[post-slides]

Biblioteca de almas

Livro III da série O Orfanato da Srta. Peregrine

Biblioteca de AlmasInformações: Escrito por Ransom Rigs e publicado pela Editora Intrínseca em 22 de setembro de 2015. Número de páginas: 416.

Classificação: Young Adult

Descrição: “Biblioteca de Almas” é o último volume da celebrada trilogia iniciada com O lar da srta. Peregrine para crianças peculiares. Neste terceiro livro, depois de sofrer com a morte do avô, conhecer crianças com habilidades peculiares em uma fenda temporal e partir pelo mar em uma busca desesperada para curar a srta. Peregrine, Jacob vai finalmente enfrentar a inevitável conclusão dessa turbulenta jornada.
Jacob descobre uma poderosa habilidade e não demora a explorá-la para resgatar os amigos peculiares e as ymbrynes da fortaleza dos acólitos. Junto com ele vai Emma Bloom, uma menina capaz de produzir fogo com as mãos, e Addison MacHenry, um cão com faro especial para encontrar crianças perdidas.
Partindo da Londres dos dias atuais, o grupo vai percorrer as ruelas labirínticas do chamado Recanto do Demônio, uma complexa fenda temporal que abriga todo tipo de vícios e perversões. É ali que o destino de peculiares de toda parte será decidido de uma vez por todas. Tal como os volumes anteriores da série, “Biblioteca de Almas” une fantasia, aventura e sombrias fotografias de época para criar uma experiência de leitura única.

Opinião: Os três livros se completam e se encaixam de forma mágica, tanto que o terceiro já tem um início já demostrando que realmente estamos chegando ao fim da história fantástica criada por Ransom (não sei explicar).

Jacob está desde o livro antecessor descobrindo a si mesmo e explorando seus poderes, e com o objetivo de chegar até o cárcere de seus amigos, ele, Emma e Addison finalmente chegam ao Recanto do Demônio com a ajuda de Shanon. Lá se deparam com peculiares que ele não sabiam que existiam, sendo eles: peculiares viciados, ladrões, ruins, marginalizados, pobres, e que os ajudarão e abrirão seus olhos de diferentes formas para o mundo peculiar.

Biblioteca das Almas

Como sempre Ransom soube construir uma boa história, que me cativou e me fez engolir o livro rapidamente, cada andança de Jacob e Emma pelo Recanto me deixava ansiosa para que eles achassem seus amigos e desvendassem o plano dos acólitos para com o mundo dos peculiares. Pude acompanhar o amadurecimento de todos os personagens, principalmente do Jacob, que lá no início era apenas um menino com problemas familiares e preocupações cotidianas, mas que chegou no último livro com a maturidade de um homem e preocupações além das dele.

O desfecho desta história foi perfeito, não deixou nenhuma ponta solta, nada sem explicação e o escritor soube onde realmente deveria terminar a história. Eu realmente fiquei satisfeita com esta trilogia que tanto me assustou de incio, pois eu acreditava ser um livro de terror, mas me cativou e acabou sendo minha primeira trilogia fantástica.

Biblioteca das Almas

Fora que o fato da Intrínseca comprar os direitos e fazer esta publicação perfeita, me instigou mais a ler estes livros, pois tudo se tornou tão chamativo e meio gótico que não havia como me desvencilhar destas histórias.

Para quem gosta de livros fantásticos, esta é a minha dica, e se você ainda não conhece esta trilogia leia também: O Orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares – Livro I e Cidade dos Etéreos – Livro II.

Cidade dos Etéreos

Livro II da série O Orfanato da Srta. Peregrine

Cidade dos EtéreosInformações: Escrito por Ransom Riggs e traduzido pela Editora Intríseca e publicado em 05 de fevereiro de 2016. Número de páginas: 384.

Classificação: Young Adult

Descrição: Cidade dos etéreos dá sequência ao celebrado O orfanato da srta. Peregrine para crianças peculiares, em que o jovem Jacob Portman, para descobrir a verdade sobre a morte do avô, segue pistas que o levam a um antigo lar para crianças em uma ilha galesa. O orfanato abriga crianças com dons sobrenaturais, protegidas graças à poderosa magia da diretora, a srta. Peregrine.
Neste segundo livro, o grupo de peculiares precisa deter um exército de monstros terríveis, e a srta. Peregrine, única pessoa que pode ajudá-los, está presa no corpo de uma ave. Jacob e seus novos amigos partem rumo a Londres, cidade onde os peculiares se concentram. Eles têm a esperança de, lá, encontrar uma cura para a amada srta. Peregrine, mas, na cidade devastada pela guerra, surpresas ameaçadoras estão à espreita em cada esquina. E, além de levar as crianças a um lugar seguro, Jacob terá que tomar uma decisão importante quanto a seu amor por Emma, uma das peculiares.
Telecinesia e viagens no tempo, ciganos e atrações de circo, malignos seres invisíveis e um desfile de animais inusitados, além de uma inédita coleção de fotografias de época — tudo isso se combina para fazer de Cidade dos etéreos uma história de fantasia comovente, uma experiência de leitura única e impactante.

Opinião: Dando sequência a trilogia, este livro começa exatamente de onde parou o primeiro, mesma frase e mesma foto.

Neste livro conhecemos a fundo os contos do livro “Contos peculiares”, só que enquanto a Bronwyin conta cada história Millard não perde tempo e põe o cérebro para pensar e vê que não são apenas histórias para consolar e acalmar os peculiares, mas que são histórias reais que poderiam ajudá-los a salvarem a Srta. Peregrine. Então Jacob, Emma, Millard, Bronwyin e os outros peculiares vão em busca dos locais onde esses contos se passaram para localizar fendas temporais e uma ymbryne para ajudá-los nessa busca.

Nessas andanças de fendas em fendas, eles fazem novos amigos, são perseguidos por etéreos e acólitos, e o Jacob acaba descobrindo que ele têm um poder, além do de enxergar os etéreos, e este poder é o que os ajudarão a sair ilesos de todos os problemas que encontrarão pela frente.

Cidade dos Etéreos

O livro flui facilmente e nos instiga a querer saber como os peculiares sairão da guerra e conseguirão despistar os acólitos e os etéreos a fim de localizar uma ymbyne para poder ajudá-los a recuperar a Srta. Peregrine. A história toda acontece em três dias e é bem explicado, há reviravoltas que fazem o queixo cair e o Ransom não deixou nenhuma ponta solta.

Ao contrário do livro anterior, a história não foi baseada nas fotos, mas as fotos foram encaixadas na história que ele construiu com muita imaginação e graça. O final ficou em aberto para que  realmente ficássemos com gostinho de quero mais e ir atrás do terceiro livro correndo.

Ainda não conhece esta trilogia? Leia o O Orfanato da Srta. Pegregrine para crianças peculiares – Livro I



[instagram-feed]