[post-slides]

Malala, a menina que queria ir para a escola

Malala, a menina que queria ir para a escolaInformações: Publicado pela Editora Companhia das Letrinhas em 27 de abril de 2015 e escrito por Adriana Carranca. Número de páginas:

Classificação: Infanto-juvenil

Descrição: No primeiro livro-reportagem destinado ao público infantil, a jornalista Adriana Carranca relata às crianças a história da adolescente paquistanesa Malala Yousafzai, baleada por membros do Talibã aos catorze anos por defender a educação feminina. Na obra, a repórter traz suas percepções sobre o vale do Swat, a história da região e a definição dos termos mais importantes para entender a vida desta menina tão corajosa.

Opinião: Em um local onde meninas e mulheres não podiam aprender, estudar e eram repreendidas, Malala nasceu, uma menina que sempre soube o que queria e foi atrás com unhas e garras de seus objetivos.

Primeiramente conhecemos a terra em que Malala nasceu, o vale do Swat, no Paquistão, uma terra onde reis, príncipes, princesas, nobres e até mesmo Alexandre o Grande viveram. Uma linda terra, com belas paisagens, montanhas, guerreiros, pashtuns, entre outros.

Malala a menina que queria ir para a escola

Como seu pai era diretor de escola, Malala cresceu em meio aos corredores e as salas de aula, sempre indo atrás do saber e sedenta por aprendizado. Com a guerra chegando ao seu vale, ela criou um blog e o atualizava diariamente, para contar ao mundo como sua vida passou a ser e quais as dificuldades ela teve que enfrentar.

O interessante do livro é que ele sempre nos traz o significado das palavras, o que faz com que as crianças entendam facilmente, há ilustrações riquíssimas e cheias de detalhes, combinando com algumas fotografias e a leitura é fluida.

É vergonhoso dizer isto, mas eu não conhecia a fundo a história da Malala, mas através deste livro fiquei conhecendo mais sobre a sua luta e sua vida. Malala foi descoberta e passou a aparecer nos canais de televisão e divulgar sua sede de aprendizado a todos, mas também expôs as dificuldades que há no Paquistão, e por causa disso aos 15 anos ela e suas três amigas ao voltarem para casa sofreram um atentado, no qual foram baleadas, tiveram que fazer cirurgia e sobreviveram.

Malala a menina que queria ir para a escola

Após este atentado a jornalista Adriana se interessou pela história e foi para o Paquistão conhecer tudo a fundo e conversar com as três garotas que queriam tanto aprender, o livro contém relatos pessoais e também retirados de entrevistas feitas com a Malala, e isto o torna rico e cheio de vivacidade.

Com este livro aprendemos sobre a força das palavras e a coragem que uma menina chamada Malala teve ao expor suas vontades e ambições, é um livro com uma história forte e com uma grande líder, que deve ser conhecida e ainda servirá de exemplo à todos.



[instagram-feed]