Usei… E gostei!

Como faço tratamento com a…

View more

Mês: Dezembro

Agora que as férias do…

View more

Motive-se

Mais um achado do Pinterest……

View more

Anna e o beijo francês

Escritora: Stephanie Perkins ǀǀ Editora:…

View more

Usei… E não gostei!

O protetor solar facial é…

View more

Mês: Novembro

Este mês vamos de livros…

View more

Mês: Outubro

As últimas dicas infanto-juvenil para…

View more

Motive-se

Ahhhh… Como eu amo o…

View more

Mês: Outubro

Mês das crianças pede o que???? Livros!!!! Pois as crianças só precisam de um incentivo a leitura para despertarem esse gosto pela leitura 😀

1. Os três porquinhos de porcelana de Tino Freitas – Editora Melhoramentos
Descrição: Coelha trabalhou a vida toda e criou três filhas. Seu sonho era se aposentar, construir uma casa para cada uma e então viajar pelo mundo. Para realizá-lo, juntou trezentas moedas de ouro e as escondeu no topo de uma montanha. Para sua tristeza, Lô Bomau, o único habitante malquisto da região, descobriu seu esconderijo e lhe roubou todas as moedas. Logo Coelha descobriu o roubo e identificou o culpado. Como não conseguia provar nada, resolveu traçar um plano para recuperar as moedas.

2. Cara Carlota Cornelius de Mathilde Stein – Editora Martins Fontes
Descrição: Sobre o capacho da entrada de sua casa, Carlota Cora Cornelius encontra um envelope endereçado a ela. De quem será a carta misteriosa? Em sua imaginação e com os olhos do desejo, Carlota lê cartas aparentemente improváveis, que a convidam a se libertar das suas quatro paredes e do jugo da mãe.

3. Menino parafuso de Olívia de Mello Franco – Editora Autêntica Infanto Juvenil
Descrição: Saído de um canavial, um menino percorre os quintais da vizinhança e vai vestindo saias e anáguas que recolhe dos varais. Dança e rebola, gira, faz piruetas… À medida que se veste e desenvolve sua coreografia, a curiosidade (e, certamente, as hipóteses…) se instala no leitor – quem será esse menino? Aonde será que ele vai? Por que veste todas essas saias?

4. Diário de uma minhoca de Doreen Cronin – Editora Companhia das Letrinhas
Descrição: O dia-a-dia deste minhoco é bem parecido com o nosso: ele vai à escola, gosta de brincar com os amigos e detesta fazer lição de casa. Também não estamos falando de um mau aluno; muito pelo contrário, ele é nota dez em escavação e adubagem. Acontece que, como todo bom minhoquinho, às vezes ele não resiste e almoça o trabalho da escola. Mas ser minhoca tem lá suas vantagens. Lendo este diário, você vai ter uma idéia de como é a vida em um mundo subterrâneo, onde ninguém precisa tomar banho nem ir ao dentista. E onde a temporada de pesca é motivo de pânico.

Mês - Outubro 2018

Meu pé de laranja lima

Escritora: José Mauro de Vaconcelos ǀǀ Editora: Melhoramentos ǀǀ 211 Páginas ǀǀ Gênero: Literatura brasileira ǀǀ Classificação: 5

Meu pé de laranja limaInformação: O protagonista Zezé tem 6 anos e mora num bairro modesto, na zona norte do Rio de Janeiro. O pai está desempregado, e a família passa por dificuldades. O menino vive aprontando, sem jamais se conformar com as limitações que o mundo lhe impõe – viaja com sua imaginação, brinca, explora, descobre, responde aos adultos, mete-se em confusões, causa pequenos desastres.
As surras que lhe aplicam seu pai e sua irmã mais velha são seu suplício, a ponto de fazê-lo querer desistir da vida. No entanto, o apego ao mundo que criou felizmente sempre fala mais alto. Só não há remédio para a dor, para a perda. E Zezé muito cedo descobrirá isso.

Opinião: Confesso que em tantos anos de vida eu nunca tinha lido “O meu pé de laranja lima” e também confesso que perdi muito em não ter lido ele antes. A história é brasileira e se passa no Rio de Janeiro, quem a conta é o Zezé, um menino de apenas 6 anos e que vive dificuldades devido a falta de trabalho do seu pai, pois apenas sua mãe está trabalhando para sustentar a família.

Assim como toda criança, Zezé é curioso e ativo, mas ele é danado e isso é mal visto por sua família e vizinhança que vivem constantemente sofrendo com as traquinagens dele. Tem hora que ele prega peça nas vizinhas, tem hora que quebra algo sem querer quando está brincando e assim vai a vida de Zezé, e por essas e outras ele acaba apanhando, e apanhando além da conta na minha opinião. Esse ato me fez pensar e refletir em como eram as criações antigamente, pois realmente acontecia igual é descrito no livro, não fez o certo, apanha! Hoje em dia as pessoas tem mais entendimento e procuram saber melhor das coisas e por isso enxergam a criação de um filho de uma forma diferente, essas surras excessivas já não acontecem mais graças a Deus, pois a cada surra que Zezé levava era uma reflexão feita por mim.

Meu pé de laranja lima

Não sei se o fato de eu ser pedagoga fez com que esse livro mexesse mais comigo, pois quando Zezé “aprontava” eu procurava uma saída para ele, tentava entender o porque dele ter feito tal coisa, porque ele tinha agido daquela forma, ele dizia que era o diabinho que estava nele quem fazia essas coisas, mas sabemos que não era, mas ele já estava acreditando no que as pessoas a sua volta falavam dele, mas uma luz no final do túnel apareceu, essa luz se chamava professora.

A professora de Zezé enxergava quão bom ele era, e ele por si só se esforçava para querer agradá-la e assim dava seu melhor, por isso andava até mais calmo em casa, aí pensei, esse menino só precisava de atenção! Uma atenção que ele não tinha em casa, pois seu pai estava sempre mal humorado e desgostoso por causa da falta de emprego, sua mãe estava cansada, sua irmã mais velha só batia nele, e o que sobrava? Sobrava fazer traquinagem, fazer faz-de-conta com seu irmão mais novo e conversar com seu pé de laranja lima.

Realmente esse livro deve ser lido por todos, pois ele nos faz refletir. Refletir sobre as crianças, sobre suas necessidades, nos faz criar empatia e querer abraçar o Zezé e cuidar dele, assim como o seu amigo português fez. Quando Zezé e seu amigo saiam para se divertir eu me divertia junto, eu sorria e me alegrava, mas quando o Zezé sofria eu sofria junto, o livro me arrancou choros e soluços, mas me fez pensar em tudo que eu tive e não tive na minha infância e me mostrou como a vida de algumas crianças pode ter sido cruel.

Eu poderia escrever mais sobre o livro, mas tiraria a graça de quem quer lê-lo, por isso não perca a oportunidade de conhecer essa linda história.

Mês: Julho

Julho 2018

O mês de julho é um ótimo mês para ajudarmos os nossos pequenos que estão aprendendo a ler, e podemos fazer isso incentivando a leitura de cartazes, listas e até mesmo de pequenos livros, por isso hoje vim dar indicações de livros curtos para serem lidos e apreciados pelos nossos pequenos.

1. Da pequena toupeira que queria saber quem tinha feito cocô na cabeça dela de Werner Holzwarth – Editora Companhia das Letrinhas
Descrição: Para esclarecer o enigma, a pequena toupeira interroga todos os animais que encontra no campo, até que finalmente, graças à ajuda de uma dupla de especialistas, acha o culpado e dá um jeito de se vingar.

2. Charalina de Nelson Albbisu – Editora Paulinas
Descrição: Charalina é uma velha chaleira que depois de muitos anos de serviço na cozinha, vive jogada no quintal. No entanto, a natureza a acolhe e faz nascer dentro dela uma linda flor.

3. A Zeropeia de Herbert de Souza – Editora Salamandra
Descrição: A centopeia está andando por aí quando encontra uma barata e, também, um grande dilema: se com seis pernas a barata consegue ser tão ágil, será que uma centopeia precisa mesmo de cem? O boi, com apenas quatro, sabe se virar muito bem… E o macaco, com duas, consegue fazer tanta coisa… Muitos bichos e problemas depois, a centopeia acaba fazendo uma grande descoberta!

4. O joelho Juvenal de Ziraldo – Editora Melhoramentos
Descrição: Juvenal era o joelho de um menino levado. Vivia esfolado, é verdade, mas tinha muitos momentos alegres e felizes. Só que o menino cresceu, e Juvenal tem agora um reivindicação a fazer.

Mês: Julho

Mês: Julho

Julho 2018

Com a chegada das férias, chegou também a oportunidade de ler mais, por isso as quatro indicações de hoje são sobre livros que nos trazem histórias infanto-juvenil tendo como tema as… Férias!

1. Minhas férias de Marcelo Coelho – Editora Companhia das Letrinhas
Descrição: ´Eu sempre achava que devia entrar em alguma aventura. Não é que eu fosse muito corajoso. Mas achava bacana imaginar alguma coisa como as que acontecem nos livros – garotos que se perdem numa ilha misteriosa, numa caverna, descobrem um tesouro, enfim, aquilo tudo que se sabe´.
Marcelo Coelho é do tempo em que ninguém escapava de fazer uma redação sobre as férias. O tema não perdeu atualidade, mas antes era regra absoluta. Entrava ano, saía ano, e lá vinha uma professora de português propondo aos alunos que contassem todas as coisas interessantes que tinham vivido no período de descanso. Os alunos eram obrigados a escrever – mesmo que nada de interessante tivesse acontecido com eles.

2. Minhas férias, pula uma linha, parágrafo de Christiane Gribel – Editora Salamandra
Descrição: “Aqueles dois meses inteirinhos de despreocupações estavam prestes a virar 30 linhas de preocupações com acentos, vírgulas, parágrafos e ainda por cima com a letra legível depois de tanto tempo sem treino.’ – Guilherme está no 7º ano, e em seu primeiro dia de aula se vê obrigado a fazer uma redação sobre suas férias. Mas será que é tão divertido assim ver momentos alegres sujeitos a valer nota?

3. As férias da Bruxa Onilda de E. Larreula – Editora Scipione
Descrição: O calor estava infernal, então Bruxa Onilda decidiu tirar férias na praia. Só que ela não sabia como era famosa. Mesmo com chapéu de palha e óculos de sol, tinha de dar autógrafos a uma multidão. Mesmo assim, participou de um concurso de castelos de areia e ganhou o primeiro lugar. O prêmio era uma prancha de windsurfe. Foi aí que começaram as confusões. Bruxa Onilda quase se afogou, foi levada para o hotel e, de tão assediada, decidiu fugir pela janela. O fim das férias foi no hospital, e nem ali ela teve sossego.

4. As férias de Miguel e Pedro de Ruth Rocha – Editora Melhoramentos
Descrição: Miguel e Pedro estão de férias. Eles querem ir para a praia, e não para o sítio do tio Chico, em Minas Gerais. Mas a viagem para a praia não dá certo e eles acabam indo para o sítio. O que fazer lá, já que não tem nem TV nem videogame? Isso eles só descobrem depois, ao entrar no jipão do tio Chico e ao encontrar os primos. Será que dois meninos da cidade vão se divertir no interior?

Julho 2018

Mês: Outubro

Mês Outubro

Mais uma sessão de dicas de livros infanto-juvenil, pois ler para crianças e incentivá-los a lerem nunca é demais… Além do mais, este é o mês dedicado as crianças, e não há nada mais gostoso do que presentear uma criança com um bom livro!

1. Onde vivem os monstros de Maurice Sendak – Editora Cosac Naify
Descrição: Na história escrita em 1963, o garoto Max, vestido com sua fantasia de lobo, faz tamanha malcriação que é mandado para o quarto sem jantar. Lá, ele se transporta para uma floresta, embarca em um mini veleiro, navega pelo oceano, por dias, semanas, meses, até chegar na ilha onde vivem os monstros. Max, então, fica livre para mandar e desmandar, longe de regras ou restrições. Mas, quando a saudade de casa e daqueles que realmente o amam começa a apertar o peito, Max fica em dúvida sobre suas escolhas. No livro de Sendak, os conflitos entre obediência e rebeldia são personificados em monstros enormes e cativantes. Trata-se de uma bela obra sobre a infância e a eterna luta entre a liberdade almejada pelas crianças e a autoridade dos pais. O autor reconstruiu, de forma imaginativa e sensível, os sentimentos e as emoções silenciados na infância.

2. O Menino Maluquinho de Ziraldo – Editora Melhoramentos
Descrição: Na obra infantil, verso e desenho contam a história de um menino traquinas que aprontava muita confusão. Alegria da casa, liderava a garotada, era sabido e um amigão. Fazia versinhos, canções, inventava brincadeiras.Tirava dez em todas as matérias, mas era zero em comportamento. Menino maluquinho, diziam. Mas na verdade ele era um menino feliz.

3. Marcelo, marmelo, martelo  de Ruth Rocha – Editora Salamandra
Descrição: Este livro mostra situações reais do cotidiano de um jeito que procura ser simples e de modo colorido. Os personagens dos três contos que compõem este livro são crianças que vivem no espaço urbano. Elas resolvem seus impasses com muita esperteza e vivacidade; Marcelo cria palavras novas, Teresinha e Gabriela descobrem a identidade na diferença e Carlos Alberto compreende a importância da amizade.

4. O senhor Tomatos de Ana Gobel – Editora Autêntica Infantil e Juvenil
Descrição: Um carro novo, rosado e violeta como um bolo de morango com framboesa… O Senhor Tomatos estava feliz da vida com o seu carrinho, todo animado, pronto pra sair passeando pela cidade. Mas aconteceu uma coisa que atrapalhou pra valer os planos dele!

Mês Outubro

Mês: Dezembro – parte 3

Mês Dezembro

Último post de indicações de livros infanto-juvenis de dezembro!
E por ser o último vim com quatro indicações que eu acho que são fantásticas para as crianças lerem e fecharem com chave de ouro o mês de dezembro e consecutivamente o ano de 2015.

1. Pippi Meialonga de Astrid Lindgren – Editora Companhia das Letrinhas

Descrição: Píppi é uma menina de nove anos incrivelmente forte. Não tem pai nem mãe e mora sozinha, mas feliz da vida. Seus companheiros são um cavalo e um macaquinho. Ela mesma faz suas roupas – bem esquisitas – e sua comida – biscoitos, panquecas e sanduíches. Destemida e sapeca, lembra a Emília do Sítio do Pica-Pau Amarelo. Píppi tem sempre uma resposta na ponta da língua, está sempre inventando histórias e demonstra grande confiança em si mesma. Dá uma surra em cinco meninos brigões, engana os policiais que querem levá-la para um lar de crianças, põe dois ladrões a correr e enfrenta um touro a unha. Nada convencional e um tanto anárquica, causa espanto e confusão por que realiza sonhos de liberdade e aventura.

2. Sr. Gum e o Biscoito Bilionário de Andy Stanton – Editora Galera Record

Descrição: O Sr. Gum é um horror. Odeia crianças, animais, diversão e está sempre disposto a atrapalhar a vida do pessoal da cidade de Lamonic Bibber. Desta vez, nossos heróis, Polly e Sexta-Feira O’Leary, conhecem um homem-biscoito chamado Alan Taylor, que tem músculos elétricos e é cheio de dinheiro! Ele é bonzinho, mas não muito esperto, e é claro que o Sr. Gum vai querer tirar vantagem dele. Ainda bem que Polly e Sexta-Feira estão por perto para deter esse vilão.

3. O Mágico de Oz de L. Frank Baum – Editora Zahar

Descrição: Levado aos palcos e às telas, citado e cantado, lido e relido em todo o mundo, ‘O Mágico de Oz’ é a mais famosa história infantil da literatura americana. Apó a passagem de um ciclone, Dorothy e seu cachorrinho Totó vão parar na estranah Teera de Oz. Ao lado de novos amigos – o Espantalho, O Lenhador de Lata e o Leão Covarde – encaram perigos e aventuras, desafios e seus próprios medos, num alonga viagem de volta, e de autodescoberta.

4. Uma Professora Muito Maluquinha do Ziraldo – Editora Melhoramentos

Descrição: Um livro que tem graça e ternura. Ao evocar a ‘Professora Maluquinha’, o autor coloca nos olhos do leitor algumas lágrimas de emoção e saudade. Mais do que ensinar, a ‘Professora Maluquinha’ deu a seus alunos a oportunidade de aprender a leitura, com alegria e amor.

Dezembro parte 3

Os livros acima fazem com que as crianças usem bastante a imaginação, pois há partes nas histórias dos livros que não são reais e que exercitam os pensamentos… Eu particularmente acho isso fantástico, pois ajuda realmente as crianças a terem uma visão diferente sobre a leitura, pois ela passa de algo maçante para uma leitura prazeroso, no qual eles vão querer ler mais e mais. Claro que nem todas as leituras nos pegarão de jeito e nos deixarão fascinados, porém nunca devemos desistir e devemos deixar isso bem claro para as crianças (Nunca desistirem de algo!).

Bom é isso, espero que vocês tenham realmente gostado desta seção especial de dezembro, mas logo logo volto com mais dicas, seja infanto-juvenis, young adults, suspense, ainda não sei… Mas se tem algo que você gostaria de ler aqui no blog, deixe seu comentário irei amar ler ele e poder expandir os assuntos abordados aqui no blog!