Talvez um dia

Escritora: Colleen Hoover ǀǀ Editora:…

View more

Mês: Julho

Cada vez mais o gênero…

View more

Usei… E gostei!

Aqueles dias mais frios, deixam…

View more

Mês: Julho

Os livros que irei indicar…

View more

Almondegas assadas

Ingredientes • 500 gramas de…

View more

Mês: Julho

Com a chegada das férias,…

View more

Motive-se

Mais um Motive-se para terminar…

View more

Nossos dias infinitos

Escritora: Claire Fuller ǀǀ Editora:…

View more

Motive-se

Motive-se

Mais um Motive-se para terminar o mês de junho….

Hoje vim apresentar o Flávio Wetten um ilustrador de Rio Claro, São Paulo. Achei as artes com frases dele no Pinterest e realmente elas me servem de inspiração e espero que inspirem a todos vocês!

 

Motive-se Motive-se

 

Essas frases são mais do que inspiração em um dia turbulento e cheio de problemas! E essas e outras inspirações vocês podem encontrar no instagram do Flavio @lifeonadraw.

Espero que assim como para mim, estas frases tenham dado uma luz no fim do túnel para vocês leitores 😀

 

 ǀǀ Quer entender o que é o Projeto Motive-se? Venha conferir clicando aqui  ǀǀ

Motive-se

Motive-se

O primeiro motive-se vem com a inspiração da Beatriz França, mais conhecida como Biapof. Ela é muito conhecida por transformar frases em arte, sempre com suas personagens diferenciadas e fofas.

Estas são as inspirações para o nosso mês que está acabando…

Motive-se Motive-se

Vocês tem alguém para indicar para o nosso próximo Motive-se? Me contem…

E espero que realmente o Motive-se deste mês tenha inspirado vocês e feito com que não deixassem a peteca cair!

 

 ǀǀ Quer entender o que é o Projeto Motive-se? Venha conferir clicando aqui  ǀǀ

Motive-se

Motive-se

Ano passado comecei a fazer com os meus alunos um projeto motivacional, no qual incluía frases trazidas por eles. Todo dia era a mesma rotina: relaxamento, leitura da frase, discussão sobre ela e depois começávamos nosso dia com a agenda e as matérias.

• Por que eu criei esse esse projeto?
Pois percebi um pouco de falta de empatia dos alunos, falta de respeito com a opinião dos demais e aproveitei a deixa e linkei com os 7 hábitos desenvolvido no colégio que eu trabalho, com o decorrer do projeto percebi uma mudança nos alunos, mudança esta que os deixou até mais calmos.

• Como funcionava o projeto?
O líder do dia era responsável por trazer uma frase e lê-la para a sala, depois do debate ele a escrevia em metade de uma folha de sulfite e colocávamos na parede para que aquela frase ficasse exposta e quem quisesse a leria depois. Mas com o passar do tempo não apenas o líder do dia trazia uma frase, mas como vários alunos traziam e muitas vezes um aluno trazia mais de uma frase gerando assim um acréscimo no nosso dia, já que o começávamos com motivação e inspiração. Logo os alunos passaram a gostar e interiorizar algumas palavras ditas, por isso realmente acredito nesse projeto.

Confesso que ainda não comecei este projeto este ano, mas ele irá começar ainda neste trimestre!

Logo, pensando no meu projeto, vou começá-lo aqui também trazendo frases motivacionais e que nos dê inspirações, e claro trazer pessoas diferentes e que fazem de uma frase não apenas uma frase, mas uma arte que nos dá inspiração e que alegra nossos dias. Espero que gostem!

Links: 20 Dicas de livros, Leitura, Biblioteca na escola, Pequenos projetos de leitura

Leitores e professores hoje tirei o dia para buscar links sobre a leitura no âmbito escolar, em todos os sentidos, e de todos que li, selecionei 4 que servirão de grande ajuda e auxilio para nós em todos os aspectos, desde sala de aula até dentro de casa, para fortalecermos a leitura infantil, pois é cada vez mais escassa. O segundo link deixa claro como a leitura é rica e necessária para a alfabetização, mas que a criança deve ter contato com a ela desde a barriga da mãe.

1. 20 Dicas de livros infanto-juvenil

LINK

2. Leitura deve ser o fio condutor do ensino

Link

3. A Lei 12.244 e o estímulo à leitura no país

Link

4. Várias sugestões de: Pequenos projetos de leitura

Link

Se vocês gostaram, ou tem alguma dica sobre leitura para as crianças escreva aqui em baixo! Irei amar saber o que vocês leitores e professore andam fazendo

Livro paradidático – Peter Pan

No último bimestre de 2015 nós vamos usar o livro “Peter Pan” como livro paradidático, onde os alunos o lerão e depois realizarão um trabalho em cima do livro com perguntas, respostas, pesquisa sobre os 7  hábitos e ilustração. Muitas vezes os alunos perguntam qual a importância do trabalho em cima do livro paradidático, porque muitas vezes não gostam de ler o livro, de interpretar, ou os pais não querem comprar, mas eu explico que a leitura e o trabalho do livro paradidático é muito importante para a compreensão e interpretação de história, fora que os ajuda na imaginação, na escrita e na própria leitura e é por isso que cobramos e insistimos que eles façam todos os anos.

Mas voltando ao assunto do “Peter Pan” (rs), como vamos usar este livro no último bimestre, resolvi entrar em contato por e-mail com a Editora Zahar para solicitar dois exemplares do livro – um para mim e outro para a professora do 4º A (as editoras geralmente fornecem um exemplar para o professor desde que este livro seja adotado pela escola e pelos alunos). Fui muito bem atendida pela Editora Zahar e seus representantes e de primeiro momento me redirecionaram para a área correta e assim entrei em contato com a representante da editora que viria a nos fornecer os dois livros, porém ela queria fazer uma visita à escola, já que eles não à conheciam e assim marcamos uma reunião (eu, minha coordenadora e a representante da Editora Zahar).

No dia marcado eu fiquei muito ansiosa (já nem sou ansiosa, rs) e fui para a reunião no horário marcado. Durante a reunião a representante nos mostrou o catálogo de livros de 2015, nos contou algumas histórias infantis na qual eu me impressionei e amei de cara. Depois ela foi para a aba dos clássicos que são os livros que nós usamos e sinceramente eu sou apaixonada pelos livros da Editora Zahar, pois são capa dura e tem um preço acessível a todos.

Terminando a apresentação do catálogo conversamos sobre o meu projeto de leitura com o 4º ano, minha coordenadora falou sobre o meu blog e dicas de livros que faço (e confesso que eu fiquei com vergonha, mas feliz pelo reconhecimento) e a representante disse para eu me inscrever na seção de parceria que há no site da editora e finalizou a reunião nos presenteando com alguns livros… Eu recebi 4 (3 para mim e 1 para a professora do 4ºA) e minha coordenadora recebeu 2 livros infantis que ela encaminhou para a educação infantil, mas eu me recordo dos nomes que são: “Na Floresta” de Anthony Browne – que é espetacular, pois traz vários contos em um só livro – e o “Não derrame o leite” de Stephen Davies – no qual eu achei fantástico para trabalhar a autonomia e a responsabilidade nas crianças pequenas.

Abaixo estão os livros que recebi!

• Peter Pan – J. M. Barrie

• Diário de Pilar no Egito – Flávia Lins e Silva

• Peter Pan – J. M. Barrie – Edição comentada e ilustrada

Editora Zahar Editora Zahar Editora Zahar

Bom é isso! Gostaria de contar sobre o livro paradidático do último bimestre, meu contato com a Editora Zahar e como fui bem atendida pelas representantes, e assim que eu finalizar a leitura dos livros eu venho fazer uma resenha para vocês.

Projeto de leitura

Bom dia pessoal,

sei que ando um pouco (muiiiiiiito) sumida, a minha vida anda uma loucura, esse ano está puxado demais na escola em que trabalho, muitos projetos, muitas mudanças, muitas implementações e fora que esse ano tenho muitos alunos.

Nesse meio tempo dei início ao meu projeto de leitura na escola, como sempre faço com os meus alunos, incentivando-os a lerem e desenvolverem o gosto pela leitura cada vez mais e realmente estou tendo bons resultados, alguns alunos já terminaram de ler o Extraordinário, O Mochileiro das Galáxias, gibis da Turma da Mônica, entre outros. Ao ouvir eles pedindo indicação de livros, ou as mães falarem para eu continuar a incentivá-los, isso é realmente gratificante.

Por causa desse Projeto de Leitura eu fui homenageada e ganhei uma medalha da escola em que trabalho, porque eles acham que esse meu Projeto faz toda a diferença e é algo que ele irão carregar para toda a vida. Essa homenagem foi surpresa e eu realmente me senti emocionada e muito feliz por ter meu trabalho reconhecido. Após essa homenagem fui para a sala com os meus alunos que mais uma vez me surpreenderam, pois bateram palmas, me deram bilhetinhos e falaram que eu realmente merecia. Mas esse Projeto só acontece por causa deles é claro, porque eles realmente leem e desenvolveram o gosto pela leitura.

Agora falando um pouco mais do Projeto… Em sala de aula, eu faço indicações de livros, leio para eles (leitura fruição), pois ouvindo é outro modo deles desenvolverem o gosto pela leitura, converso com eles sobre livros, o que estão achando, se gostaram e ainda temos um gráfico onde no final do trimestre vemos quantos livros cada um leu e esse gráfico é excelente, pois eles vão comparando se com os outros alunos e acabam sendo incentivados a quererem ler mais livros.

De início comecei com o Extraordinário, que é um livro grosso e tem uma linguagem fácil, mas nem todos sentiram vontade de ler, então passei para os gibis e eles deslancharam e agora estamos voltando para os livros novamente, mas claro toda leitura é valida e contada nos nossos gráficos.

Para finalizar vou deixar uma reportagem que li sobre a importância da leitura e que achei muito interessante da revista Educar para Crescer (é só clicar no nome da revista que a matéria abre).

Por hoje é só leitores… hoje eu vim tirar a teia do meu blog e falar um pouco sobre o que aconteceu comigo e porque andei sumida…

Beijos e até logo.

Avaliação dentro de sala de aula.

Hoje vou abordar um assunto que hoje em dia é muito discutido dentro e fora da escola, pois preocupa tanto os professores, como os pais.

Tem professores e escolas que até hoje acham que avaliar o aluno é meramente através da nota que ele tira em uma prova, ou trabalho, mas hoje em dia com as mudanças na escolas, nas leis e até mesmo nos materiais escolas, percebemos que essa avaliação em sala de aula está mais flexível e abrangendo vários aspectos dos alunos.

Primeiro, devemos levar em conta o aluno por si só, não avaliar o grupo, cada aluno tem o seu tempo de aprender, tem a sua capacidade e diferença de um para o outro, as vezes um pode ter mais facilidade em uma matéria do que o outro e assim por diante. É ai que entramos, se percebemos que um aluno tem mais dificuldade em uma matéria do que em outra, daremos um suporte para ele e temos que ser observadores e cautelosos para não deixar isso passar, para quando chegar o final do ano o aluno não se prejudique e nem fique sem entender a matéria.

Segundo, devemos avaliar os alunos em todos os momentos não só nas provas. Avaliar pelo caderno, pelas respostas ás perguntas, pela leitura, comportamento e o que mais for necessário. Mas quando digo avaliar, não significa dar notas e sim dar um elogio, fazer um comentário para o próprio aluno dizendo que ele tem que melhorar em certo aspecto, pois nem tudo gira em torno de uma nota, eles tem que aprender a fazer e melhorar, pois será bom para eles próprios.

Achei interessante esta nota que li em um site ”

A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), aprovada em 1996, determina que a avaliação seja contínua e cumulativa e que os aspectos qualitativos prevaleçam sobre os quantitativos. Da mesma forma, os resultados obtidos pelos estudantes ao longo do ano escolar devem ser mais valorizados que a nota da prova final.

E é verdade isso, nela que me baseio para avaliar meus alunos. Mas a escola em que trabalho tem essa visão que nos ajuda bastante e faz com que os alunos façam por si sós para serem valorizados.

Então, percebemos que hoje em dia a avaliação é mais ampla e que é apenas levarmos em consideração o objetivo de cada aluno e a sua capacidade e dificuldade que conseguiremos avaliar e ajudar nossos alunos a aprenderem e crescerem.

Espero que tenham gostado da informação.
Beijinhos.