir em busca de respostas, mas sua vida começa a mudar da noite para o dia. Para quem tinha uma vida pacata e trabalha ajudando crianças de rua a saírem desta vida, ele acaba se deparando com surpresas, com o sumiço da sua namorada, pessoas que ele não via há anos passam a procurá-lo e até mesmo a ameaçá-lo á procura de Ken.

Mas a história tem início quando o Philip McGuane e o John Asselta (mais conhecido como Fantasma) entram em cena. Philip é um mafioso muito conhecido e a polícia está louca atrás dele para prendê-lo e John é um assassino muito perigoso e sua obsessão é matar as pessoas estranguladas aos poucos para poder observá-las morrendo. Assim que o Will é abordado pelo John e é ameaçado ele percebe que há algo de muito ruim acontecendo e que seu irmão devia estar envolvido com a máfia.

Os personagens foram bem construídos e bem explorados, há explicações para todas as situações que ocorrem, porém não recebemos as respostas imediatamente e isso é o que nos deixa com mais vontade de devorar o livro e descobrir o que realmente aconteceu e está acontecendo. No decorrer do livro eu criei várias teses, tirei algumas conclusões que ao ir lendo vi que eram todas furadas (rs), pois realmente é um livro cheio de reviravoltas, é diferente de qualquer outro que já li do escritor, mas é tão bom quanto, por isso no meu Skoob dei 5 estrelas.

Desaparecido para sempre

A leitura flui facilmente e há mistério, drama e ação, todos ao mesmo tempo, fora o romance do Will com a Sheila Rogers. Realmente foi um livro que me fez prestar bastante atenção por causa dos suspenses, e que a todo momento me deixou com a pulga atrás da orelha, mas assim que cheguei no último capítulo me senti enganada e traída assim como o Will, pois não aconteceu nada do que eu imaginei e isso foi fascinante! Porque percebo que cada vez mais os livros do Harlan Coben tem histórias para nos surpreender, por isso ele é um dos meus escritores favoritos.

Ainda pretendo ler mais livros dele, pois ele tem uma lista de livros imensa e não li nem metade. E você já leu algum livro dele? Qual? E o que achou: Me conta nos comentários, pois eu vou adorar receber indicações!

 

Para todos os garotos que já amei

O primeiro post de 2016 é de um dos livros que foi meu queridinho e amado em 2015… E já estou ansiosíssima para a sua continuação que será lançado em 11 de janeiro de 2016 – P.S. Ainda te amo.

Livro I da trilogia Para todos os garotos que já amei

Para todos garotos que já ameiInformações: Escrito por Jenny Han e publicado pela Editora Intrínseca em 2014. Número de páginas: 316.

Classificação: Young Adult

Descrição: Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou — cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos. Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar

Opinião: Primeiramente me apaixonei pela capa do livro que é encantadora, pois é diferente de qualquer outra, e olha que nem gosto muito de capas com fotos de pessoas, mas essa realmente me encantou; segundo a descrição do livro me deixou curiosa para saber quem eram os 5 meninos por quem Lara Jean havia se apaixonado e terceiro eu queria descobrir quem enviou as suas cartas….

Lara Jean é a protagonista e filha do meio, sua mãe morreu quando ela era pequena e sua irmão Kitty mal teve contato com sua mãe já que era menor ainda, por isso ela (Kitty) gosta de saber tudo sobre sua mãe através das lembranças da Lara e da Margot, que é a irmã mais velha.

A Margot é um exemplo de filha, dedicada, atenciosa, organiza muito bem sua casa e a administra na ausência do pai que é médico e faz muitos plantões. Por causa da morte de sua mãe ela e suas irmãs tiveram que amadurecer muito cedo e obter muitas responsabilidades em casa, por isso assim que a Margot termina o colegial ela vai para uma faculdade bem longe deixando as responsabilidades para a irmã do meio, Lara Jean. Com a partida da Margot a Lara Jean fica meio sem rumo, pois a Margot era seu patamar, as levava para todos os lugares, organizava tudo, anotava tudo que era importante e as ajudava em todos os aspectos e a Lara Jean tem alguns medos e receios. E agora o que ela fará? Como irá conseguir administrar uma casa? E se responsabilizar por sua irmã mais nova? E ainda por cima as cartas que nunca deveriam ser enviadas, foram enviadas por alguém.

Para todos garotos que já amei

O livro me surpreendeu, pois Lara Jean é uma protagonista diferente de qualquer outra, ela é caseira, sempre está em casa com sua família e seu amigo/vizinho Josh, gosta de Harry Potter, ler, escrever cartas para terminar um amor e leva uma vida bem pacata, mas sua vida acaba sendo virada de ponta cabeça por conta das cartas que foram enviadas e por isso até o seu círculo de amizades muda, ela passa a sair da sua zona de conforto e passa a ser desafiada pelo Peter, que é o seu primeiro amor e o foi o primeiro a receber sua carta.

A descrição do livro é totalmente enganosa, pois a história fala muito mais do que só as cartas de amor da Lara Jean, nos mostra o amadurecimento da protagonista, no início víamos como a Lara vivia a sombra de sua irmã e aos poucos ela foi mostrando sua real personalidade, mostra que ela terá que ser mais forte, cada aprendizado foi bem abordado, pois muitas vezes ela aprendeu errando – algumas vezes até me identifiquei com ela. A forma como a autora escreveu sobre a Lara Jean e seus medos e conflitos foi de uma forma simples e gostosa e foi isso que me deixou mais instigada a ler o livro.

Outro assunto que foi abordado de uma forma gostosa foi o relacionamento que há entre sua família, amei o modo como o pai as trata, pois é difícil ver um pai tão apaixonado e devoto as suas filhas como o pai delas é. Ele está sempre em busca de satisfaze-las e ajudá-las da melhor forma possível, mesmo não estando muito presente, mas em suas folgas ele faz questão de estar com as filhas.

Para todos garotos que já amei

A escrita flui com muita naturalidade e ao passo que a protagonista cresce com seus erros e acertos nós leitores crescemos junto com a protagonista e ficamos felizes, sua família é encantadora e muito unida, realmente é um livro fofo e que nos arranca suspiros ao ler. Por isso ele se tornou um dos meus favoritos de 2015 e não vejo a hora de ler o próximo que já já será lançado.

Os preferidos de 2015

Depois de lhes apresentar as minhas decepções, vamos para a parte boa, que são os meus preferidos, que me arrancaram suspiros, choros, dúvidas, me fizeram refletir e até me deixaram com depressão pós leitura.

1- Maybe Someday  da Collen Hoover

Não tenho nem palavras para descrever este livro, de tão fofo e encantador. Ele ainda não foi lançado no Brasil, mas uma leitora do instagram me passou por e-mail e quem quiser, pode deixar o e-mail nos comentários que eu envio 😉 Mas voltando ao livro… Ele tem uma trilha sonora que acabou com as minhas estruturas, fui lendo e ouvindo-a e isso me deixou mais sensibilizada pela história e foi aí que passei a caçar mais livros da Collen, rs.

Melhores

2- Para todos garotos que já amei da Jenny Han

Que romance fofo! Do início ao fim a Lara Jean me conquistou com suas atitudes e suas mudanças de personalidade e fora que me apaixonei pelo Peter. O livro possui uma escrita envolvente e cativante, pois as situações que acontecem chegam a serem engraçadas, pois a Lara Jean passa a se envolver em cada situação fora da sua zona de conforto que me fez devorar o livro rapidamente e ao mesmo tempo lê-lo devagar para não acabar logo. Mas em janeiro será lançada a continuação não vejo a hora!

Melhores

3- Mentirosos de E. Lockhart

Que livro foi esse? Não tenho muito o que dizer e nem posso, senão acabarei com todo o suspense que há na história. Mas só digo uma coisa… Todos devem ler este livro! E há uma frase no livro que diz tudo o que senti ao finalizar esta leitura: “Não existe uma palavra no Scrabble para descrever como me sinto…”

Melhores

4- Não se apega, não da Isabela Freitas

Vou confessar que me apaixonei primeiramente pela capa (mais uma vez deixando as capas me influenciarem), mas essa não foi uma decepção. Devorei esse livro tão rápido que nem eu mesma acreditei, a escrita da Isabela é simplesmente muito envolvente e me identifiquei muito com a história e o desapego em geral (já escrevi sobre este livro aqui no blog). Eu ri, chorei, suspirei, fiquei brava e me senti deprimida junto com a protagonista e isso me cativou do início ao fim, fora as frases que são ótimas. Enfim o livro vale mais do que a pena ser lido!

Melhores

5- Objetos cortantes da Gillian Flynn

Me apaixonei pela Gillian assim que li o livro “Garota Exemplar” que mudou totalmente minha opinião sobre thrillers psicológicos e me fez ficar fascinada pela sua escrita. O livro possui uma excelente escrita, desenvolvimento e um desfecho de cair o queixo, por isso se tornou um dos meus favoritos e ela uma das minhas escritoras preferidas.

Melhores

Bem estes foram os meus livros preferidos, que abalaram totalmente minhas estruturas em todos os sentidos, por isso vim aqui compartilhar com vocês e realmente indicá-los, pois todos acima devem ser lidos em algum momento da vida.

Melhores

Se você já leu algum livro da lista acima ou pretende ler, deixe seu comentário, vou amar saber 😀

As decepções de 2015

Vim apresentar as decepções que tive com alguns livros em 2015. Refleti muito e cheguei a uma conclusão, e selecionei 5 livros que li este ano que não me agradaram e nem prenderam minha atenção.

1- Sete dias sem fim de Jonathan Tropper

Me interessei pelo livro por causa da capa e da descrição que havia lido dele, porém achei uma escrita maçante, a história era muito cheia de intrigas e o personagem principal não foi bem desenvolvido na minha opinião, ou seja, faltou alguma coisa no livro que ainda não consegui descobrir.

Decepção

2- Aproveite cada sanduíche de Dr. Lee Lipsenthal

O livro em primeira instância me interessou ao vê-lo por um preço super bacana em um site, por isso acabei comprando. Me passou ser uma história de vida que poderia nos fazer refletir sobre o que fazemos, e realmente é, e nos faz refletir tanto que passou a ser chato, pois ele é totalmente auto-ajuda. Eu gosto de livros de reflexão, mas esse realmente não me agradou e me ensinou a não comprar livros baratos sem realmente conhecer a história.

Decepção

3- A fofa do terceiro andar de Cléo Busatto

Escolhi este livro por ser um livro sobre bullying, até para futuramente poder indicar aos meus alunos, mas este é um livro no qual não achei muito infanto-juvenil, fora que a protagonista era surreal para a idade dela, sei que há muitos adolescentes bem maduros, mas ela era diferente. Gostei da abordagem com relação aos sentimentos dela sobre o bullying que ela sofria, mas este foi um livro difícil de ler, não rendia, eu não tinha vontade de concluir a leitura, mas conclui!

Decepção

4- Anexos da Rainbow Rowell

Meu erro foi ter esperado muito deste primeiro livro da Rainbow, pois “Eleanor & Park” é um dos meus livros preferidos, só que “Anexos” foi uma total desilusão. A história demorou para realmente acontecer, houve tempos em que eu nem sabia mais se algo ia acontecer, tamanha demora, achei uma escrita bem fraca, mas isso deve ser porque foi o primeiro livro da autora. Enfim este livro não me agradou.

Decepção

5- Eu, você e a garota que vai morrer de Jesse Andrews

Realmente escolhi este livro por achar que tinha uma semelhança com “A culpa é das estrelas”, mas vou logo dizendo… Não tem nada a ver! Foi uma decepção total, mas claro aprendi a parar de me deixar ser influenciada por capas bonitas. Não tenho nem palavras para descrever o protagonista de tão ruim que ele foi, ele não sabia se envolver com as pessoas, era alguém totalmente alheio, egocêntrico, chato e de certa forma sem noção nenhuma, eu li até o final porque não ia abandonar o livro, mas este é um livro que não me acrescentou nada.

Decepção

Estes livros acima foram os que me decepcionaram profundamente, mas claro que cada um tem a sua opinião e nunca devemos deixar um livro nos influenciar pela capa e pelo valor (aprendi isso de uma forma triste).

Não sei se mais alguém se decepcionou com estes livros acima, mas tamanha foi minha decepção que me deixou triste ao terminar cada leitura e pensar se eu quem estava escolhendo livros fracos. Isto me deixou desmotivada, mas digo uma coisa, após terminar uma leitura decepcionante temos que fazer uma escolha minuciosa de um ótimo livro, porque senão nossa vontade de ler se esvai e acabamos ficando desmotivados e sem vontade de realizar uma nova leitura.

Decepção

Espero que vocês tenham gostado, e se você leu algum desses livros ou pretende lê-los deixe seu comentário aqui embaixo!

Vovó Vigarista

Vovó VigaristaInformações: Escrito pelo David Walliams e publicado em 2013 pela Editora Intrínseca. Número de páginas: 240.

Classificação: Infanto-juvenil

Descrição: Se você acha que toda vovozinha é igual, precisa conhecer a avó de Ben. Ela poderia se passar por uma senhorinha qualquer: é velha, usa um casaquinho lilás e faz palavras-cruzadas. Toda sexta-feira Ben dorme na casa dela, e isso para ele é o fim. No jantar sempre tem repolho, a tevê nunca funciona e a avó o faz ir para a cama às oito da noite. E no dia seguinte nem tem aula! Como qualquer outro menino, Ben acha tudo isso chato demais. Ou pelo menos achava, até descobrir que a coisa toda não passa de um disfarce: vovó, na verdade, é uma vigarista internacional, a ladra de joias mais procurada do mundo. Agora, juntos, eles vão planejar o maior roubo de todos os tempos. Você com certeza vai rir bastante. E pode até chorar. Mas nunca, nunca mais vai pensar em vovós como antes.

Opinião: No livro conhecemos Benny, ou como todos o chamam, Ben. Seus pais são fascinados por qualquer programa de dança e por isso dariam tudo para que seu filho Ben fosse dançarino, porém o menino gosta mesmo é de encanamentos. Para que seus pais possam ir aos programas de dança ao vivo nas sextas-feiras Ben tem que ficar na casa de sua avó, mas ele odeia ficar lá e por isso tenta burlar o compromisso todas as vezes.

A avó de Ben é uma senhora normal, mas gosta de repolho até demais, pois ela faz sopa de repolho, bolo de repolho, chocolate de repolho e tudo mais que vocês possam imaginar de repolho, só que Ben ODEIA repolho mais que tudo na vida e sua avó ainda cheira a repolho!

Certo dia Ben estava mexendo no armário da cozinha da sua avó para ver se achava biscoitos quando se deparou com uma lata cheia de joias e isso o deixou intrigado, pois ele queria saber aonde sua avó tinha arranjado tantas joias, por isso ele pediu para seus pais para passar mais tempo com sua avó e claro que eles de cara desconfiaram, porque ele nunca quis realmente ir para lá nas sextas-feiras…

Na noite em que Ben pede para ir para casa de sua avó, misteriosamente ela tem um compromisso e então Ben resolve segui-la e assim que sua avó chega na frente a uma loja de joias, Ben fica curioso e fica atento a cada passo de sua avó, quando ele a vê roubando! E Ben não aguenta e sai de seu esconderijo e eles tem que correr na moto de sua avó, pois o alarme foi disparado…

A partir daí Ben quer saber tudo, porque sua avó rouba, o que ela faz com as joias roubadas e quando tudo isso começou, desta forma ele passa a conhecer a avó que ele não conhecia e começa a gostar dela e querer ajudá-la a realizar o seu maior roubo.

Vovó Vigarista

Eles começam a tramar o maior roubo da vida de sua avó, mas algo inesperado acontece… E agora será que eles conseguirão concluir o roubo? Será que vai dar tudo certo?

Os livros do David geralmente chamam minha atenção por conta das ilustrações e esse foi o melhor livro que li dele até agora, pois a lição de vida que ele nos dá do neto aprendendo a dar uma chance para conhecer a sua avó é muito legal. Isso acaba ensinando as crianças, que nunca devemos julgar as pessoas pelas aparências, ou pelo que elas comem (rs).

Esse é realmente um bom livro para se indicar para nossos alunos (as), filhos (as), primos (as), sobrinhos (as), ou seja, para todo o público infantil.

Se vocês quiserem conhecer um pouco mais sobre o livro a Editora Intrínseca disponibilizou o primeiro capítulo para ser lido online: Vovó Vigarista (é só clicar no título).

O segredo do meu marido

Informações: Foi publicado em fevereiro de 2014 pela Editora Intrínseca. O livro foi escrito pela Liane Moriarty e é um suspense com uma pitada de romance. Número de páginas: 366.

Classificação: Adulto

Descrição: Imagine que seu marido tenha lhe escrito uma carta que deve ser aberta apenas quando ele morrer. Imagine também que essa carta revela seu pior e mais profundo segredo — algo com o potencial de destruir não apenas a vida que vocês construíram juntos, mas também a de outras pessoas. Imagine, então, que você encontra essa carta enquanto seu marido ainda está bem vivo…
Cecilia Fitzpatrick tem tudo. É bem-sucedida no trabalho, um pilar da pequena comunidade em que vive, uma esposa e mãe dedicada. Sua vida é tão organizada e imaculada quanto sua casa. Mas uma carta vai mudar tudo, e não apenas para ela: Rachel e Tess mal conhecem Cecilia — ou uma à outra —, mas também estão prestes a sentir as repercussões do segredo do marido dela.

O segredo do meu mardio

Opinião: Este é um livro que primeiramente me chamou atenção pela sua capa, que realmente é muito bonita, apesar de simples, suas cores chamam muita atenção e em segundo lugar o título me deixou curiosa para saber qual era o segredo do marido da Cecília.

O início do livro é encantador, pois a vida de Cecília Fitzpatrick é realmente um sonho, ela é uma mãe exemplo, trabalha, tem uma agenda social bem agitada, faz parte do conselho da escola de suas três filhas, tem uma bela casa e um lindo marido, John Paul.

O segredo do meu mardio

Para quem visualiza a vida de Cecília acha que é perfeita, mas ela vem passando por problemas conjugais e por isso está querendo um pouco mais de emoção em sua vida, e certo dia ao ir ao sótão procurar sua caixa de lembranças de quando era solteira, ela esbarra em uma caixa do marido de onde acaba caindo uma carta onde está escrito que é para ser lida apenas caso ele morresse e isso acaba deixando-a curiosa.

E a partir de então ela não tira a carta da cabeça e só sossega quando a lê, mas ela não sabia que o segredo que estava ali poderia mudar, ou destruir outras famílias, portanto o casal – Cecília e John Paul – passam a viver com este segredo, mas também com a culpa, o peso na consciência e isso abala demais a Cecília que sempre quer ser o exemplo para todos de sua cidade.

A história vai intercalando entre três personagens por isso, tem que prestar bastante atenção porque cada hora é uma história diferente.

Enquanto isso em outra cidade conhecemos Tess, Will e Felicity. Tess e Will são casados e Felicity é a prima de Tess que vem acompanhando o casal desde o namoro e faz parte da vida deles em todas as ocasiões já que é solteira. Por causa da afinidade que há entre os três, eles resolvem abrir uma empresa de marketing que realmente dá certo e todos estão felizes e trabalhando juntos, porém Will tem um segredo e resolve contá-lo para Tess que não fica nada feliz e logo deixa sua casa levando seu filho Liam consigo e o destino deles é a casa da mãe dela, na mesma cidade em que Cecília mora.

Nesse retorno a sua cidade natal, Tess acaba encontrando muitas pessoas que fizeram parte da sua vida, adolescência e até mesmo um ex namorado, que acaba abalando novamente suas estruturas. E aí entra a última personagem principal que é a Rachel. Tess foi matricular Liam em sua antiga escola – St Angela – e Rachel é a secretária da diretora que vem passando por muitos problemas por causa da perda da sua filha que não teve um desfecho, pois nunca acharam seu assassino. Mas nada tira da cabeça de Rachel que o assassino de sua filha Janie é o professor de educação física da escola St. Angela.

O segredo do meu marido

Desta forma as três personagens passam a se conhecerem e a fazer parte uma da vida da outra, mas o segredo de John Paul esta consumindo a Cecília e cada vez que ela se aproxima da Tess e da Rachel é mais difícil não compartilhar seu segredo obscuro. E agora o que será que ela irá fazer?

O livro realmente me deixou curiosa, e me fez querer saber cada vez mais o que a Cecília ia fazer com releção ao segredo do seu marido, o que a Tess faria com relação ao seu casamento e eu queria pegar um pouco da dor da Rachel, pois ela se culpa pela morte de sua filha e isso acaba com ela, com sua vida social e até mesmo faz com que ela passe a não dar atenção ao seu filho, pois ela está tão centrada em sua perda e dor que ela acaba deixando ele de lado, mas ele é quem realmente a ajuda, pois seu marido já faleceu.

Destas três histórias a que mais me comoveu foi a da Rachel, pois assim como ela eu queria um desfecho para a morte de Janie, ela precisava disso! Mas as outras duas são tão boas quanto, eu gostei muito da escrita da Liane e como ela aborda os assuntos cotidianos de forma simples. E se me perguntarem eu realmente indico este livro a todos, pois é uma ótima história que no final nos faz pensar nos “E se” (E se eu tivesse tentado. E se eu tivesse chegado. E Se eu tivesse feito diferente) da vida…

Diário de Pilar em Machu Picchu

Vocês lembram que eu ganhei da Editora Zahar um dos livros da coleção do “Diário de Pilar”? Então acontece que o livro que eu ganhei era continuação de um que minha aluna tem, e por isso ela me emprestou o dela para eu ler primeiro, li e hoje vim falar um pouco sobre este livro.

Diário de PilarInformações: Este livro foi lançado em 8 de março de 2014. Sua autora Flávia Lins e Silva realmente visitou a cidade de Machu Picchu e a ilustradora, Joana Penna também. Este e os demais livros desta coleção são publicados pela Editora Pequena Zahar. Número de páginas: 169.

Classificação: Infanto-juvenil

Descrição: Onde será que o gato Samba se meteu? É o que Pilar e Breno precisam descobrir! Num pulo, os dois entram na rede mágica e… Lá se vão para uma aventura de tirar o fôlego. No alto das montanhas do Peru, eles desbravarão os segredos de Machu Picchu, a Cidade Sagrada, e tentarão evitar que a jovem Yma, escolhida do deus Sol,fique ali para sempre. Ao mesmo tempo em que conhecem as tradições e lendas da civilização inca, Pilar, Breno e Samba vivem momentos tão inesquecíveis quanto perigosos – trilham as margens do rio Urubamba, enfrentam o poderoso Sacerdote Supremo, escondem-se nos templos de pedra, deliciam-se com choclos e quinoa e aprendem um monte de palavras no idioma quéchua.

Opinião: Este é um livro bem fantasioso, mas que nos traz uma história rica e assim conhecemos a cultura inca.

Pilar e seu amigo Breno viajam por meio de uma rede mágica na qual os leva para lugares desconhecidos e o lugar escolhido desta vez foi o alto das montanhas do Peru – Machu Picchu.

Chegando lá Pilar e Breno já fazem amizade com Yma e eles veem lhamas, conhecem outros tipos de grãos e começam sua jornada. Logo após conhecem o amigo de Yma que começa a descrever a cultura do povo inca, ensina-os a fazerem um apito artesanal e até conhecem alguém muito importante da cultura inca, um sacerdote.

Diário de Pilar

E Yma passa a ser escolhida pelo Deus Sol e tem que ir com o sacerdote, para Machu Picchu onde viverá para o resto de sua vida servindo ao imperador e junto acaba levando o gato da Pilar como oferenda, o Samba. Pilar indignada com o que sua amiga está sendo obrigada a fazer tem a ideia de segui-los para poder salvar sua amiga e seu gato. Nesta caminhada eles passam por alguns perigos e tentam sair deles e conseguem com sucesso,é claro!

Mas não poderei contar mais sobre o livro se não perde a graça, rs. Mas este é livro infanto-juvenil que eu realmente gostei, pois além de ter a fantasia de se viajar por uma rede mágica, a Pilar ainda inventa palavras, conhecemos outros lugares do mundo, no qual ainda não tivemos a oportunidade de conhecer. Fora que no final do livro há o vocabulário que traz o significado das palavras quéchua, que é o idioma dos incas que conhecemos através de Yma e seu amigo.

Diário de Pilar

A capa, a diagramação e ilustrações são excelentes, chamam muita atenção e são bem coloridas, pois condizem com a cultura inca e isso faz com que as crianças sintam mais prazer para realizar a leitura e querer saber como Pilar e Breno voltam para casa.

Eu recomendo o livro na verdade para todas as idades, pois eu não conhecia a cultura inca e através deste livro fofo passei a conhecer e é uma história leve, na qual realizamos após sair de uma história pesada, rs.

A Esperança

Com a chegada da estreia do último filme da trilogia Jogos Vorazes, resolvi escrever sobre o livro “A esperança” para me lembrar um pouco mais da história e para ajudá-los a se lembrarem também!

Livro III da trilogia Jogos Vorazes

A esperançaInformações: “A Esperança” é um livro de aventura e ficção científica escrito pela norte-americana Suzanne Collins e publicado pela Editora Rocco em 2010. O livro é o último da trilogia, precedido por Jogos Vorazes e Em Chamas. Continua a história de Katniss Everdeen na luta contra o governo totalitário de Panem. Valores como lealdade, guerra, pobreza, verdade e amor são abordados durante a trama. O livro em si é carregado de drama e possui críticas sobre a sociedade vivida por nós e pelos habitantes da Capital. A trilogia se tornou um best-seller e por isso foi adaptada para o cinema e seu último filme irá estrear 20 de novembro de 2015. Número de páginas: 421.

Classificação: Young Adult

Descrição: Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução. A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo. O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra? Acompanhe Katniss até o fim deste thriller, numa jornada ao lado mais obscuro da alma humana, em uma luta contra a opressão e a favor da esperança.
Apenas um sobrevive.

Opinião: Este é o final da trilogia Jogos Vorazes – “A esperança”. Quando eu assisti ao filme Jogos Vorazes não sabia que havia livros sobre ele e realmente eu me senti fascinada com o filme, com a história, com  tudo! Mas desencanei e não fui atrás dos livros, mas assim que assisti ao segundo filme que me fascinou igualmente ao primeiro eu parei e pensei “Eu preciso ler esta trilogia”, comprei e logo comecei a ler desde o primeiro livro até o terceiro, eu simplesmente não consegui parar de ler eles, terminei um já, engatei o outro e assim foi… Realizei a leitura da trilogia em duas semanas, demorei um pouco no último livro, porque eu não queria que aquele mundo acabasse. Mas até hoje eu quero reviver aquela história e pretendo relê-los em breve, nem que seja nas férias de Dezembro, estou ansiando demais por esta história.

A esperança

Esse livro inicia com o resgate dos vitoriosos do Massacre Quaternário, em que Katniss e Haymitch falharam em manter Peeta vivo e a salvo, pois ele foi capturado pela Capital e a sorte não está a favor deles. O Distrito 12 que era o distrito em que viviam, foi bombardeado e totalmente extinto, não há mais nada lá.

E agora a Katniss e os sobreviventes do Distrito 12 estão sendo amparados pelo Distrito 13. Isso mesmo! O Distrito 13 que achamos nos dois primeiros livros que havia sido subjugado pela Capital, mas que na verdade existe no subsolo do antigo Distrito 13, e novamente Suzanne nos surpreende.

O Distrito 13 é um distrito forte e estável, tem regras que ninguém questiona e um poder bélico absurdo e é comandado por Coin.  A primeira impressão que eu tive do Distrito 13 é que eles estavam apenas pensando neles e salvando o próprio distrito, pois deixaram os demais a própria sorte, porque pela descrição que lemos sobre o ele é que é um distrito bem equipado, organizado, há regras, todos tem alimentos, roupas, quartos e todos são tratados igualmente. Mas ao decorrer do livro descobrimos porque eles fizeram isso e nos sentimos revoltados um pouco mais…

A esperança

Coin deixou a impressão de ser tão ruim quanto Snow, porque  é visível que o que ela quer é tomar o lugar do Snow, e para isso ela resgata a Katniss, elas conversam e entram em um acordo no qual a Katniss será o símbolo desse ataque a Capital, para derrubar o Snow de vez.

E desde o primeiro livro sabemos que Katniss tem problemas com fazer o que os outros querem, ou mandam e por isso ela aceita ser o símbolo desta rebelião, pois ela odeia o Snow e isto é visível, tanto quanto ela querer ser a provedora da sua família. Seu ato na primeira arena foi apenas impensado, mas desde aquele ato ela é vista como uma rebelde para a população e é vista como alguém que realmente pode ajudar os distritos mais pobres.

Katniss sai abalada e machucada da última arena e com transtornos psicológicos e isto fica muito claro já que o livro é escrito em primeira pessoa. Ela está destruída emocionalmente, porque não conseguiu salvar o Peeta, o Distrito 12, pessoas inocentes, entre outros fatores e a Coin acaba persuadindo-a e ela aceita ser o Tordo. É claro que Coin a usa apenas por interesses próprios, assim como usa todo o Distrito 13.

A esperança

Este último livro em minha opinião foi o mais pesado e brutal, porque a Coin manipula todos até mesmo o Snow, ela sabe o que fazer a todo momento e usa a imagem de Katniss sem culpa nenhuma para conseguir o que quer, esta foi uma trama bem construída e amarrada.

Suzanne deu um final que realmente condiz com toda a história, pois depois de tanto sofrimento, feridas que talvez nunca irão curar, ela soube dar um fechamento justo tanto aos personagens como para Panem. Agora todos podem seguir suas vidas, mesmo com todo o sofrimento, pois não haverão mais jogos Vorazes. Mas se os dois primeiros livros já nos faziam refletir sobre a nossa sociedade este último nos fez pensar muito mais, pois ele traz cenas, opiniões e a trama cada vez nos faz enxergar como nossa sociedade está em declínio. Como toda distopia ele nos traz esta reflexão, pois não é apenas um livro de ficção, ele traz assuntos polêmicos, como problemas sociais e políticos, por isso o livro e a trilogia estão mais do que recomendados!



[instagram-feed]