A mulher na cabine 10

Escritora: Ruth Ware ǀǀ Editora:…

View more

Usei… E gostei!

Se você assim como eu…

View more

Antepasto de berinjela

Ingredientes • 1 berinjela grande…

View more

Mês: Setembro

Este mês as dicas de…

View more

Motive-se

Para acabar com a negatividade…

View more

Meu pé de laranja lima

Escritora: José Mauro de Vaconcelos…

View more

Mês: Agosto

As aulas já começaram, por…

View more

Danoninho caseiro

Esta é uma receita que…

View more

Mês: Julho

Julho 2018

Cada vez mais o gênero sick lit vem conquistando o gosto da população e tomando espaço nas estantes das livrarias, por isso neste mês tão cheio de tempo para realizar leituras, vim fazer umas indicações deste gênero que consiste em enredos de personagens depressivos, doentes, enfermos e até mesmo com alguns distúrbios.

Os livros mais conhecidos deste gênero são “A culpa é das estrelas” e o “Extraordinário”, para ampliarmos nosso conhecimento de livros deste gênero eu trouxe quatro indicações para vocês!

1. Antes de partir de Colleen Oakley – Editora Bertrand Brasil
Descrição: Na véspera do que esperava ser uma triunfante comemoração de três anos livre do câncer, Daisy, 27 anos, sofre um golpe devastador: seu médico lhe diz que a doença está de volta, desta vez ainda mais agressiva. Tendo apenas de quatro a seis meses de vida, ela está apavorada com o que será de seu marido, Jack, quando não estiver mais lá para cuidar dele. Esse medo tira seu sono, até que uma solução lhe vem à mente: ela precisa encontrar outra mulher para ele. Com uma determinação singular, Daisy visita parques, cafeterias e sites de relacionamento à procura do par perfeito para Jack. Mas, à medida que ela avança em sua busca, ela se vê forçada a decidir o que é mais importante no curto tempo que lhe resta: a felicidade de seu marido ou a sua própria?

2. Uma vida para sempre de Simone Taiette – Editora Novos Talentos
Descrição: Ethel diz estar morrendo. Contudo, não afirma isso apenas em razão de sua doença. Talvez a única certeza de nossa existência seja a morte, o fato de que ela chega para todos. Mas nem por isso deixa de ser a maior incógnita da vida. Em um hospital, em meio à dor das histórias dos pacientes, Ethel encontrou amigos. Entre passeios em cemitérios, frequentando velórios e enterros de estranhos, ela tenta preparar a si e aqueles que ama, para o que parece estar ali tão próximo, o fim.
Entretanto, não esperava enfrentar algumas surpresas que a fizessem duvidar de tal preparação. As estatísticas ruins, a inexorável passagem do tempo. Onde reside a lógica disso que nos arranca pedaços, da súbita inexistência do que outrora era vívido e pulsante? Um corpo que jaz. Palavras que se perdem. A finitude de tudo o que é tão belo talvez seja a maior dor do mundo. Uma vida para sempre é um compilado de desejos, pensamentos e dias. Quanto dura o para sempre? Ethel descobriu.

3. Garota em pedaços de Kathleen Glasgow – Editora Outro Planeta
Descrição: Além de enfrentar anos de bullying na escola, Charlotte Davis perde o pai e a melhor amiga, precisando então lidar com essa dor e com as consequências do Transtorno do Controle do Impulso – um distúrbio que leva as pessoas a se automutilarem. “Viver não é fácil. ” Quando o plano de saúde de sua mãe suspende seu tratamento numa clínica psiquiátrica – para onde foi após se cortar até quase ficar sem vida –, Charlotte Davis troca a gelada Minneapolis pela ensolarada Tucson, no Arizona (EUA), na tentativa de superar seus medos e decepções. Apesar do esforço em acertar, nessa nova fase da vida ela acaba se envolvendo com uma série de tipos não muito inspiradores. Cansada de se alimentar do sofrimento, a jovem se imbui de uma enorme força de vontade e decide viver e não mais sobreviver. Para fugir do círculo vicioso da dor, Charlotte usa seu talento para o desenho e foca em algo produtivo, embarcando de cabeça no mundo das artes. Esse é o caminho que ela traça em busca da cura para as feridas deixadas por suas perdas e os cortes profundos e reais que imprimiu em seu corpo.

4. Juntando os pedaços de Jennifer Niven – Editora Seguinte
Descrição: Jack tem prosopagnosia, uma doença que o impede de reconhecer o rosto das pessoas. Quando ele olha para alguém, vê os olhos, o nariz, a boca… mas não consegue juntar todas as peças do quebra-cabeça para gravar na memória. Então ele usa marcas identificadoras, como o cabelo, a cor da pele, o jeito de andar e de se vestir, para tentar distinguir seus amigos e familiares. Mas ninguém sabe disso — até o dia em que ele encontra a Libby. Libby é nova na escola. Ela passou os últimos anos em casa, juntando os pedaços do seu coração depois da morte de sua mãe. A garota finalmente se sente pronta para voltar à vida normal, mas logo nos primeiros dias de aula é alvo de uma brincadeira cruel por causa de seu peso e vai parar na diretoria. Junto com Jack. Aos poucos essa dupla improvável se aproxima e, juntos, eles aprendem a enxergar um ao outro como ninguém antes tinha feito.

Julho 2018

Você sabia?

Agora é oficial! A Seleção da Kiera Cass vai virar filme, isto foi confirmado pela própria Editora Seguinte em seu blog.

A seleção Kiera Cass

Houve um leilão, no qual a Warner Brothers comprou os direitos de adaptação dos livros. O filme será produzido por um timo composto por Denise DiNovi & Alison Greenspan e Pouya Shahbazian, já o roteiro fica por conta de Katie Lovejoy.

Ainda não há informações sobre o elenco, previsão das gravações e a data de estreia, mas só de saber que haverá adaptação, nós fãs da Kiera já ficamos felizes e ansiosos para podermos ver sua magnifica obra na tela dos cinemas.

A seleção Kiera Cass

Quando eu souber de mais alguma coisa, virei correndo contar para vocês, enquanto isso não percam tempo para reler os livros A Seleção, A Elite e A Escolha. Se você não conhece estas histórias, corre no meu blog, leia as resenhas e se apaixone também por essa saga ♥

Mês: Setembro

Mês Setembro

Oiiiiii… As dicas de livro desse mês, são dicas de livros young adult, mais conhecidos como leitura para jovem adulto (entre 14 e 21 anos). Eu não sigo apenas um segmento de leitura, os livros young adult por terem uma pegada mais leve, mais romântica me atraem sempre que estou saindo de um livro que me prendeu e mexeu bastante comigo, sempre recorro a um YA. Espero que gostem das minhas escolhas…

1. Anna e o beijo francês de Stephanie Perkins – Editora Novo Conceito
Descrição: Anna Oliphant não está nada entusiasmada com a ideia de se mudar para Paris. Porém, seu pai, um famoso escritor norte-americano, decidiu enviá-la para um colégio interno na Cidade Luz. Anna prefere ficar em Atlanta, onde tem um bom emprego, sua fiel melhor amiga e um namoro prestes a acontecer. Mas, ao chegar a Paris, ela conhece Étienne St. Clair, um rapaz inteligente, charmoso e bonito, que além de muitas qualidades, tem uma namorada… Anna e Étienne se aproximam e as coisas ficam mais complicadas. Será que um ano inteiro de desencontros em Paris terminará com o esperado beijo francês? Ou certas coisas simplesmente não estão destinadas a acontecer?

2. A rainha vermelha de Victoria Aveyard – Editora Seguinte
Descrição: O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses.
Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho?
Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe — e Mare contra seu próprio coração

3. Mil beijos de garoto de Tillie Cole – Editora Outro Planeta
Descrição: Um beijo dura um instante. Mas mil beijos podem durar uma vida inteira. Um garoto. Uma garota. Um vínculo que é definido num momento e se prolonga por uma década. Um vínculo que nem o tempo nem a distância podem romper. Um vínculo que vai durar para sempre. Ao menos era o que eles imaginavam. Quando, aos dezessete anos, Rune Kristiansen retorna da Noruega para o lugar onde passou a infância – a cidade americana de Blossom Grove, na Geórgia –, ele só tem uma coisa em mente: reencontrar Poppy Litchfield, a garota que era sua cara-metade e que tinha prometido esperar fielmente por seu retorno. E ele quer descobrir por que, nos dois anos em que esteve fora, ela o deletou de sua vida sem dar nenhuma explicação.

4. Legend de Marie Lu – Editora Prumo
Descrição: Ambientado na cidade de Los Angeles em 2 130 D.C, na atual República da América. Conta a história de um rapaz – o criminoso mais procurado do país – e de uma jovem – a pupila mais promissora da República –, cujos caminhos se cruzam quando o irmão desta é assassinado e a ela cabe a tarefa de capturar o responsável pelo crime. No entanto, a verdade que os dois desvendarão se tornará uma lenda.

Mês Setembro

A escolha

A seleção e  A Elite são os dois primeiros livros da saga da Kiera Cass e já foram comentados por mim em posts anteriores, por isso hoje vim falar sobre o desfecho desta seleção feita pelo Maxon…

Livro III da saga A seleção

A EscolhaInformações: Terceiro livro da saga da Kiera Cass. Publicado pela Editora Seguinte, nas versões brochura e capa dura. Número de páginas:

Classificação: Jovem adulto.

Descrição: America era a candidata mais improvável da Seleção: se inscreveu por insistência da mãe e aceitou participar da competição só para se afastar de Aspen, um garoto que partira seu coração. Ao conhecer melhor o príncipe, porém, surgiu uma amizade que logo se transformou em algo mais… No entanto, toda vez que Maxon parecia estar certo de que escolheria America, algum obstáculo fazia os dois se afastarem. Um desses obstáculos era Aspen, que passou a ocupar o posto de guarda no palácio e estava decidido a reconquistar a namorada. Em encontros proibidos, ele a reconfortava em meio àquele mundo de luxos e rivalidades. Com essas idas e vindas,

America perdeu um pouco de espaço no coração do príncipe, lugar que foi prontamente ocupado por outra concorrente. Para completar, o rei odiava America e a considerava a pior opção para o filho. Assim, tentava sabotar a relação dos dois, inventando mentiras e colocando a garota em prova a todo instante. Agora, para conseguir o que deseja, America precisa cortar os laços com Aspen, conquistar o povo de Illéa e conseguir novos aliados políticos. Mas tudo pode sair do controle quando ela começa a questionar o sistema de castas e a estratégia usada para lidar com os ataques rebeldes.

Opinião: A Seleção é a minha distopia favorita e é muiiito amorzinho, me apaixonei de cara por esses livros, pois acho suas capas lindas e cheias de charme. Fora que a escrita da Kiera Cass é muito envolvente nestes livros.

Bom vamos a história, a história começa da onde parou em A elite, porém neste livro a America já está decidida que quer o Maxon, porém ele está indeciso porque toda vez que ele tem certeza do que quer algo acontece, ou a própria America faz algo de errado e faz com que o rei caia em cima do Maxon e isto acaba gerando a indecisão dele.

A Escolha Kiera Cass

Este livro é menos enrolado que o anterior, mas a America ainda fica em cima do muro com relação ao Aspen, pois ele é o seu segundo plano caso o Maxon não a escolha, por isso ela não abre mão totalmente dele. Mas ela tem certeza de que realmente quer o Maxon, depois do que ocorreu em A Elite, só que o grande problema é o Rei Clarkson que deixa bem claro que odeia a America e não a quer como nora, poisa lega que ela não tem postura e nem classe, fora o que ela já aprontou…

Então imaginem, como não é difícil para o Maxon, amar alguém que seu odeia, e ainda ficar inseguro se realmente deve escolhê-la, porque ela é impulsiva, respondona e faz o que acha que deve fazer… Maxon com sua indecisão toda acaba conhecendo outra selecionada a fundo, e abrindo suas opções para saber o que realmente deve fazer.

Enquanto essa indecisão entre o Maxon a America está grande, os rebeldes não param de atacar o castelo e os moradores de Illéa, e agora eles estão matando realmente e as castas das selecionadas estão sendo atacadas também. America e Maxon resolveram fazer uma aliança que ninguém nunca imaginaria que seria capaz e não fizeram com o consentimento do Rei.

A Escolha Kiera Cass

E agora o que será que irá acontecer com estes ataques? Será que o Maxon vai escolher alguém? E quem será esta escolhida?

Kiera Cass soube realmente me cativar e dar um desfecho excelente para este livro, os acontecimentos finais foram tão surpreendentes e a leitura foi tão fluida que eu não consegui parar de ler até saber quem seria a escolhida, cada página virada era uma surpresa nova.

Neste livro fiquei com mais raiva do Maxon do que da America, rs, mas claro que depois eu voltava a amá-lo, pois ele é um fofo e há explicações de porque ele fez as coisas que me fizeram odiá-lo,rs.

Enfim, este livro é um amorzinho e é tão bom quanto os outros dois e eu realmente recomendo a todos!!!!

A elite

Escrevi sobre o primeiro livro A Seleção em um outro post e por isso vim dar continuidade, este post não contém spoiler.

Livro II da saga A seleção

A EliteInformações: Este é o segundo livro da (antiga) trilogia da Kiera Cass. Publicado pela Editora Seguinte, nas versões brochura e capa dura. Número de páginas: 350.

Classificação: Jovem adulto.

Descrição: A Seleção começou com 35 garotas. Agora restam apenas seis, e a competição para ganhar o coração do príncipe Maxon está acirrada como nunca. Quanto mais America se aproxima da coroa, mais se sente confusa. Os momentos que passa com Maxon parecem um conto de fadas. Mas sempre que vê seu ex-namorado Aspen no palácio, trabalhando como guarda, ela sente que é nele que está o seu conforto. Porém, enquanto ela está às voltas com o seu futuro, o resto da Elite sabe exatamente o que quer — e ela está prestes a perder sua chance de escolher.

Opinião: O livro dá continuidade A Seleção e neste momento vemos mais meninas sendo desclassificadas e ficamos mais perto das 6 finalistas. Passamos a entender porque cada uma delas quer ser a próxima rainha de Illéa e qual é o método usado por cada uma para seduzir o Maxon.

E enquanto as selecionadas tentam conquistar o príncipe Maxon, America tem que lidar com a chegada e a estadia do Aspen – seu ex namorado – no palácio,  que agora é um guarda e precisa defender o príncipe, mesmo não gostando dele e ainda precisa se controlar com relação a America.

A indecisão da América entre o Aspen e o Maxon, me deixou muitas vezes com raiva, parecia que ela estava brincando com o coração dos dois que realmente gostavam dela de verdade e estavam dispostos a tudo. Ela muitas vezes chegou a duvidar das boas intenções e dos sentimentos do Maxon para com ela – e isso me deixou realmente brava, pois amo o Maxon.

A Elite Kiera Cass

Me apaixonei pelo Maxon devido seu carinho por America, e pela forma como ele a defendia. Mas eu entendia perfeitamente o Aspen, mesmo ele me decepcionando de várias formas – America e ele tinham uma história anterior ao palácio, por isso ele ainda tinha esperanças.

O foco deste segundo livro foi mais a política de Illéa, os rebeldes aparecem mais e tem até atentados ao castelo, mas claro que o suspense sobre o que os rebeldes querem ainda existe… E neste momento America começa a ficar confusa com relação a sua posição, se ela quer ser mesmo uma rainha, se ela quer a coroa e mais dúvidas aparacem.

A Elite Kiera Cass

Este segundo livro é só indecisão e paixão pelo Maxon, rs. O livro me envolveu muito rápido assim como o primeiro e vale a pena lê-lo.

 

A Seleção

Eu li o livro A Seleção há algum tempo, mas este é um livro no qual eu amo e me apaixonei a primeira lida, rs. Tanto que o li em dois dias, na verdade demorei dois dias porque não queria dar um fim a história mesmo tendo os outros dois (A Elite e A Escolha).

Livro I da saga A seleção

A SeleçãoInformações: Este é o primeiro livro de uma trilogia escrita pela Kiera Cass e publicado pela Editora Seguinte, seu gênero é ficção juvenil com um pouco de distopia. Número de páginas: 361.

Classificação: Jovem adulto.

Descrição: Para trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China, e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças entre dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha. Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes. Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma — e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.

Opinião: A história se passa em Illéa que é um país divido em castas, são oito castas no total, as castas são numeradas e quanto mais baixa sua casta for mais pobre você será.

America Singer é a protagonista, que vem da casta cinco. Ela e sua família vivem de forma humilde e são artistas, para conseguir dinheiro eles cantam e dão aula de música ou de instrumentos para as castas mais altas e sempre que possível tocam e cantam em festas das castas mais altas.

A vida de America e sua família não é nada fácil, muitas vezes eles lidam com a falta de comida e dinheiro e ela ainda é apaixonada por Aspen, que é uma casta abaixo da sua – da casta seis – e por serem de castas diferentes não podem se relacionar de forma aberta, por isso há dois anos eles escondem o namoro. Todas as noites eles se encontram escondidos na casa da árvore, onde o Aspen da uma moeda para a America guardar em um pote que ela tem, e que por sinal já está bem cheio de moedas. Essas moedas irão ajudá-los a se casarem.

Certo dia America recebeu uma carta convidando-a a participar da Seleção: um concurso onde 35 garotas irão disputar o coração e o amor do príncipe Maxon.

A Seleção

Claro, que a America não quer se inscrever já que seu coração pertence ao Aspen, mas as 35 selecionadas irão viver no castelo durante o concurso, irão ter comida em abundância e as famílias das selecionadas receberão dinheiro. Depois de muito relutar America percebeu que seria uma boa opção se inscrever, pois entrar na Seleção iria ajudar a sua família. Mas assim como America outras centenas de garotas pensavam a mesma coisa, e mesmo assim ela se inscreveu… Com esta inscrição ela e o Aspen terminaram e a grande Seleção começou para todas as garotas de todas as castas de Illéa.

Este livro me pegou de jeito, pois ele realmente foi muito viciante do início ao fim, cada página era uma surpresa, um suspiro e uma dúvida. Indico esta leitura a todas as meninas que gostam de um romance, pois é um livro com uma leitura fácil e que flui naturalmente.

Bons segredos

Os bons segredosInformações: Escrito por Sarah Dessen e publicado pela Editora Seguinte em 2015. Número de páginas: 408.

Classificação: Jovem adulto (YA)

Descrição: Sydney sempre viveu à sombra do irmão mais velho, o queridinho da família. Até que ele causa um acidente por dirigir bêbado, deixando um garoto paraplégico, e vai parar na prisão. Sem a referência do irmão, a garota muda de escola e passa a questionar seu papel dentro da família e no mundo. Então ela conhece os Chatham. Inserida no círculo caótico e acolhedor dessa família, Sydney pela primeira vez encontra pessoas que finalmente parecem enxergá-la de verdade. Com uma série de personagens inesquecíveis e descrições gastronômicas de dar água na boca, Os bons segredos conta a história de uma garota que tenta encontrar seu lugar no mundo e acaba descobrindo a amizade, o amor e uma nova família no caminho.

Opinião: A estória é narrada em primeira pessoa por Sydney que é a protagonista. A obra gira em torno de Syd e sua família, a protagonista que a vida toda viu seus pais venerarem e satisfazerem todas as vontades de seu irmão, por isso ela vivia à sombra dele, o Peyton. Até que um dia um acidente acontece… Seu irmão embriagado acaba atropelando um adolescente e é preso. Por causa disto sua vida sofre uma reviravolta, seus pais que já faziam tudo o que Peyton queria agora lutam para tirá-lo da cadeia a todo custo e isto acaba tendo uma grande repercussão, pois faz com que gastos sejam cortados, tempos sejam gastos e planilhas com planos para Peyton ser solto sejam feitas.

Bons segredos

O ponto central da estória é a solidão que a Syd sente, pois ela sente saudades dos pais, saudade de quem foi o seu irmão um dia, porque no momento ela acredita e deseja que ele pague pelo que fez e deseja mais ainda que seus pais enxerguem que o que o Peyton fez é errado e que ele realmente tem culpa. Com esta vida diferente e totalmente sozinha Syd resolveu que deveria recomeçar e que iria fazer isto mudando de escola, fazendo novos amigos e que construindo sua própria fama e popularidade, saindo da sombra do seu irmão. Assim Syd inicia sua nova vida: se matriculando em um colégio público. Como ela desejou e imaginou sua vida mudou realmente, no novo colégio ela conheceu a família Chatam, a família que irá acolhê-la, ouvi-la e confortá-la com muita amizade e amor, um amor que ela nem sabe se já recebeu algum dia.

Esta estória me encantou por causa das mudanças da protagonista, que tinha muitos medos, inseguranças, fora as cobranças feitas pelos pais, mas ela foi mudando cada vez que a família Chatam entrava um pouco mais em sua vida, pois ao ver como eles eram unidos e amorosos isso mexia com a Syd e ia fazendo com que ela passasse cada vez mais tempo com eles. Em alguns trechos da estória eu queria de chacoalhar os pais dela e pedir para eles abrirem os olhos e verem o quanto a Syd estava sofrendo, o quanto ela precisava deles e queria ser ouvida por eles, mas ao mesmo tempo eu queria que a Syd se abrisse e falasse tudo o que ela queria e desejava, ao invés de se fechar e apenas aceitar o que eles queriam, pois a personalidade dela era de satisfazer a vontade de todos à sua volta, e para ser sincera até que me identifiquei um pouco com este jeito de querer agradar a todos e fazer o que todos querem e renegar minhas próprias vontades, mas assim como a personagem aprendi, amadureci e cresci.

Bons segredos

O envolvimento da Syd com a Layla foi outro ponto que me encantou, porque a Syd tem tudo o que quer e precisa, já a Layla veio de uma família simples e humilde que vive da pizzaria do pai que foi herdade de seu avô, mas mesmo com tantas diferenças surgiu uma bela amizade na qual elas tinham total liberdade de falar tudo e uma entendia a outra e uma ajudava a outra. O mais engraçado é que, como uma pessoa gordinha e que ama comer lendo livros, ler elas falarem das pizzas me dava vontade de comer pizza a toda hora e a forma como elas as descreveram me deixou com muita água na boca (rs).

No geral esta estória foi encantadora, envolvente e com uma leitura leve e fácil. Somente o final que faltou ser desenvolvido melhor, pois alguns desfechos da estória ficaram vagos e corridos, mas este final corrido não me fez desgostar do livro nenhum pouco. Este foi meu primeiro livro da autora e pretendo procurar outros livros dela.

Mentirosos

MentirososInformações: Publicado pela Editora Seguinte e escrito pela E. Lockhart. Número de páginas 272.

Classificação: Adulto.

Descrição: Os Sinclair são uma família rica e renomada, que se recusa a admitir que está em decadência e se agarra a todo custo às tradições. Assim, todo ano eles passam as férias de verão numa ilha particular. Cadence — neta primogênita e principal herdeira —, seus primos Johnny e Mirren e o amigo Gat são inseparáveis desde pequenos, e juntos formam um grupo chamado Mentirosos. Cadence admira Gat por suas convicções políticas e, conforme os anos passam, a amizade com aquele garoto intenso evolui para algo mais.
Mas tudo desmorona durante o verão de seus quinze anos, quando Cadence sofre um estranho acidente. Ela passa os próximos dois anos em um período conturbado, com amnésia, depressão, fortes dores de cabeça e muitos analgésicos. Toda a família a trata com extremo cuidado e se recusa a dar mais detalhes sobre o ocorrido… até que Cadence finalmente volta à ilha para juntar as lembranças do que realmente aconteceu.
‘Mentirosos’ é um suspense moderno e sofisticado, impossível de largar até que todos seus mistérios sejam desvendados. Ao mesmo tempo, a prosa lírica e o estilo seco e denso o fará mergulhar de cabeça no mundo dos Sinclair e nas crescentes angústias de Cadence — para então vir à tona completamente impactado.

Opinião: A família Sinclair é uma típica família nobre, são altos, claros, ricos, bonitos, atléticos, inteligentes, vencedores e simpáticos, sempre estão sorrindo e bem apresentados. E em todos os verões eles vão para a ilha particular onde o patriarca da família – Harris – possui uma casa.

E é nesta ilha que a família Sinclair se reuni nos verões, Cadance, seus primos – Jhonny, Mirren, Gat, Will, Liberty, Taft e Bonnie – e suas tias – Carrie, Bass e Penny. A família é bem grande, e juntos a todo momento eles deixam transparecer o ego grande e a sede pelo poder que há em todos. E claro que no meio de tanta disputa os jovens não poderiam ser diferentes e eles acabam se unindo a ganância dos adultos.

Porém Cadance é diferente, a única coisa que importa para ela é a união e a amizade dos Mentirosos – Jhonny, Mirren e Gat (que não é integrante da família).

Mentirosos

O livro começa com o relato do verão dos oito anos dos mentirosos (verão em que todos tinham oito anos) e foi o ano em que ela conheceu Gat, o menino que iria mudar sua vida para sempre. Eles passam a conversar, tem assuntos e desejos em comum e isso os aproxima cada vez mais, porém no verão dos catorze, algo muda, o Gat muda e eles percebem que na verdade estão apaixonados um pelo outro. Só que essa paixão não é bem vista pelo avó de Cadence, já que Gat não faz parte da família e é totalmente diferente dos padrões de beleza aceitos por ele. O verão acaba e cada um segue seu caminho e o mais engraçado é que durante o ano nenhum deles se comunicam, só se veem e conversam no verão, momento em que estão juntos.

Mais um ano passa e no verão dos quinze acontece um estranho acidente, onde a Cadance perdeu a memória e ficou com sequelas: dores fortíssimas de cabeça, enjoos, depressão e fraqueza. Ela simplesmente abandona tudo o que gostava e vive apenas a base de analgésicos e por isso começa a se desapegar de tudo o que não necessita. Cada vez que tenta lembrar o que aconteceu suas dores de cabeça pioram e ela chega a ficar em seu quarto horas dormindo, mas assim que consegue tenta entrar em contato com os mentirosos para tentar descobrir o que aconteceu no verão dos quinze, há dois anos atrás.

Não posso mais falar sobre o livro, há um pedido exclusivo da escritora no final do livro para que não haja nenhum spoiler. Mas uma coisa eu garanto, este livro deveria ser lido por todos, tamanho suspense que é, aconteceram coisas que eu não imaginava, nunca li um livro tão incerto e cheio de detalhes como este.

A escrita da E. Lockhart me surpreendeu do começo ao fim, tanto que não consegui parar de ler o livro até terminar. A tensão existente nas palavras, as metáforas usadas para descrever algumas coisas foram excelentes e a história é contada em primeira pessoa, pela Cadance. Os capítulos do livro são curtos, no início do livro há uma ilustração da ilha particular com a localização das casas de todos os membros da família Sinclair.

Mentirosos

O livro não possui ação, mas a agonia da Cadance nos faz querer saber o que realmente aconteceu, fora que há releituras de contos de fadas escrito por ela mesma.

A escrita envolvente nos faz achar que a história realmente é real e que fazemos parte dela, pois a leitura é suave e nos prende do início ao fim. Há ainda a crítica social que a autora traz em sua escrita, com relação ao rico que quer sempre ficar mais rico, e por isso não mede esforços para conseguir o que quer, chega até o ponto de manipular, corromper, adular, brigar, infringir e até mesmo subornar os menos favorecidos. Esta crítica está estampada no livro do começo ao fim.

Só sei que este livro recebeu 5 estrelas no meu skoob e realmente se tornou um dos meus favoritos, porque o final dele foi totalmente inesperado para mim e fiquei sim de boca aberta e chocada durante um dia inteiro, sem acreditar no que realmente tinha acontecido, há um trecho do livro que descreve bem o que senti: “Não existe uma palavra no Scrabble para descrever como me sinto…”.

Boa leitura leitores!

Mês: Janeiro

Janeiro 2016

O primeiro mês do ano começou gente e eu preparei uma lista de livros diferentes para vocês. Hoje vim dar umas dicas de livros Young Adults, ou como somos brasileiros chamamos de livros para jovens adultos. Mas muitas pessoas as vezes tem dificuldade para diferenciar Kidult, de Young Adult e de New Adult, por isso antes das dicas vou escrever as características dos livros YA para vocês poderem distinguir os estilos de livros direitinho!

Características dos livros YA:
• Público alvo entre 14 e 24 anos;
• Status social;
• Ambiente escolar;
• Conflitos familiares;
• Dúvidas sobre qual carreira profissional seguir;
• Descoberta do primeiro amor;
• Personagens que apresentam problemas de personalidade;
• Dramatização em excesso nos acontecimentos;
• Rixas adolescentes, prática de bullying.

Essas são apenas algumas das características, mas os escritores cada vez mais usam suas imaginações e acabam acrescentando mais características na escrita YA, mas para procurar um livro deste gênero dá para usar as dicas acima! E abaixo segue a minha lista de indicações.

1. Por Lugares Incríveis da Jennifer Niven – Editora Seguinte

Descrição: Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, a garota se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família.
Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.

2. Eleanor & Park da Rainbow Rowell – Editora Novo Século

Descrição: Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.

3. A Seleção da Kiera Cass – Editora Seguinte

Descrição: Para trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China, e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças entre dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha. Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes. Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma — e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.

4. Claros Sinais de Loucura de Karen Harrington – Editora Intrínseca

Descrição: Você nunca conheceu ninguém como Sarah Nelson. Enquanto a maioria dos amigos adora Harry Potter, ela passa o tempo escrevendo cartas para Atticus Finch, o advogado de O sol é para todos. Coleciona palavras-problema em um diário, tem uma planta como melhor amiga e vive tentando achar em si mesma sinais de que está ficando louca. Não é à toa: a mãe tentou afogá-la e ao irmão quando eles tinham apenas dois anos, e desde então mora em uma instituição psiquiátrica. O pai tornou-se alcoólatra. Prestes a completar doze anos, Sarah sente falta de um pai mais presente e das experiências que não viveu com a mãe, está preocupada com a árvore genealógica que fará na escola e ansiosa porque seu primeiro beijo de língua ainda não aconteceu. Tragédia e humor combinam-se de forma magistral nesta incrível história sobre a aventura que é crescer.

5. Uma história de amor e TOC de Corey Ann Haydu – Editora Galera Record

Descrição: Bea foi diagnosticada com transtorno obsessivo-compulsivo. De uns tempos pra cá, desenvolveu algumas manias que podem se tornar bem graves quando se trata de… garotos! Ela jura que está melhorando, que está tudo sob controle. Até começar a se apaixonar por Beck, um menino que também tem TOC. Enquanto ele lava as mãos oito vezes depois de beijá-la, ela persegue outro cara nos intervalos dos encontros. Mas eles sabem que são a única esperança um do outro. Afinal, se existem tantos casais complicados por aí, por que as coisas não dariam certo para um casal obsessivo-compulsivo? No fundo, esta é só mais uma história de amor… e TOC.

Janeiro 2016

Espero que vocês façam uma excelente leitura agora em janeiro aproveitando os últimos dias de férias!