[post-slides]

Projeto Livro Itinerante

Projetos Pedagógicos

A fim de instigar meus alunos de 4º e 5º ano para o mundo dos livros, para levantar questões e debates em sala de aula, resolvi criar o projeto “Livro Itinerante”, no qual consiste que os alunos levem para casa uma pasta com um livro, uma folha de sulfite e a explicação do projeto.

Livro Itinerante

Cada dia da semana um aluno é sorteado para poder levar a pasta para casa, e este projeto vem rendendo bastante euforia entre os alunos, pois todos querem levá-lo.

Para gerar tal euforia, escolho a dedo cada livro (pego os do meu próprio acervo), levo para a sala de aula, mostro para os alunos o livro e leio a resenha que há no verso. Abaixo há o bilhete de explicação que vai dentro da pasta.

Livro Itinerante

Toda vez que a pasta volta para a sala de aula há uma conclusão, um desenho, ou explicação diferente da outra e isso faz com que os alunos percebam que há vários pontos de vistas.

Após todos os alunos terminarem a leitura do livro selecionado, reunimos todas as folhas de sulfite com as conclusões em uma pasta e enviamos cada dia para a casa de um aluno, para que os pais possam ver a construção e o crescimento dos alunos.

E aí é hora de embarcarmos em uma nova história dentro da pasta…

Mês: Julho – parte 1

Mês Julho

Chegamos no mês tão esperado por todos estudantes e professores, rs. E como ajuda para escolher uma boa leitura, vim fazer as indicações de livros para as férias! As primeiras 5 indicações serão de livros infanto-juvenis e terá indicações toda semana e elas irão variar.

1. Diário de Aventuras de Ellie: O show tem que continuar de Ruth Macnally – Editora Ciranda Cultural

Descrição: Os alunos do 7º ano estão ensaiando a peça O mágico de Oz, e a Ellie é a diretora de palco. É um trabalho muito importante e divertido. Até que chega a hora das audições. Será que os amigos da Ellie vão culpá-la por não conseguirem o papel que queriam? Sempre que há um problema com a peça, como criar um tornado realista ou impedir que o Totó morda a Dorothy, é a Ellie quem tem que resolver. Como uma menina pode lidar com tanta pressão? É como diz o ditado: o show tem que continuar!

2. Diário de um Zumbi do Minecraft – Um desafio assustador de Herobrine  Books – Editora Sextante

Descrição: Você acha que os zumbis são diferentes da gente? Então ficará surpreso com o que vai descobrir.
Você tem nas mãos o diário de um zumbi de 12 anos. Nestas páginas, você terá a oportunidade de conhecer o dia a dia na Escola Monstro e vai saber o que realmente se passa na cabeça de slimes, esqueletos, creepers, endermen e outros personagens do universo Minecraft. Entre um passeio para o Nether e um quase encontro com o Ender Dragon, o maior desafio na vida de um jovem zumbi está em jogo: conquistar Sally Cadáver e derrotar Jeff, o maior imbecil da escola. A vida (ou seria a morte?) de um zumbi não é nada fácil…

3. O dia em que Nate entrou para a história de Lincoln Peirce – Editora Sextante

Descrição: Nate sabe que nasceu para fazer coisas importantes. IMPORTANTÍSSIMAS.
Mas a vida nem sempre é do jeito que você quer só porque você é o máximo. Parece que os problemas perseguem Nate, mas ele não quer nem saber. Leu num biscoitinho da sorte que está destinado ao sucesso. Conheça Nate, um garoto que adora bancar o espertinho, só se mete em confusão e deixa todos os professores malucos.

4. Fabriqueta de ideias de Katia Canton – Editora Companhia das Letrinhas

Descrição: Com tantas novidades no mundo dos computadores, internet, TV, videogames e outros tipos de conexão, é difícil encontrar uma criança que não se sinta atraída pelo mundo da tecnologia. Mas — ainda bem! — também é difícil encontrar algum pequeno que não se divirta com bolas de gude, peões ou mesmo só com a imaginação. Este livro traz mais de oitenta opções de brincadeiras e atividades que não saem de moda e que não perdem em nada para os iPads e companhia. Além de serem simples e superdivertidas, elas vêm acompanhadas de ref lexões sobre o mundo das artes plásticas e de seus célebres criadores, a ecologia e o meio ambiente, as tantas culturas existentes, a nossa amada língua e a literatura. Mas, acima de tudo, as propostas desta Fabriquetanos fazem pensar sobre a vida que levamos e os vários modos possíveis de existir neste mundão.

5. Peter Pan de J. M. Barrie – Editora Zahar

Descrição: “Todas as crianças crescem, menos uma.” Como pó de fada, há cem anos estas palavras transportam os leitores para um mundo mágico, povoado pela família Darling e pelos habitantes da Terra do Nunca – Peter Pan, os meninos perdidos, Sininho, crocodilos, sereias, o Capitão Gancho e seus piratas…

Mês Julho

Mês: Maio

Mês Maio

Estou um pouco atrasada com as indicações do mês de maio, mas está valendo… Antes tarde do que nunca, né? Sei que estou devendo muiiiiiitos posts, mas minha vida está uma loucura, está corrida e muito atarefada, peço desculpas pela minha ausência. Vamos para a lista das cinco indicações de livros do mês de maio…

1. Diário de um banana – Volume 1 – Editora Vergara & Riba

Descrição: Não é fácil ser criança. E ninguém sabe disso melhor do que Greg Heffley, que se vê mergulhado no ensino fundamental, onde fracotes subdesenvolvidos dividem os corredores com garotos que são mais altos, mais malvados e já se barbeiam.
Em “Diário de um banana”, o autor e ilustrador Jeff Kinney nos apresenta um herói improvável. Como Greg diz em seu diário: “ Só não espere que eu seja todo ‘Querido diário’ isso, ‘Querido diário’ aquilo.”
Para nossa sorte, o que Greg Heffley diz que fará e o que ele realmente faz são duas coisas bem diferentes.

2. O circo do amanhã – Editora Companhia das Letrinhas

Descrição: Alice e Maria Isabel são melhores amigas: estudam juntas e moram no mesmo prédio. Maria Isabel pega a maior faringite e fica de molho, bem na semana em que coisas muito estranhas começam a acontecer na escola, envolvendo um novo bedel muito mal-humorado e com um bigode suspeito.
Para não pegar dor de garganta da amiga, Alice resolve contar tudo o que está acontecendo por cartas, que deixa embaixo da porta do apartamento de Maria Isabel sempre que sai ou chega em casa. E ela responde, claro, no maior capricho. Assim, enquanto desvendam um grande mistério, as duas trocam informações e também receitas, poemas, partituras, adivinhas, dobraduras e muito mais.

3. Wendy matraca no rabo do crocodilo – Editora Vergara & Riba

Descrição: Todos a chamam de “pássaro engasgado” por causa de sua risada – uma mistura de risadinhas + soluços. Isso é tão forte que ela não pode controlar, sempre que vê algo engraçado ela desata a rir! Seu nome é Wendy Matraca, e o leitor vai descobrir como essa simpática garotinha vai conseguir chamar a atenção de toda a escola, mesmo não sendo a menina mais popular de todas!

4. 1 drible, 2 dribles, 3 dribles – Editora Companhia das Letrinhas

Descrição: Drible não é lá uma palavra muito fácil de se dizer, já a sua execução, pra quem consegue, traz uma sensação muito boa. Joca que o diga: era o maior craque da sua cidade, o rei da pelada na praia, o grande armador do time. Mas, quando seu pai é promovido e tem de mudar de cidade com a família, o menino perde seu posto. Para reconquistar a fama, ele vai passar por muitos desafios.

5. Os detetives do prédio azul  – Primeiros casos – Editora Pequena Zahar

Descrição: Primeiro livro de uma série que traz as aventuras de Capim, Mila e Tom, amigos inseparáveis que brincam de detetive e acabam desvendando todos os mistérios que surgem no prédio em que moram. A maior inimiga da turma é a síndica dona Leocádia, que odeia crianças e gosta de dar ordens em todo mundo. Em cada capítulo, um caso misterioso a ser desvendado pelos incríveis Detetives do Prédio Azul! Inspirado na série de tv homônima.

Mês Maio

Estes são as minhas cinco indicações, e como estamos no finalzinho do mês de maio, mas perto do feriado de Corpus Christie ainda dá tempo de ler um desses livros. Espero que tenham gostado!

Links: 20 Dicas de livros, Leitura, Biblioteca na escola, Pequenos projetos de leitura

Leitores e professores hoje tirei o dia para buscar links sobre a leitura no âmbito escolar, em todos os sentidos, e de todos que li, selecionei 4 que servirão de grande ajuda e auxilio para nós em todos os aspectos, desde sala de aula até dentro de casa, para fortalecermos a leitura infantil, pois é cada vez mais escassa. O segundo link deixa claro como a leitura é rica e necessária para a alfabetização, mas que a criança deve ter contato com a ela desde a barriga da mãe.

1. 20 Dicas de livros infanto-juvenil

LINK

2. Leitura deve ser o fio condutor do ensino

Link

3. A Lei 12.244 e o estímulo à leitura no país

Link

4. Várias sugestões de: Pequenos projetos de leitura

Link

Se vocês gostaram, ou tem alguma dica sobre leitura para as crianças escreva aqui em baixo! Irei amar saber o que vocês leitores e professore andam fazendo

O menino do dinheiro em cordel

Informações: Publicado pela Editora Dsop, escrito  pelo Reinaldo Domingos e o José Santos e as ilustrações ficaram por conta da Luyse Costa. Número de páginas: 54.

Classificação: Infantil

Descrição: Quando o Menino do Dinheiro nasceu como personagem, saiu pelo mundo ensinando às crianças um jeito todo dele de realizar sonhos. Agora, crescido e dono do seu próprio nariz, foi parar no Nordeste, essa terra tão cheia de belezas e de gente criativa.

Opinião: O livro é rico nas ilustrações e na escrita, pois traz uma linguagem diferente da qual as crianças estão acostumadas, que é o cordel.

O menino do dinheiro em cordel

O livro é inteiro escrito em forma de cordel e nos conta a ida do Menino do Dinheiro até Recife, para visitar sua família.

Assim que o Menino do Dinheiro chega em Recife e revê sua família ele decide ir ao Mercado onde tem de tudo e acaba se deparando com uma aglomeração e ao chegar mais perto avista dois cordelistas, o Chico do Bolso Furado e o Seu Maneco.

O menino do dinheiro em cordel

Nesta roda de “conversa” dos cordelistas, eles explicam como é o cordel e acabam caindo no assunto do dinheiro e fazem rimas e um duelo entre os dois.

Gostei bastante do livro, acho muito interessante e válido inserirmos textos diferentes às crianças, para elas poderem se habituar e também a expandir o conhecimento e o vocabulário. Inclusive tem um glossário no final do livro para tirar as dúvidas das crianças de algumas palavras que são provenientes do nordeste.

O menino do dinheiro em cordel

Como incentivar a leitura…

Boa noite pessoas,
Tudo bem como vocês?
Como disse que tentaria postar uma vez por semana, aqui estou eu… Para não me deixar desanimar novamente (rs).
Hoje vim falar sobre um assunto que não chama tanta atenção das crianças que é LER, pois com tanta tecnologia, com tantos jogos, desenhos, grupos musicais e até mesmo seriados está difícil da garotada sentar, parar e ler um livro.

 

Vou falar como comecei incentivando; comecei comentando sobre os livros que leio, falando qual eu estava lendo no momento
e até mesmo levando os livros para eles florearem, desta maneira se interessaram por um livro em que eu estava lendo na época (comentei no post anterior).
Na escola em que trabalho temos as metas e por isso coloquei uma meta da leitura, que acabou fazendo com que até os que não gostavam de ler, acabassem lendo um livro, para que assim alcançassem a meta do mês. Mesmo que você não tenha um projeto, pode criar a meta da leitura para desenvolver esse objetivo em grupo e fazer com que leiam e assim acabem gostando do que estão fazendo. Tive aluno que me disse “Nossa tia, acabei gostando de ler, pois antes não gostava. Você me fez gostar”, ou até mesmo dizendo “Tia estou amando ler e imaginar”. É gratificante ouvir tais palavras, pois nossa nação está tão defasada quanto ao ensino que se ao menos conseguirmos mudar algumas crianças e implantar neles o gosto da leitura eles poderão levar isso para a vida inteira.
Também pode haver um incentivo quando lemos nem que seja 10 minutos por dia, ou até mesmo incentivando-os a ler os textos que aparecem nos livros, ou apostilas que usamos. Separar alguns minutos por dia para que eles leiam o seu próprio livro, ou pedir que ao terminarem a lição, enquanto esperam os amigos terminarem aproveitem esse tempo para lerem um livro. Eu venho trabalhando isso e eles estão mostrando grandes avanços e cada vez mais meus alunos trazem livros, ou pedem para pegar um na biblioteca.
Espero que gostem do assunto de hoje e que tenha ajudado vocês em alguma coisa. Se tiverem alguma dúvida, ou comentário fiquem a vontade para deixá-los, pois ficarei muito feliz com eles.
Só acrescentando… Eu estava navegando pela internet e vi um site muito legal em que indica “Grandes autores para crianças” é um texto de Adriana Nogueira.
Beijos e até logo!


[instagram-feed]