[post-slides]

Você sabia?

Uma das mais antigas escritoras de suspense policial mais aclamadas do mundo terá um de seus livros adaptado para as telinhas do cinema em 17 de novembro pela Fox Film, sabem quem é?

O livro Assassinato no Expresso do Oriente de Agata Christie foi adaptado para as telinhas, e já, já poderemos assisti-lo. A história foi dirigida por Kenneth Branagh e teve como roteirista o Michael Green e conta com grandes atores, como Kenneth Branagh, Johnny Depp, Daisy Ridley, Michelle Pfeiffer, Josh Gad, entre outros.

Assassinato no Expresso do Oriente Assassinato no Expresso do Oriente

A adaptação promete ser fiel, por isso segue abaixo a descrição do livro.

Nada menos que um telegrama aguarda Hercule Poirot na recepção do hotel em que se hospedaria, na Turquia, requisitando seu retorno imediato a Londres. O detetive belga, então, embarca às pressas no Expresso do Oriente, inesperadamente lotado para aquela época do ano.
O trem expresso, porém, é detido a meio caminho da Iugoslávia por uma forte nevasca, e um passageiro com muitos inimigos é brutalmente assassinado durante a madrugada. Caberá a Poirot descobrir quem entre os passageiros teria sido capaz de tamanha atrocidade, antes que o criminoso volte a atacar ou escape de suas mãos.

Esta já é a segunda vez que esta obra de Agatha é adaptada aos cinemas, a primeira foi realizada em 1974 pelo diretor Sidney Lumet e recebeu o Oscar de melhor atriz coadjuvante, sendo ela Ingrid Bergman.

Como ainda não tive a oportunidade de ler este livro, ainda está em tempo, por isso vou correr para lê-la antes do filme entrar no cinema. Vocês já leram? Me contem o que acharam e se estão gostando do fato do livro ser adaptado aos cinemas novamente.

Mentirosos

MentirososInformações: Publicado pela Editora Seguinte e escrito pela E. Lockhart. Número de páginas 272.

Classificação: Adulto.

Descrição: Os Sinclair são uma família rica e renomada, que se recusa a admitir que está em decadência e se agarra a todo custo às tradições. Assim, todo ano eles passam as férias de verão numa ilha particular. Cadence — neta primogênita e principal herdeira —, seus primos Johnny e Mirren e o amigo Gat são inseparáveis desde pequenos, e juntos formam um grupo chamado Mentirosos. Cadence admira Gat por suas convicções políticas e, conforme os anos passam, a amizade com aquele garoto intenso evolui para algo mais.
Mas tudo desmorona durante o verão de seus quinze anos, quando Cadence sofre um estranho acidente. Ela passa os próximos dois anos em um período conturbado, com amnésia, depressão, fortes dores de cabeça e muitos analgésicos. Toda a família a trata com extremo cuidado e se recusa a dar mais detalhes sobre o ocorrido… até que Cadence finalmente volta à ilha para juntar as lembranças do que realmente aconteceu.
‘Mentirosos’ é um suspense moderno e sofisticado, impossível de largar até que todos seus mistérios sejam desvendados. Ao mesmo tempo, a prosa lírica e o estilo seco e denso o fará mergulhar de cabeça no mundo dos Sinclair e nas crescentes angústias de Cadence — para então vir à tona completamente impactado.

Opinião: A família Sinclair é uma típica família nobre, são altos, claros, ricos, bonitos, atléticos, inteligentes, vencedores e simpáticos, sempre estão sorrindo e bem apresentados. E em todos os verões eles vão para a ilha particular onde o patriarca da família – Harris – possui uma casa.

E é nesta ilha que a família Sinclair se reuni nos verões, Cadance, seus primos – Jhonny, Mirren, Gat, Will, Liberty, Taft e Bonnie – e suas tias – Carrie, Bass e Penny. A família é bem grande, e juntos a todo momento eles deixam transparecer o ego grande e a sede pelo poder que há em todos. E claro que no meio de tanta disputa os jovens não poderiam ser diferentes e eles acabam se unindo a ganância dos adultos.

Porém Cadance é diferente, a única coisa que importa para ela é a união e a amizade dos Mentirosos – Jhonny, Mirren e Gat (que não é integrante da família).

Mentirosos

O livro começa com o relato do verão dos oito anos dos mentirosos (verão em que todos tinham oito anos) e foi o ano em que ela conheceu Gat, o menino que iria mudar sua vida para sempre. Eles passam a conversar, tem assuntos e desejos em comum e isso os aproxima cada vez mais, porém no verão dos catorze, algo muda, o Gat muda e eles percebem que na verdade estão apaixonados um pelo outro. Só que essa paixão não é bem vista pelo avó de Cadence, já que Gat não faz parte da família e é totalmente diferente dos padrões de beleza aceitos por ele. O verão acaba e cada um segue seu caminho e o mais engraçado é que durante o ano nenhum deles se comunicam, só se veem e conversam no verão, momento em que estão juntos.

Mais um ano passa e no verão dos quinze acontece um estranho acidente, onde a Cadance perdeu a memória e ficou com sequelas: dores fortíssimas de cabeça, enjoos, depressão e fraqueza. Ela simplesmente abandona tudo o que gostava e vive apenas a base de analgésicos e por isso começa a se desapegar de tudo o que não necessita. Cada vez que tenta lembrar o que aconteceu suas dores de cabeça pioram e ela chega a ficar em seu quarto horas dormindo, mas assim que consegue tenta entrar em contato com os mentirosos para tentar descobrir o que aconteceu no verão dos quinze, há dois anos atrás.

Não posso mais falar sobre o livro, há um pedido exclusivo da escritora no final do livro para que não haja nenhum spoiler. Mas uma coisa eu garanto, este livro deveria ser lido por todos, tamanho suspense que é, aconteceram coisas que eu não imaginava, nunca li um livro tão incerto e cheio de detalhes como este.

A escrita da E. Lockhart me surpreendeu do começo ao fim, tanto que não consegui parar de ler o livro até terminar. A tensão existente nas palavras, as metáforas usadas para descrever algumas coisas foram excelentes e a história é contada em primeira pessoa, pela Cadance. Os capítulos do livro são curtos, no início do livro há uma ilustração da ilha particular com a localização das casas de todos os membros da família Sinclair.

Mentirosos

O livro não possui ação, mas a agonia da Cadance nos faz querer saber o que realmente aconteceu, fora que há releituras de contos de fadas escrito por ela mesma.

A escrita envolvente nos faz achar que a história realmente é real e que fazemos parte dela, pois a leitura é suave e nos prende do início ao fim. Há ainda a crítica social que a autora traz em sua escrita, com relação ao rico que quer sempre ficar mais rico, e por isso não mede esforços para conseguir o que quer, chega até o ponto de manipular, corromper, adular, brigar, infringir e até mesmo subornar os menos favorecidos. Esta crítica está estampada no livro do começo ao fim.

Só sei que este livro recebeu 5 estrelas no meu skoob e realmente se tornou um dos meus favoritos, porque o final dele foi totalmente inesperado para mim e fiquei sim de boca aberta e chocada durante um dia inteiro, sem acreditar no que realmente tinha acontecido, há um trecho do livro que descreve bem o que senti: “Não existe uma palavra no Scrabble para descrever como me sinto…”.

Boa leitura leitores!



[instagram-feed]