[mpsp_posts_slider id='1254']

Usei… E gostei

Sabe aquele produto que você não sabe mais como viverá sem ele? Pois é… Estou assim com relação  ao Poker Straight Shine Serum do Lee Sttaford.

Antes de comprá-lo li algumas resenhas em um blogs, e a própria descrição do produto no The Beauty Box (que foi onde adquiri) me deixaram curiosa para comprá-lo, por isso resolvi dar uma chance a este produto.

Pker Straight Shine Serum Lee Sttaford

A promessa do produto é:

Chapinhas e secadores deixam os cabelos secos, certo? Agora o Poker Straight Shine Serum de Lee Sttaford vai deixá-la tranquila e proteger os seus cabelos ao mesmo tempo, pois possui agentes protetores e extrato de Chá Verde, deixando também seus cabelos brilhantes e lisos.

Chá Verde é um antioxidante que ajuda a eliminar radicais livres formados por raios UV e calor. Um agente fixador assegura o estilo Poker Straight e o Panthenol mantém a hidratação duradoura. Indicado para todos os tipos de cabelos.

O produto é bem leve, é ralo, e por este fato quase desacreditei de suas funcionalidades, possui um cheiro doce, mas não me incomodou em nenhum momento, já que não é forte, não deixa os cabelos pesados e realmente cumpre com o prometido!

Pker Straight Shine Serum Lee Sttaford

Estou usando-o há 7 meses e o bichinho ainda não acabou, pois basta um puff para cada metade do cabelo e o milagre já está feito! Como uso muito secador, meu cabelo geralmente ficava cheio de frizz, já com o uso constante deste serum diminuiu todos os frizz, meu cabelo ficou com aspecto de mais liso, com cara de saudável e com um brilho incomparável.

Alguém ai já usou este sérum? O que acharam? Tem algum outro produto para me indicarem? Estou aceitando todas as dicas possíveis, pois se tem algo que gosto é de manter meus cabelos bonitos e saudáveis!

 

Agora e para sempre, Lara Jean

Livro III da trilogia Para todos garotos que já amei

Agora e para sempre, Lara JeanInformações: Escrito por Jenny Han e publicado pela Editora Intrínseca em 2017.

Classificação: Young Adult

Descrição: Na aguardada conclusão da série Para todos os garotos que já amei, Lara Jean vai ter que tomar as decisões mais difíceis de sua vida. Em Para todos os garotos que já amei, as cartas mais secretas de Lara Jean — aquelas em que se declara às suas paixonites platônicas para conseguir superá-las — foram enviadas aos destinatários sem explicação, e em P.S.: Ainda amo você Lara Jean descobriu os altos e baixos de estar em um relacionamento que não é de faz de conta. Na surpreendente e emocionante conclusão da série, o último ano de Lara Jean no colégio não podia estar melhor: ela está apaixonadíssima pelo namorado, Peter; seu pai vai se casar em breve com a vizinha, a sra. Rothschild; e sua irmã mais velha, Margot, vai passar o verão em casa. Mas, por mais que esteja se divertindo muito — organizando o casamento do pai e fazendo planos para os passeios de turma e para o baile de formatura —, Lara Jean não pode ignorar as grandes decisões que precisa tomar, e a principal delas envolve a universidade na qual vai estudar. A menina viu Margot passar pelos mesmos questionamentos, e agora é ela quem precisa decidir se vai deixar sua família — e, quem sabe, o amor de sua vida — para trás. Quando o coração e a razão apontam para direções diferentes, qual deles se deve ouvir?

Opinião: O livro já inicia com a Lara Jean ansiosa e em um pico de estresse grande, tanto que ela passa o livro inteiro descontando este estresse em busca da receita de cookie com gotas de chocolate perfeito.

Seu relacionamento com Peter Kavinsky não poderia estar melhor, eles se encontram no pico da paixão, se entendem melhor, conversam e fazem planos juntos. Como Lara Jean é sonhadora e gosta de programar e fazer tudo mais do que perfeito, ela faz planos para os dois aproveitarem cada minuto juntos dos últimos dias do último ano escolar.

Agora e para sempre, Lara Jean

Mesmo programando tudo para os últimos dias serem perfeitos, Lara Jean ainda arruma um tempo para ajudar seu pai e a sra. Rothschild a planejarem seu casamento e dar atenção para a Margot que está vindo passar as férias em casa, mas há algo que não sai da cabeça de Lara Jean, que é o que sua mãe sempre dizia “Não seja a garota que vai para a faculdade namorando”, esta frase tem um impacto tão grande em Lara Jean, que várias dúvidas surgem e ela ainda tem uma escolha muito importante a fazer, que é escolher para que faculdade ir.

O livro continua com uma escrita leve, no primeiro capítulo já vemos quão maduros os personagens estão e quão estressados com a escolha da faculdade, as mudanças de cidade, o namoro a distância e esses pensamentos geraram problemas e brigas entre a Lara Jean e o Kavinsky que nos fez refletir sobre o que seria melhor para os personagens, e mais uma vez embarcamos nessa história e fazemos parte dela.

Chorei muiiiiito com este livro, mas amei muito também, passei a desenvolver mais carinho pelos personagens principais, passei a gostar até mesmo da Kitty, percebi o quão madura, quão pé no chão e desapegada ela é para a sua idade.

Agora e para sempre, Lara Jean

Esta trilogia sempre estará no meu coração, pois é um encanto, nos prende e nos fascina, não consigo deixar de amá-los! E espero que vocês tenham a oportunidade de ler algo tão leve como esta trilogia.

Leia também: Para todos os garotos que já amei e P.S.: Ainda amo você.

Brincando na cozinha: Bruschetta simples

Brincando na cozinha

Certo dia, eu estava em casa, com vontade de comer bruschetta, mas estava com preguiça de sair e comprar os ingredientes corretos, então resolvi fazer com os ingredientes que eu já possuía, e não é que deu certo? E se pudesse eu comeria bruschetta toooodos os dias, rs. Ô coisa gostosa!!!!!

Geralmente posto receitas fáceis para as crianças poderem ajudar, mas nesta aqui, infelizmente elas não poderão ajudar muito, a não ser que vocês papais, deixem que a criança lave os tomates e as folhas de manjericão e pique o tomate com a mão, este tipo de atividade irá fortalecer a coordenação motora das crianças.

Como improvisei, os ingredientes é o que geralmente temos em casa mesmo, e ficou igualzinha a dos restaurantes em que já comi.

Bruschetta

Ingredientes

• 3 pães do tipo francês
• 2 tomates maduros
• Meia xícara de azeite
• 1 colher (de sopa) de orégano
• Um quarto de um ramo de manjericão
• sal a gosto
• queijo mussarela ralado

Modo de preparo

Lave os tomates, corte-os ao meio, retire as sementes e depois pique-os. Coloque os tomates picados em um recipiente com a meia xícara de azeite, mexa bem, acrescente 1 colher de orégano, o sal a gosto e o manjericão, reserve esta mistura.

Corte os 3 pães (não muito finos) e coloque-os em uma forma que possa ir ao forno. Após dispor os pães coloque a mistura que você reservou de forma que cubra todo o pão, leve ao forno de 15 a 20 min a 180º. Após o tempo solicitado, coloque o queijo mussarela ralado por cima do pão quentinho, que ele irá derreter.

Bruschetta

Pronto! Sua bruschetta simples, está pronta e ótima para ser degustada.

Cidade dos Etéreos

Livro II da série O Orfanato da Srta. Peregrine

Cidade dos EtéreosInformações: Escrito por Ransom Riggs e traduzido pela Editora Intríseca e publicado em 05 de fevereiro de 2016. Número de páginas: 384.

Classificação: Young Adult

Descrição: Cidade dos etéreos dá sequência ao celebrado O orfanato da srta. Peregrine para crianças peculiares, em que o jovem Jacob Portman, para descobrir a verdade sobre a morte do avô, segue pistas que o levam a um antigo lar para crianças em uma ilha galesa. O orfanato abriga crianças com dons sobrenaturais, protegidas graças à poderosa magia da diretora, a srta. Peregrine.
Neste segundo livro, o grupo de peculiares precisa deter um exército de monstros terríveis, e a srta. Peregrine, única pessoa que pode ajudá-los, está presa no corpo de uma ave. Jacob e seus novos amigos partem rumo a Londres, cidade onde os peculiares se concentram. Eles têm a esperança de, lá, encontrar uma cura para a amada srta. Peregrine, mas, na cidade devastada pela guerra, surpresas ameaçadoras estão à espreita em cada esquina. E, além de levar as crianças a um lugar seguro, Jacob terá que tomar uma decisão importante quanto a seu amor por Emma, uma das peculiares.
Telecinesia e viagens no tempo, ciganos e atrações de circo, malignos seres invisíveis e um desfile de animais inusitados, além de uma inédita coleção de fotografias de época — tudo isso se combina para fazer de Cidade dos etéreos uma história de fantasia comovente, uma experiência de leitura única e impactante.

Opinião: Dando sequência a trilogia, este livro começa exatamente de onde parou o primeiro, mesma frase e mesma foto.

Neste livro conhecemos a fundo os contos do livro “Contos peculiares”, só que enquanto a Bronwyin conta cada história Millard não perde tempo e põe o cérebro para pensar e vê que não são apenas histórias para consolar e acalmar os peculiares, mas que são histórias reais que poderiam ajudá-los a salvarem a Srta. Peregrine. Então Jacob, Emma, Millard, Bronwyin e os outros peculiares vão em busca dos locais onde esses contos se passaram para localizar fendas temporais e uma ymbryne para ajudá-los nessa busca.

Nessas andanças de fendas em fendas, eles fazem novos amigos, são perseguidos por etéreos e acólitos, e o Jacob acaba descobrindo que ele têm um poder, além do de enxergar os etéreos, e este poder é o que os ajudarão a sair ilesos de todos os problemas que encontrarão pela frente.

Cidade dos Etéreos

O livro flui facilmente e nos instiga a querer saber como os peculiares sairão da guerra e conseguirão despistar os acólitos e os etéreos a fim de localizar uma ymbyne para poder ajudá-los a recuperar a Srta. Peregrine. A história toda acontece em três dias e é bem explicado, há reviravoltas que fazem o queixo cair e o Ransom não deixou nenhuma ponta solta.

Ao contrário do livro anterior, a história não foi baseada nas fotos, mas as fotos foram encaixadas na história que ele construiu com muita imaginação e graça. O final ficou em aberto para que  realmente ficássemos com gostinho de quero mais e ir atrás do terceiro livro correndo.

Ainda não conhece esta trilogia? Leia o O Orfanato da Srta. Pegregrine para crianças peculiares – Livro I

Mês: Agosto

Mês Agosto

Para este mês teremos indicações de livros infanto-juvenil, já que sou professora e estou sempre lendo livros para indicar para os meus alunos, tenho algumas referências, e claro, sempre peço a opinião deles para saber se eles realmente gostaram.

1. A sabedoria do Califa de Ilan Brenman – Editora Ática
Descrição: Em Bagdá, havia um califa muito conhecido por sua sabedoria e pelo amor aos livros. Seu costume era reservar uns dias da semana para resolver casos conflituosos dos súditos. Um desses casos envolvia o proprietário de um restaurante e o mendigo chamado Hashid. O dono queria cobrar do mendigo, a qualquer custo, a comida que ele ficou durante 20 minutos cheirando bem diante da porta do restaurante. Usando de toda a sua sabedoria – adquirida, de acordo com ele, por meio dos livros de sua imensa biblioteca -, o califa tomou as únicas moedas no poder do mendigo e pagou ao dono do restaurante de modo semelhante ao que a comida foi consumida…

2. O Reizinho mandão de Rutg Rocha – Editora Salamandra
Descrição: A morte de um rei sábio e justo leva ao trono seu filho mimado e mandão. Além de criar leis absurdas, seu autoritarismo faz o povo literalmente perder a voz. Até que um dia… Um livro premiado, que deu origem à série que tem hoje o seu nome.

3. Prendedor de sonhos de João Anzanello – Editora Scipione
Descrição: Zelito Traquitana era o único inventor daquela cidadezinha. Um dia, remexendo em seus velhos inventos, encontrou a máquina de fabricar sonhos e resolveu consertá-la. Mas, por algum defeito em seu mecanismo, em vez de produzir os seus próprios, a máquina começou a prender os sonhos de toda a população, espalhando um clima de desencanto pela cidade.

Mês de Agosto 2017

[instagram-feed]