[post-slides]

Mês: Outubro

Mês Outubro

O mês de outubro não é apenas dedicado às crianças, mas também aos professores que dedicam horas e horas de suas vidas para poder ensinar a todos e transformar crianças em cidadãs, por isso nada mais justo do que eu trazer algumas dicas de livros que podem ajudar os professores nesta luta diária, que é o ensinar.

1. Pais brilhantes, professores fascinantes de Augusto Cury – Editora Sextante
Descrição: Formar crianças e adolescentes sociáveis, felizes, livres e empreendedores é um belo desafio nos dias de hoje. A solidão nunca foi tão intensa: os pais escondem seus sentimentos dos filhos, os filhos escondem suas lágrimas dos pais, os professores se ocultam atrás do giz. Estes são alguns dos temas fundamentais que você encontrará neste livro: os sete hábitos dos pais brilhantes; os sete hábitos dos professores fascinantes; os sete pecados capitais dos educadores; as dez técnicas pedagógicas que podem revolucionar a sala de aula e a de casa. A quem interessa este livro? Aos pais, aos professores da pré-escola, do ensino fundamental, médio e universitário, aos psicólogos, aos profissionais de recursos humanos, aos jovens e a todos os que desejam conhecer alguns segredos da personalidade e enriquecer suas relações sociais.

2. Conversas com um jovem professor de Leandro Karnal – Editora Contexto
Descrição: O professor entra na escola e parece que nasceu para dar aula: sabe como lidar com os alunos, faz camaradagem com os colegas, dialoga com os pais. Nunca comete um deslize, passa muito bem o seu recado e todos o adoram. Será que nasceu sabendo ou foi aprendendo ao longo de alguns sucessos e outros tantos fracassos?
Muitos são os livros que trazem teorias sobre a sala de aula, mas faltava um sobre a prática de ensinar. Não falta mais. Nestas “conversas” o leitor não encontrará citações de grandes obras, conhecerá experiências em classe. Tanto as que deram certo como as que fizeram o autor se arrepender depois.
Professor com vasta experiência, dono de texto envolvente, Leandro Karnal discute os problemas cotidianos daqueles que lecionam: como dar aula, como corrigir provas, o que é necessário lembrar numa reunião com os pais. Em poucas palavras: como realmente lidar com as práticas escolares.

3. 20 regras de ouro para educar filhos e alunos de Augusto Cury – Editora Acadêmia de Inteligência
Descrição: Um dos mais respeitados psiquiatras brasileiros e autor de inúmeros best-sellers, Augusto Cury vem se dedicando ao estudo da educação há anos. Já publicou livros e artigos a respeito, mas, desta vez, ele escreve um livro que servirá de guia para pais e professores. Como ele mesmo diz: “Não mudamos ninguém, mas podemos usar ferramentas de ouro para que eles mesmo se reciclem, reescrevam sua história e dirijam seu próprio script”. Conheça abaixo algumas das 20 regras de ouro de gestão da emoção que Cury explica neste livro: compreender o eu maduro e o imaturo; colocar limites inteligentes; pacificar a mente dos filhos e alunos; não elevar o tom de voz; jamais criticar excessivamente; conhecer a nova geração; prevenir a intoxicação digital; ter alergia a ser entediante e chato; dialogar com inteligência; não piorar o outro.

4. Como as crianças aprendem de Paul Tough – Editora Intrínseca
Descrição: Essa pergunta intriga pais e pedagogos do mundo inteiro, e a resposta mais comum tende a ser que o potencial de sucesso de uma criança varia de acordo com sua inteligência. Mas, nas últimas décadas, pesquisadores vêm constatando que notas altas e testes de QI não são indicadores de uma educação de qualidade — e muito menos uma garantia de sucesso na vida. O jornalista Paul Tough coloca em debate o atual paradigma da educação e questiona o valor dado à ideia de que uma criança bem-sucedida é aquela capaz de memorizar todo o conteúdo transmitido na sala de aula. Em Como as crianças aprendem, o autor aborda com grande clareza o problema e alerta: não estamos dando a devida atenção ao desenvolvimento de qualidades não cognitivas, como curiosidade e a capacidade de lidar com o estresse. Com base em dados científicos, Tough defende que é possível proporcionar uma educação de qualidade tanto para alunos privilegiados quanto para as crianças e adolescentes que vivem em situação de pobreza e dependem de políticas públicas ineficientes. O objetivo: fazer com que nossos filhos estejam mais preparados para a vida e sejam capazes de conquistar realização pessoal e melhores oportunidades.

Mês Outubro


[instagram-feed]