Anna e o beijo francês

Escritora: Stephanie Perkins ǀǀ Editora:…

View more

Usei… E não gostei!

O protetor solar facial é…

View more

Mês: Novembro

Este mês vamos de livros…

View more

Mês: Outubro

As últimas dicas infanto-juvenil para…

View more

Motive-se

Ahhhh… Como eu amo o…

View more

Mês: Outubro

E o mês das crianças…

View more

Usei… E gostei!

Sabe qual é o melhor…

View more

Rocambole de carne moída com purê de batatas

Ingredientes do rocambole • 1…

View more

Mês: Novembro

Mês Novembro

Este mês vamos de livros de “auto-ajuda”, livros que vão ajudar você a levantar sua autoestima e a melhorar os seus pensamentos e hábitos negativos.

1. A sútil arte de ligar o foda-se de Mark Manson – Editora Intrínseca
Descrição: Chega de tentar buscar um sucesso que só existe na sua cabeça. Chega de se torturar para pensar positivo enquanto sua vida vai ladeira abaixo. Chega de se sentir inferior por não ver o lado bom de estar no fundo do poço.
Coaching, autoajuda, desenvolvimento pessoal, mentalização positiva — sem querer desprezar o valor de nada disso, a grande verdade é que às vezes nos sentimos quase sufocados diante da pressão infinita por parecermos otimistas o tempo todo. É um pecado social se deixar abater quando as coisas não vão bem. Ninguém pode fracassar simplesmente, sem aprender nada com isso. Não dá mais. É insuportável. E é aí que entra a revolucionária e sutil arte de ligar o foda-se.
Mark Manson usa toda a sua sagacidade de escritor e seu olhar crítico para propor um novo caminho rumo a uma vida melhor, mais coerente com a realidade e consciente dos nossos limites. E ele faz isso da melhor maneira. Como um verdadeiro amigo, Mark se senta ao seu lado e diz, olhando nos seus olhos: você não é tão especial. Ele conta umas piadas aqui, dá uns exemplos inusitados ali, joga umas verdades na sua cara e pronto, você já se sente muito mais alerta e capaz de enfrentar esse mundo cão.
Para os céticos e os descrentes, mas também para os amantes do gênero, enfim uma abordagem franca e inteligente que vai ajudar você a descobrir o que é realmente importante na sua vida, e f*da-se o resto. Livre-se agora da felicidade maquiada e superficial e abrace esta arte verdadeiramente transformadora.

2. Seja foda! de Caio Carneiro – Editora Buzz
Descrição: Aposto que você quer, no final da sua vida, olhar para trás, bater no peito com o coração cheio de felicidade, sem falsa modéstia, com plena convicção e serenidade, e dizer: minha vida foi FODA. Mas calma, encontrar este livro é só o começo. Agora, você precisa levá-lo com você. Com ele, você vai aprender comportamentos e atitudes necessários para conquistar, em todos os aspectos da sua vida, resultados incríveis. Ele vai provocar e inspirar você não só a ter o espírito elevado e sonhar com coisas inimagináveis, mas também se tornar consciente do que precisa fazer para realizar cada um desses sonhos. Vamos juntos?

3. Mentalidade de Pablo Paucar – Editora Gente
Descrição: “Ao longo dos últimos 20 anos como empresário, tendo altos e baixos, a maior lição que eu aprendi foi a de que o sucesso é um jogo mental, ou seja, a maneira como você pensa define sua qualidade de vida. O Pablo Paucar é uma das pessoas que mais entendem de mentalidade para o sucesso e, se você ler esse livro com muita atenção e aplicar tudo que está escrito aqui, mudará a sua vida para muito melhor apenas usando aquilo que ela já tem. Mudando apenas uma única coisa: sua mentalidade.”.

4. O poder do hábito de Charles Duhigg – Editora Objetiva
Descrição: Em “O Poder do Hábito – Por Que Fazemos o Que Fazemos na Vida e Nos Negócios” o autor toca em outro assunto importantíssimo, que é a criação de hábitos corretos. À primeira vista, isso pode parecer pequeno. No entanto, ao longo do livro você vai ver que, saber corrigir atitudes no momento certo pode contribuir com o seu sucesso.
Como exemplo, Duhigg conta casos de mudanças e correções de hábitos. Dentre eles, há histórias do próprio autor, mas também de outras pessoas. Você vai descobrir, por exemplo, como hábitos corretos foram importantes para garantir o sucesso do diretor executivo da Starbucks, Howard Schultz, de um dos maiores nomes da luta por direitos civis, Martim Luther King, e até do nadador Micheal Phelps, que já conquistou mais de 20 medalhas olímpicas de ouro.

Mês - Novembro

Mês: Junho

Mês Junho

Estou em tempo de fazer as indicações do mês de junho! Estou tentando manter uma regularidade e voltar ao normal. ainda estou em adaptação de trabalhar período integral, e vou logo dizendo, que não é fácil, ainda mais quando são salas diferentes, rs.
As cinco dicas do mês de junho são livros de suspense policial com um pouco de thriller psicológico. Espero que gostem.

1. Seis anos depois do Harlan Coben – Editora Arqueiro

Descrição: Jake Fisher e Natalie Avery se conheceram no verão. Eles estavam em retiros diferentes, porém próximos um do outro. O dele era para escritores; o dela, para artistas. Eles se apaixonaram e, juntos, viveram os melhores meses de suas vidas.
E foi por isso que Jake não entendeu quando Natalie decidiu romper com ele e se casar com Todd, um ex-namorado. No dia do casamento, ela pediu a Jake que os deixasse em paz e nunca mais voltasse a procurá-la.
Jake tentou esconder seu coração partido dedicando-se integralmente à carreira de professor universitário e assim manteve sua promessa… durante seis anos.
Ao ver o obituário de Todd, Jake não resiste e resolve se reaproximar de Natalie. No enterro, em vez de sua amada, encontra uma viúva diferente e logo descobre que o casamento de Natalie e Todd não passou de uma farsa.
Agora ele está decidido a ir atrás dela, esteja onde estiver, mas não imagina os perigos que envolvem procurar uma pessoa que não quer ser encontrada.

2. Objetos cortantes da Gillian Flynn – Editora Intrínseca

Descrição: Recém-saída de um hospital psiquiátrico, onde foi internada para tratar a tendência à automutilação que deixou seu corpo todo marcado, a repórter de um jornal sem prestígio em Chicago, Camille Preaker, tem um novo desafio pela frente. Frank Curry, o editor-chefe da publicação, pede que ela retorne à cidade onde nasceu para cobrir o caso de uma menina assassinada e outra misteriosamente desaparecida.
Desde que deixou a pequena Wind Gap, no Missouri, oito anos antes, Camille quase não falou com a mãe neurótica, o padrasto e a meia-irmã, praticamente uma desconhecida. Mas, sem recursos para se hospedar na cidade, é obrigada a ficar na casa da família e lidar com todas as reminiscências de seu passado.
Entrevistando velhos conhecidos e recém-chegados a fim de aprofundar as investigações e elaborar sua matéria, a jornalista relembra a infância e a adolescência conturbadas e aos poucos desvenda os segredos de sua família, quase tão macabros quanto as cicatrizes sob suas roupas.

3. Até você ser minha da Samantha Hayes – Editora Intrínseca

Descrição: E se você desejasse a morte de uma pessoa e isso acontecesse? E se o assassino fosse alguém que você ama? O namorado de Valerie Leftman, Nick Levil, abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola em que estudavam. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista com o nome dos estudantes que praticavam bullying contra os dois. A lista que ele usou para escolher seus alvos. Agora, ainda se recuperando do ferimento e do trauma, Val é forçada a enfrentar uma dura realidade ao voltar para a escola para terminar o Ensino Médio. Assombrada pela lembrança do namorado, que ainda ama, passando por problemas de relacionamento com a família, com os ex-amigos e a garota a quem salvou, Val deve enfrentar seus fantasmas e encontrar seu papel nessa história em que todos são, ao mesmo tempo, responsáveis e vítimas. A lista negra, de Jennifer Brown, é um romance instigante, que toca o leitor; leitura obrigatória, profunda e comovente. Um livro sobre bullying praticado dentro das escolas que provoca reflexões sobre as atitudes, responsabilidades e, principalmente, sobre o comportamento humano. Enfim, uma bela história sobre auto-conhecimento e o perdão.

4. A vingança da maré de Elizabeth Haynes – Editora Intrínseca

Descrição: Depois de trabalhar arduamente por muito tempo – alternando um emprego como executiva de vendas durante o dia com o de dançarina de pole dance à noite -, Genevieve finalmente conseguiu juntar dinheiro para realizar seu sonho: comprar e reformar um barco e mudar-se para Kent, bem longe da estressante vida em Londres que tanto a aborrece. Tudo parece enfim perfeito. Até que, na festa de inauguração do barco, enquanto amigos de sua antiga vida parecem zombar do que agora lhe é tão caro, um corpo aparece boiando próximo ao ancoradouro, e Genevieve reconhece a vítima. Ao perceber seu santuário flutuante maculado, e convencida de que sua vida também está em risco, Genevieve se vê novamente envolvida com o perigoso submundo de corrupção, crimes e traição do qual pensava ter finalmente escapado. E está prestes a descobrir os problemas de se misturar negócios e prazer.

5. Os 13 porquês do Jay Asher – Editora Ática

Descrição: Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra na porta de casa um misterioso pacote com seu nome. Dentro, ele descobre várias fitas cassetes. O garoto ouve as gravações e se dá conta de que elas foram feitas por Hannah Baker – uma colega de classe e antiga paquera -, que cometeu suicídio duas semanas atrás. Nas fitas, Hannah explica que existem treze motivos que a levaram à decisão de se matar. Clay é um desses motivos. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.

Mês Junho

Mês: Maio

Mês Maio

Estou um pouco atrasada com as indicações do mês de maio, mas está valendo… Antes tarde do que nunca, né? Sei que estou devendo muiiiiiitos posts, mas minha vida está uma loucura, está corrida e muito atarefada, peço desculpas pela minha ausência. Vamos para a lista das cinco indicações de livros do mês de maio…

1. Diário de um banana – Volume 1 – Editora Vergara & Riba

Descrição: Não é fácil ser criança. E ninguém sabe disso melhor do que Greg Heffley, que se vê mergulhado no ensino fundamental, onde fracotes subdesenvolvidos dividem os corredores com garotos que são mais altos, mais malvados e já se barbeiam.
Em “Diário de um banana”, o autor e ilustrador Jeff Kinney nos apresenta um herói improvável. Como Greg diz em seu diário: “ Só não espere que eu seja todo ‘Querido diário’ isso, ‘Querido diário’ aquilo.”
Para nossa sorte, o que Greg Heffley diz que fará e o que ele realmente faz são duas coisas bem diferentes.

2. O circo do amanhã – Editora Companhia das Letrinhas

Descrição: Alice e Maria Isabel são melhores amigas: estudam juntas e moram no mesmo prédio. Maria Isabel pega a maior faringite e fica de molho, bem na semana em que coisas muito estranhas começam a acontecer na escola, envolvendo um novo bedel muito mal-humorado e com um bigode suspeito.
Para não pegar dor de garganta da amiga, Alice resolve contar tudo o que está acontecendo por cartas, que deixa embaixo da porta do apartamento de Maria Isabel sempre que sai ou chega em casa. E ela responde, claro, no maior capricho. Assim, enquanto desvendam um grande mistério, as duas trocam informações e também receitas, poemas, partituras, adivinhas, dobraduras e muito mais.

3. Wendy matraca no rabo do crocodilo – Editora Vergara & Riba

Descrição: Todos a chamam de “pássaro engasgado” por causa de sua risada – uma mistura de risadinhas + soluços. Isso é tão forte que ela não pode controlar, sempre que vê algo engraçado ela desata a rir! Seu nome é Wendy Matraca, e o leitor vai descobrir como essa simpática garotinha vai conseguir chamar a atenção de toda a escola, mesmo não sendo a menina mais popular de todas!

4. 1 drible, 2 dribles, 3 dribles – Editora Companhia das Letrinhas

Descrição: Drible não é lá uma palavra muito fácil de se dizer, já a sua execução, pra quem consegue, traz uma sensação muito boa. Joca que o diga: era o maior craque da sua cidade, o rei da pelada na praia, o grande armador do time. Mas, quando seu pai é promovido e tem de mudar de cidade com a família, o menino perde seu posto. Para reconquistar a fama, ele vai passar por muitos desafios.

5. Os detetives do prédio azul  – Primeiros casos – Editora Pequena Zahar

Descrição: Primeiro livro de uma série que traz as aventuras de Capim, Mila e Tom, amigos inseparáveis que brincam de detetive e acabam desvendando todos os mistérios que surgem no prédio em que moram. A maior inimiga da turma é a síndica dona Leocádia, que odeia crianças e gosta de dar ordens em todo mundo. Em cada capítulo, um caso misterioso a ser desvendado pelos incríveis Detetives do Prédio Azul! Inspirado na série de tv homônima.

Mês Maio

Estes são as minhas cinco indicações, e como estamos no finalzinho do mês de maio, mas perto do feriado de Corpus Christie ainda dá tempo de ler um desses livros. Espero que tenham gostado!

Como escolher minha próxima leitura?

Vocês já se pegaram parados em frente a estante se perguntando “E agora qual será a minha próxima leitura?”, pois é, muitos leitores caem nesse dilema porque acabamos comprando mais livros do que necessitamos.

Mas a escolha não é tão difícil, se na hora de comprarmos decidirmos comprar o gênero que mais gostamos ou nos identificamos, e não comprar aquele que está barato, ou que todo mundo está lendo, pois em toda nossa vida não conseguiremos ler todos os livros desejados, porque por ano são publicados mais de 10.000 obras, ou seja, é exorbitante a quantidade e não há comparação a quantos livros realmente iremos ler durante um ano.

Estante

Escolha da leitura

Eu ainda não sei definir o meu gosto literário, pois realmente gosto de tudo um pouco – menos terror -, acho que a minha leitura depende do meu estado de espirito, pois quando estou triste quero um livro mais dramático, quando estou feliz quero um romance (pode ser até mamão com açúcar), mas tem vezes que estou querendo mais um suspense, ou livro policial… Então fica realmente difícil de definir o meu gosto literário, mas tem pessoas que realmente já se identificaram e sabem o que realmente desejam de uma leitura e aí não acabam “perdendo tempo” com uma leitura que não é realmente prazerosa.

Mas claro, não há problema nenhum em experimentar outras escritas, outros gêneros, assim acabamos conhecendo um novo gênero que acaba nos agradando e nos tirando da nossa famosa “zona de conforto”.

O problema mesmo é quando as nossas leituras não são bem escolhidas e começamos a ler apenas por ler, acabamos nos massacrando, perdendo a vontade e até mesmo abandonando a leitura pela metade. Ler exigi tempo, dedicação, concentração e mais um monte de aspectos, então para que gastar o tempo realizando uma leitura que não lhe agrada? (A não ser que seja obrigatória como: para a escola, faculdade, cursinho, trabalho, etc)

Não julgue o livro pela capa

Nós leitores realmente nos impressionamos e julgamos um livro pela capa e isso não é algo bom, pois vamos no impulso porque amamos a capa, aí compramos o livro e vamos lê-lo e nos deparamos com uma leitura que não nos agrada, que fica parada na estante e que ainda nos fez gastar o dinheiro que poderíamos ter comprado um livro que realmente fosse mais agradável. Por isso ao comprarmos um livro para ler devemos avaliar tudo: sinopse, capa, comentários, informações adicionais como comentários, entre outros fatores.

Pode ser um exagero, mas eu sei bem como é um livro empacado na estante, possuo alguns e as vezes penso que poderia ter comprado outro que eu realmente desejava. E cá entre nós, trocar no sebo não está mais valendo a pena, estão pagando pouco e quase nunca tem livros bons – pelo menos na minha região não tem -, por isso ficam na minha estante mesmo! Vai que um dia eu resolvo ler algum, rs.

Estante

Os benefícios da leitura

Os benefícios da leitura são inúmeros, como: ler melhor, desenvolver uma boa dicção, desenvolver a memória, a imaginação, conhecer outros costumes, países, pessoas, entre outros benefícios. E gastar tempo realizando uma leitura prazerosa nos dará um ânimo e uma sensação de tempo bem gasto, ou seja, realmente valerá a pena.

Então pelo que podemos perceber a leitura é escolhida por nós mesmos e pelo gênero que preferimos, por isso desencane de ficar tirando o papelzinho da jarra, ficar sorteando, ou fazer uni-duni-tê, pois ler um livro por mais que não agrade é sempre uma leitura bem vinda, um novo aprendizado e uma nova lição, mesmo que não estejamos realmente sintonizados com aquela leitura agora, futuramente em algum aspecto de nossas vidas iremos lembrar dela e talvez desejar relê-la.

Termino este post desejando uma boa escolha a todos para a próxima leitura! Se o post realmente lhe ajudou a escolher, ou tirar dúvidas sobre como escolher a próxima leitura, deixe seu comentário aqui em baixo, irei adorar respondê-lo e saber sua opinião.

O novo layout do blog

Hoje estou publicando e dividindo com vocês o novo layout do Carina Pontes e estou muito feliz, pois ele todo foi feito com muito carinho e dedicação pela minha irmã… Ela quem fez, porém eu escolhi como queria que fosse feito, quais detalhes, fonte, imagens, cores e tudo o mais e ela contribuiu com o design, criatividade e todo o seu conhecimento.

Depois de 3 anos (eu acho) com esse mesmo layout já estava mais do que na hora de mudar o visual e repaginar, né? Estou voltando com várias propostas e vou tentar ao máximo me dedicar, as vezes é difícil, pois meu trabalho exige muito de mim.

Mas… Esse novo layout está um charme e eu estou amando, na verdade estou encantada com ele e espero que vocês também gostem e se precisarem a minha irmã Lecca está a disposição, rs.

layout Carina Pontes

Agora vou procurar não escrever só sobre livros e vir com dicas de DIY, dicas de sala de aula, dicas de para onde ir, entre outras…